Foto: Seria o formato da campanha sugerida

Campanha equivocada e perniciosa em relação ao cidadão motociclista

Foto: Seria o formato da campanha sugerida

Foto: Seria o formato da campanha sugerida

Caros, recentemente a prefeitura de uma cidade do interior paulista se deu ao trabalho de promover uma campanha de segurança no trânsito utilizando da máxima “os fins justificam os meios”, onde uma classe constituida e organizada justamente para assegurar principalmente aos seus membros, mas aos condutores de motocicletas não associados também, os meios para que esta segurança seja plenamente praticada, teve a sua moral ofendida e prejudicada ao ser veementemente comparada a um suposto grupo representante desta classe, citados como irresponsáveis no trânsito, cujo destino único, precoce e certo utilizando a motocicleta será o cemitério.

A ignorância dos empreendedores de tal iniciativa não lhes permite saber que os grupos desta classe são responsáveis por promover os meios que asseguram melhor que qualquer outra iniciativa, sejam dos orgãos governamentais ou quaisquer outros, a obediência das leis de trânsito e outras exercidas por um bom cidadão.

A cegueira deles, que permite somente enxergar a aparência “hard” e despojada da maioria dos motociclistas, não nos dá o devido valor quanto ao rigor do cumprimento dos estatutos de motoclubes que zelam por esta conduta exemplar, pelas orientações para uma condução correta, pela participação segura em comboios e pelos treinamentos teóricos e práticos promovidos.

Foto: E está é a original da PM de Barretos, SP

Foto: E está é a original da PM de Barretos, SP

Hipotéticamente, se utilizássemos da mesma máxima com relação à “os fins justificam os meios”, poderíamos, com mais autoridade por sermos contribuintes, solicitar que instalassem o seguinte “outdoor” em muitas cidades e locais, apenas para que os seus empreendores entendam e sintam na pele a mesma difamação, que no nosso caso é inconsequente.