Capacetadas, momento moto, protesto, capacete etc

Capacetadas, momento moto, protesto, capacete etc

Capacetadas, momento moto, protesto, capacete etc

Tite, estou com uma d£vida, e tenho certeza que muitos motonliners tamb‚m tem. Vamos l : Os capacetes que os pilotos de F¢rmula 1 usam em corridas ‚ o mesmo que os pilotos de MotoGP usam? Quais seriam as diferen‡as entre eles? E os capacetes dos pilotos de MotoGP, como por exemplo do Rossi, Stoner, sÆo iguaizinhos aos vendidos nas lojas?
F bio – Ourinhos/SP

R: Existem profundas diferen‡as que vÆo desde o perfil aerodinƒmico at‚ o tamanho da viseira. Os capacetes de F1 tˆm visores menores porque o piloto basicamente s¢ olha pra frente e conta com espelhos retrovisores. Os materiais e estrutura interna tamb‚m sÆo diferentes pois sÆo tipos diferentes de choques. Os capacetes dos pilotos sÆo quase iguais aos vendidos em loja porque as f bricas produzem capacetes sob medida para cada piloto, mas a estrutura e a decora‡Æo externa sÆo iguais.

Momento Moto
tite blz voce conhece o dino benzati? ja assistiu o programa dele momento moto na mix tv ‚ bem interessante bem q vc poderia fazer um programa como o dele seria otimo pois acho q vc ‚ mais entendido no assunto.
jose – suzano – sp

R: Epa, outro conterrƒneo! Sim, conhe‡o essa figura pessoalmente e inclusive no dia 11 de abril deverei ser entrevistado, nÆo deixem de assistir!

Protesto
Gostaria de fazer um protesto aos moto entregadores de Curitiba e arredores. A gente sabe que eles trabalham com a navalha na carne, dispäe de pouco tempo para fazer suas entregas e que ganham pouco sobre a entrega, mas a maneira como andam nas ruas de curitiba esta se tornando uma coisa al‚m dos limites concebidos. (nos moldes de S.Paulo,Rio etc). Eu sou motociclista h  quase 30 anos ,e fa‡o uso do ve¡culo para me deslocar at‚ o trabalho, mas estou quase desistindo por medo de ser atingido por um cegeseiro , pos quase fui atingido diversas vezes , e olha que est vamos numa reta. Os caras andam como alucinados , parece que o mundo esta acabando para eles,nÆo respeitam nada nem ningu‚m. Quando eles observam uma moto maior que as suas , come‡am a provocar ,tirando fininha entre outras barbaridades.Eu sempre defendi a classe ,mas estou come‡ando a rever meus valores !
Cl udio – Ctaba -Pr

Capacete
Tite,  poss¡vel adquirir capacetes no exterior e obter a certifica‡Æo posteriormente no Brasil? Ou capacetes “legais” somente comprando em um revendedor nacional?
Andr‚ – Curitiba – Paran 

R: NÆo! O capacete deve ser adquirido aqui no Brasil j  com o selo de certifica‡Æo, que poderia ser chamado tamb‚m de “selo de protecionismo”.

Iniciante
Estou come‡ando a realizar o sonho de comprar minha primeira moto, j  andei algumas vezes, por‚m s¢ como carona. Meu objetivo ‚ uma XT 660, j  que por aqui temos muitas praias e dunas. Minha d£vida ‚ se ‚ uma moto que requer muita experiˆncia ou se de fato pode ser recomendada para um iniciante.
Gustavo – Fortaleza – CE

R: NÆo diria que uma XT 660 ‚ exatamente uma moto indicada a um iniciante, sobretudo sem conhecer suas medidas. Mas como j  vi de tudo nessa vida, s¢ depende de fazer um teste com a referida moto.

àleo
TITE, sobre o OLEO SINTTICO OU MINERAL, tenho uma CB500/01, o manual fala em trocar por oleo mineral, mas se eu colocar o sint‚tico, sabes qual tipo de problema poder  ter a moto?
LUIZ – Londrina, Pr

R: Luiz, d  uma olhada numa mat‚ria t‚cnica intitulada “Sangue Bom”.

