Foto: Transmissão por correia na Suzuki Savage 650 - Bitenca

Cardã x corrente – Inventando na relação – Porque tanta medida de pneu

Foto: Transmissão por correia na Suzuki Savage 650 - Bitenca

Foto: Transmissão por correia na Suzuki Savage 650 - Bitenca

Levando em consideração a grande e suja manutenção. Os altos custos de peças de reposição, qual é a perda ou qual o motivo pelo qual as motos de média cilindrada não optam pelo cardã? Pergunto não só em motos Custom mas em qualquer moto, por exemplo as Nakeds. Muito obrigado! André, 32, Goiania, GO.

R: André, o que ocorre é que para uma motocicleta ser impulsionada por eixo cardã na transmissão ela deve em primeiro lugar ter uma boa reserva de potência. O sistema gera muita perda de energia por causa da mudança de plano de movimento dos eixos. Perde energia ao virar 90 graus no sentido de rotação, quando o eixo vem paralelo à balança e passa pela coroa e pinhão para virar a roda. Também, se o motor não tiver os seus eixos principais como virabrequim e câmbio trabalhando no sentido longitudinal mais uma mudança de plano se faz necessária e assim a perda seria maior ainda.
Outra causa são as forças presentes no chassi da motocicleta, que determinam diferentes estruturas. No caso da corrente de transmissão final essas forças são paralelas às vigas da balança e no caso do eixo cardã elas são de tal natureza que é necessária uma estrutura que suporte forças de torção na saida do eixo do câmbio e na entrada da caixa de engrenagens da roda. Dificulta e encarece bastante a construção. Uma boa alternativa seria o uso de correia dentada, mas parece que as fábricas ainda resistem a esse tipo de transmissão para as motos menores. Pode ser uma questão de tempo, se o interesse das montadoras seja suficiente para que mais fabricantes invistam na técnica e desenvolvam correias compatíveis a esse uso. A Suzuki Savage 650 é um bom exemplo.
Abraços.


Tenho uma lander 250x 2008 e sua corrente tem passo 428. Na 2009 a Yamaha pasou para 520, Pois bem, quero colocar a 520, Só que é dificil achar, então como a corrente da tornado é passo 520 e 104 elos também, então posso colocar esta corrente na lander x? faltando então procurar o pinhao e coroa que nas duas motos tem coroa de 38d e pinhão 13d, mas vou colocar da x porque eu acho que o da Tornado nao vai dar certo, estou correto? obrigado pessoal! Marcello, 32, Juazeiro, BA

Foto: Medidas dos pneus - Bitenca

Foto: Medidas dos pneus - Bitenca

R: Olá Marcello A Lander normal 2009 tem corrente 520, de 106 elos para o pinhão de 15 dentes e coroa de 40 dentes. Isso dá uma relação de 2,666:1. Se você colocar as peças que se refere vai conseguir uma relação de 2,92:1, ou seja uma redução de 8% sobre a relação original, que já é bem apropriada para terra (reduzida). Vai ter um consumo excessivo de combustível e uma velocidade final menor. Acho que você deve procurar a relação original da Lander 2009 ou se preferir mais longa, da nova Ténéré, que tem apenas o pinhão menor, de 13 dentes.
Se não está encontrando na sua região, procure pela internet. Há boas lojas que podem fazer o envio pelo correio para você.
Abraços,

Referente à pergunta do Marcello, 32, Juazeiro, BA.
A Lander 2009 já tem o pinhão de 13 dentes de passo 520, embora o catálogo de peças dessa moto informe errado, com 15 dentes. Assim a relação final fica com 3,077 (40/13), e não os 2,66 (40/15) informado. Não contei os elos da corrente da minha Lander, que é 2009, mas acredito que seja de 108 elos. Jonny, 36, Florianópolis, SC

R: De fato Jonny, parece que a própria Yamaha se atrapalhou na especificação na sua lista de peças que usamos para essa consulta. A relação 46/15 está na Lander até 2008, quando usava corrente de passo menor e 40/13 na corrente 520, passo maior.
mas na lista da 2009 ainda consta o pinhão 15. Obrigado.


Saudações. Por favor, me esclareça uma duvida. Motos com aro 17 na trazeira com pneu de medida 120/80. Não ficariam do mesmo tamanho (a circunferência total da roda montada) do que as outras com aro 18 e pneu 120/90. Isto e lógico quando ha espaço na balança. Se a resposta for sim. Não seria melhor padronizar? Grato
Reginaldo, 43, Ribeirão Preto, SP.

R: Olá Reginaldo,
Mesmo que os perímetros fiquem praticamente os mesmos, há outras variáveis que os fabricantes levam em conta na escolha dos pneus. Por exemplo, um 120/90 x 17 tem 108mm de altura e terá, convertendo tudo em milímetros, 108×2+(17*25,4)=647,8 mm de diâmetro e uma quantidade de borracha equivalente para o perímetro determinado por esse diâmetro. Um 120/80 x 18 tem 96 mm de altura e tem um perímetro resultante muito próximo, porque para essa medida o diâmetro resulta em 192+18*25,4=649,2 mm. Mas isso não é tudo, a diferença de altura dos pneus provocam reações diferentes na suspensão e na ciclística da moto. Por isso, o fabricante quer escolher entre as várias medidas e alturas de pneus disponíveis. Abraços.