Carro movido a gasolina, álcool e GNV

A Robert Bosch, pioneira no desenvolvimento da tecnologia que permite abastecer o carro com  lcool, gasolina ou ambos misturados em qualquer propor‡Æo, prepara-se para lan‡ar, entre o fim deste ano e o in¡cio de 2004, um sistema que permitir  que o mesmo autom¢vel seja movido tamb‚m a g s natural veicular-GNV.

Por meio de uma chave, o motorista poder  escolher entre dois sistemas:  lcool e/ou gasolina ou g s. Este ser  mais um passo do desenvolvimento de sistemas multicombust¡veis, que come‡ou h  poucos dias com o lan‡amento de modelos que rodam com  lcool ou gasolina. E indica que os autom¢veis movidos com apenas um tipo de combust¡vel estÆo com os dias contados no pa¡s.

O projeto do carro que roda com gasolina ou  lcool est  pronto h  nove anos. Mas as montadoras s¢ se interessaram em come‡ar a fabricar modelos com esse sistema depois que convenceram o governo, no segundo semestre do ano passado, a cobrar nesse tipo de ve¡culo Imposto sobre Produtos Industrializados igual ao do carro a  lcool, dois pontos percentuais abaixo do IPI do carro a gasolina.

Foi em meio … crise no abastecimento de  lcool, no fim da d‚cada de 80, que um pequeno grupo de engenheiros da subsidi ria brasileira da Robert Bosch teve a id‚ia que posteriormente patenteou como “Flex fuel” (combust¡vel flex¡vel). Inspirada no “flex fuel” j  existente nos Estados Unidos – que adaptou carros a gasolina para receber  lcool – a equipe da Bosch fez o contr rio e adaptou o carro brasileiro a  lcool para tamb‚m receber gasolina.

Al‚m dos sistema de gerenciamento do motor, foram feitas mudan‡as de geometria e tratamento das pe‡as para evitar corrosäes, que atrapalharam o Pro lcool na d‚cada de 80. Al‚m da Bosch, Magnetti Marelli e Delphi j  estÆo nesse mercado, como fornecedoras das montadoras. As montadoras que chegaram ao pa¡s na d‚cada de 90 e que nÆo tinham a tecnologia do motor a  lcool j  estÆo consultando os fabricantes do sistema.

VW e GM j  lan‡aram os primeiros autom¢veis “flex fuel”. Fiat e Ford devem fazer o mesmo nos pr¢ximos dias e, na previsÆo da Volks, daqui trˆs anos todos os carros produzidos para o pa¡s terÆo essa flexibilidade. Mas o uso dos dois combust¡veis no mesmo carro depende do pre‡o do  lcool; o consumidor vai se interessar por esse carro ao perceber que nÆo “ficar  na mÆo” mesmo no caso de falta de algum dos dois combust¡veis.

Se a aprova‡Æo do ve¡culo pelas montadoras e pelo consumidor depende de pol¡tica de impostos e de pre‡os, a engenharia automotiva nÆo parou de trabalhar no desenvolvimento de novos produtos.

A equipe da Bosch come‡ou a preparar sistemas para evitar que o ve¡culo que tem  lcool no tanque precise de reservat¢rio de gasolina … parte para a partida em ambientes frios. Ao mesmo tempo, trabalha-se tamb‚m no motor multicombust¡vel que poder  receber o sistema para andar a g s, preparado na pr¢pria linha de montagem.