Contra-ester‡o
Tite. Por favor, me esclare‡a esta questÆo de seguran‡a: quando (em que momentos) devemos usar o contra-ester‡o? Somente no turn-in (entrada) da curva? Entrada e durante, para manter a inclina‡Æo da moto? E se no meio da curva quisermos deitar mais, devemos simplesmente usar o corpo ou contra-ester‡ar mais no meio da curva? Maur¡cio – SÆo Paulo, SP

R: Por princ¡pios eu nÆo dou dicas de pilotagem por escrito, s¢ no curso SpeedMaster. Mas o contra-ester‡o pode ser usado at‚ na reta, nÆo apenas na curva.

Sumiu
Senhores , pela segunda vez e sem resposta, apelo para que o teste da 750 F volte a constar com os demais. Na p gina existe a chamada mas a pasta est  vazia.
marcoaurelio – rio de janeiro – rj

R: Puxa vida, ‚ mesmo! Sumiu!

Filme
Primeiramente gostaria de parabeniz -los pelo belo trabalho desenvolvido nesse site em todos os sentidos. Depois, gostaria de saber como adquirir o filme “Alma Selvagem”.
junior – Ibirit‚/MG

R: Jota Erre, vc pode adquirir diretamente nas Livrarias Cultura ou pelo site www.almaselvagem.net

V cuo
Tite, analisei todos os modelos e mercados onde a Honda atua e existe um v cuo entre 250cc e 400cc. Em parte eu explico pelos mercados mais exigentes que pedem modelos maiores e pelos mercados em desenvolvimento onde ainda predomina as 125cc e 150cc. Porque a Honda lan‡aria um modelo Twister 300 ou mais com inje‡Æo e tudo se ela vende (no Brazil) mais que o dobro da Fazer. Isto so se explicaria pelos demais mercados do mundo, mas ai uma Naked de 400 ficaria muito proxima da 600cc. Logo para 2009 a Twister vem com desenhos novos e nenhuma altera‡Æo. Compro agora ou espero? Quer debater?
Alexandre – Santo Andr‚ – SP

R: Pow, Andr‚, ultimamente estou sem tempo pra debates, mas acho que vc est  certo. Como acabou de sair uma Hornet, que certamente custar  beeeeem caro, suponho que o vazio entre a 250 e a 600 poder  ser preenchido por uma 350/400.

Sem graxa
Tite, eu usava um lubrificante de correntes de uma marca bem conhecida que fazia uma lamban‡a desgramada na balan‡a e na roda traseira. Pois bem, conheci um produto que ‚ tipo uma graxa branca em spray. Se “sprayar” na mÆo, ele parece aqueles desodorantes a seco, fica uma pelicula seca branca que se tu toca da pra sentir que lubrifica bem, e o melhor, nÆo suja nadinha da moto. POis bem, tu conhece esse tipo de lubrificante? Tu acha uma boa usar ou ‚ melhor voltar pra sujeira da graxa? Aparentemente ficou bom, a corrente fica branquinha, como se usasse a graxa branca, mas nÆo emporcalha nem junta sujeira na rela‡Æo.
Eduardo – Florian¢polis

R: Puxa vida, ‚ mesmo!

Buell
Ol ,tenho uma 883R e gostaria de troca-la por uma moto de uso misto (uso urbano e viagens,com trecho em terra). Apareceu uma troca numa Buell Ulysses ano 2006 c/ 8 mil kms. (£nica op‡Æo que coube no meu bolso). Ser  que resolvo meu problema?
Marcelo – rio de janeiro rj
Marcelo do Rio

R: Rapaz, vc gosta de motos diferentes! Sair de uma 883 pra uma Buell! Olha, eu nÆo diria que a Buell Ulysses seja exatamente um modelo de uso misto, ela ‚ pesada, os pneus sÆo on e aquele motor, ai, ai esquenta tanto em baixa velocidade que seus ovos vÆo cozinhar!