Foto: Cardion ab Ducati de Abraham revelada em Praga

Cardion ab Ducati de Abraham revelada em Praga

Foto: Cardion ab Ducati de Abraham revelada em Praga

Foto: Cardion ab Ducati de Abraham revelada em Praga

A Desmosedici GP11 que vai ser utilizada pelo piloto checo na categoria rainha em 2011 foi dada a conhecer na apresentação da equipa esta semana.

O estreante de MotoGP Karel Abraham e a sua Ducati Desmosedici GP11 foram apresentados esta semana em Praga, no lançamento oficial do projecto da Cardion ab Motoracing para a época de 2011 de MotoGP.

Depois de ter tido o primeiro contacto com a máquina no Teste de Valência de Novembro passado, o piloto de 21 anos vai continuar a sua adaptação ao protótipo da categoria rainha nos Testes Oficiais de Sepang, que terão lugar de 1 a 3 e de 22 a 24 de Fevereiro.

“Após o segundo Teste teremos as primeiras indicações de quão bem sucedidos poderemos ser este ano,” disse Abraham no lançamento. “A moto é muito mais difícil de controlar e exige uma condição física perfeita.”

Marco Grana, chefe de equipa de Abraham na classe de Moto2 em 2010 e que vai continuar a desempenhar o mesmo papel este ano no MotoGP, disse: “O Karel provou que é um piloto muito rápido. Tem muito potencial para conseguir bons resultados desde o início da época.”

“Serão muitos os pilotos rápidos na categoria rainha, pelo que é claro que a competição será muita. Mas em Valência ele mostrou o que somos capazes de fazer,” acrescentou em referência à vitória de Abraham na última corrida de 2010 na Moto2.

Ao lado de Grana na formação da Cardion ab estarão Martin Havlicek, Martin Nesvadba, Yannis Maigret, e Pietro Berti, todos eles a manterem-se na formação desde o ano passado. A equipa vai também contar com três elementos da Ducati: o engenheiro de pista Cristhian Pupulin, o analista de telemetria Dario Massarin e o técnico de peças Michele Bubbolini.

“Estamos muito satisfeitos com a cooperação com a Ducati,” disse o Director Desportivo Karel Abraham Sénior, que também elogiou os elementos que vão dar continuidade ao trabalho apresentado pela equipa na Moto2. “São todos profissionais. Estão a trabalhar muito bem e em conjunto criaram uma grande equipa,” concluiu.