Foto: Carburador tipo CV - Velocidade constante - Bitenca

Carburação, duas XT225 com problemas.

Foto: Carburador tipo CV - Velocidade constante - Bitenca

Foto: Carburador tipo CV - Velocidade constante - Bitenca

Mais uma vez peço a ajuda do pessoal do motonline. Tenho uma XT225 ano 1997 com carburador mikuni original e, mesmo consultando o manual de serviços, a matéria deste site “Carburação 1 e 2″ e outras fontes, ainda tenho dúvidas quanto à regulagem. Considerando que existem dois tipos de carburadores, os que possuem um parafuso de regulagem do ar antes dos giclês de alta e de baixa e aqueles que têm um parafuso da mistura depois dos giclês, e a regulagem dos mesmos é diferente (no primeiro quando se aperta o parafuso se enriquece a mistura pois diminui o ar e aumenta a proporção de combustível, e no segundo quando se aperta o parafuso se empobrece a mistura pois diminui o combustível – será que estou certo?), então pergunto: Qual é o tipo de carburador que equipa minha XT225? E quando aperto o parafuso da mistura (sentido horário), que é chamado de Parafuso Piloto no manual de serviços, estou enriquecendo ou empobrecendo a mistura? Grato pela atenção. Renato, 53, São Paulo, SP

R: Renato, as regulagens mistura na lenta dos carburadores são feitos sempre por meio de agulhas que ajustam uma passagem de ar que por meio de um mini venturi, em geral na frente da borboleta ou do pistonete (área em azul na figura) fornecem a mistura de ar/combustível ao motor. Assim, todos eles aumentam a passagem de ar ao soltar o parafuso e fecham, enriquecendo a mistura com combustível ao se fechar o parafuso.
Independente da marca do carburador, assim é com todos eles. A única excessão é quando há regulagem do fluxo de combustível na lenta, mas isso nas motocicletas não se aplicam.
Então, na sua moto como em qualquer outra, se você gira no sentido horário (aperta) o parafuso de ar enriquece a mistura. Mas nunca encoste no fundo, apertando totalmente. Se isso for necessário para regular corretamente a mistura verifique o nível da bóia, deve estar muito baixo. Abraços.

Foto: Carburador da YBR 125 - Bitenca

Foto: Carburador da YBR 125 - Bitenca

Caro Bitenca, obrigado pela explicação quanto ao funcionamento do parafuso do ar no carburador da minha XT225 ano 1997 (sou o único dono). Enfim resolvi leva-la para um mecânico por receio de não acertar a regulagem, tudo isso devido a inspeção veicular da poluição em SP. Minha XT havia sido reprovada no primeiro teste de 2010, acusou 9,08 de COc sendo que o limite este ano é 7,0. Após a limpeza e regulagem feita pelo mecânico passei novamente na vistoria e a XT foi aprovada com 1,0 de COc (fiquei pasmo). Só me resta agora uma dúvida. Depois que o mecânico fez o serviço (ele mexeu em outras partes da moto também) comecei a ouvir o barulho das válvulas batendo mais forte que antes, como se fosse uma antiga máquina de costura, e notei uma pequena diferença de desempenho. Antes ela pegava sem afogador com o motor frio, agora não mais. Pergunto: Se a folga das válvulas estiverem abertas demais isso prejudica o motor de alguma forma? E como saber se a mistura não ficou muito pobre, prejudicando o motor? Agradeço mais uma vez a ajuda. Abraços a todos do site.

Obrigado e você está correto, Renato.
Sua moto, quando está bem regulada deve ser assim. Com o motor frio deve acionar o afogador porque nessas condições a combustão não está nas condições ideais de temperatura e para uma boa partida é necessário uma mistura mais rica. O barulinho das válvulas é normal até certo ponto. Não dá para afirmar que há algum problema sem uma verificação mais profunda. Há alguns mecânicos que preferem deixar um excesso na lenta para ter boa partida a frio, mas isso não é correto porque aumentam as emissões de CO. e o motor fica instável quando quente.
Se as válvulas estiverem um pouco abertas, diminui o desempenho, sem grandes consequências mas se estiverem muito abertas, por demais, podem causar outros problemas e um barulho bem mais alto, mas não deve ser o seu caso.
Uma mistura muito pobre em regimes de alta rotação e grande carga no motor, principalmente no calor em um motor arrefecido a ar como o seu, pode provocar super aquecimento e detonação, subindo uma serra longa com toda aceleração, por exemplo. Uma condição catastrófica para o seu motor, mas numa moto com regulagem original, sem modificações isso dificilmente acontece, apenas se houver alguma restrição de combustível ao carburador. Faz um barulho feio, de “batida de pino” fácil de reconhecer, evite acelerar nessa condição se ocorrer. Abraços.


Caro Bitenca. Minha moto (xt225 – 98) está meio prêsa,com consumo pior, “demorando a subir as rpm” MAIS ALTAS, e quando exijo abertura máxima do acelerador de forma rápida, noto que ela “limpa” (afina) mais a carburação se abro “lentamente” o acelerador, ou, e também “durante” um breve instante numa “retornada rápida” de “parte do punho” em uma dessas acelerações bruscas. Pode me ajudar a diagnosticar por favor?
Carburação foi revisada(limpeza) recentemente (1 mês atrás) em oficina experiente. Muito obrigado e sucesso nas reportagens. Nelson, 52, Volta Resonda, RJ

Obrigado Nelson, me parece que seu diafragma não está se movendo livremente. Se a borboleta abre mas o vácuo não é suficiente ou há algum impedimento para levantar o diafragma acontece isso que você menciona.
A causa pode ser alguma incrustração na canaleta do pistonete ou furo ou vazamento no diafragma. Faça uma boa limpeza em todo carburador e verifique cuidadosamente a superfície do diafragma, se não há nenhum furo. Troque se necessário ou limpe e teste a sua movimentação no corpo do carburador, deve correr livremente.
Verifique também a posição da agulha, se muito baixa (clip alto) pode haver mistura pobre demais prejudicando a aceleração. Inicie seus testes com o clip na canaleta do meio, posição original.
Abraços,