Caso Yamaha: a repercussão

Apenas 30 minutos ap¢s postar a carta da Yamaha, domingo … noite, come‡amos a receber v rias msgs. Pelo teor das cartas e para que nÆo pairem d£vidas sobre a originalidade das mesmas, mantivemos todas em arquivo e tomamos a iniciativa de publicar os nomes completos e e-mails, por‚m com um mecanismo para evitar reply e spam.

Caro tio tite, sou leitor assiduo do motonline mas nunca espressei minha opiniao apos ler (Yamaha se explica. A Yamaha do Brasil enviou uma carta para se justificar). Cheguei a tal conclusao cara isso ‚ pura inveja concordo plenamente cm sua resposta eu preferia ver os v¡deos do valentino chegando em primeiro disputando as corridas doq tal aberracao no salao d motos! E tem mais saber q vc pegou a xt660 para testar d um amigo isso ‚ vergonhoso para a yamaha.
Andr‚ L. Kempa – SC
andrekempa@xxxx.com.br

Enviado a Yamaha. “Sempre gostei das motos a Yamaha, a minha primeira foi uma DT 180, mas tenho notado v rias reclama‡äes que a Yamaha nÆo responde aos seus clientes e portanto nÆo se importam com os mesmos, principalmente no site motonline. Tamb‚m estou em d£vida em adquirir a Fazer 250 j  que nÆo consegui obter resultados de testes confi veis e isentos com rela‡Æo aos concorrentes, portanto Queria saber qdo vcs vÆo deixar o Geraldo Tite Simäes do site www.motonline.com.br testar a Fazer”
Jos‚ Enrique A Macedo – SP
enriquemacedo@xxxx.com.br

Outro dia mandei uma carta elogiando o mkt da yamaha. Acabei de ler sua resposta . Estou revoltado. Qualquer pessoa que entendo 1% de mkt sabe que crian‡a, palha‡os, caes e mulher chamam aten‡Æo do publico alvo. Mais o como esse artificio eh usado eh q faz um time vencer ou SER VICE em qualquer competicao. Eh isso ae tiu tite se for ruim, fale. Se nao prestar, critique. Fique tranquilo que nos leitores (esses 100.000 que vc citou) e consumidores (!) vamos nos lembrar deste episodio yamaha
erasmo martins – PR
erasmomartins@xxxx.com

Estava lendo o que a Y escreveu sobre o seu comentario do salÆo e tamb‚m a sua resposta que na minha opiniÆo foi muito extensa e eles nÆo leram, com rela‡Æo a y acho que eles vÆo demorar muito tempo para chegar perto da HONDA, como eu ja citei anteriormente neste site,a Y est  muito atrasada e nÆo conhece nada de atendimento ao cliente e nem de marketing, prova ‚ o lan‡amento da 250, que foi uma c¢pia mal feita da TWISTER.
ladimir soares – RS
ladimirs@xxxx.com.br

Caro Geraldo Tite Simäes, Quero manifestar todo meu apoio a sua brilhante resposta para a infeliz carta da Yamaha, recebida pelo Motonline em nome do Harada. Mais uma vez vez vocˆ foi honesto e coerente, como sempre te conhec¡. Um grande abra‡o do seu amigo,
Julio Camargo Carone – SP
carone@xxxxx.com.br

Tite, ‚ verdade que a comet 250 phase 2 tem 32cv? O que vc acha dessa moto? Quanto ao pessoal da yamaha, nÆo devem nem gostar de andar de moto, nem saber direito quem ‚ Valentino Rossi pra fazer aquele tipo de “marketing” no salÆo.
Aurelio – PR
aureliopgorri@xxxx.com.br

Sim, ‚ verdade! Ainda nÆo pilotei a Fase 2, mas a anterior vc confere aki mesmo no Motonline
J  que o pessoal da Yamaha resolveu se manifestar tamb‚m vou dar minha opiniÆo, estive no salÆo no s bado e me deparei com dois atores fingindo estarem bˆbados rolavam pelo chÆo e etc achei de estremo mau gosto e ofensivo, bom ‚ s¢ obrigado.
Andr‚ Piran – RJ
andrepiran@xxxx.com.br

Acabei de ler sua resposta … Yamaha e diante dos fatos s¢ tenho uma coisa pra te dizer: Puta que pariu, vc humilhou hein , cara! NÆo sou seu fÆ, mas estou seu fÆ!!!
Paulo – MG
paulcontact@xxxxx.com.br

Fala tio tite,essa carta desses caras da Yamaha ta atrapalhando a pr¢pria empresa deles.se eu fosse diretor da Yamaha e quisesse colocar minha empresa no topo, a primeira coisa que faria seria”abrir as portas” para que profissionais como vc testassem meus produtos e divulgasse pro publico.Ou talvez eles estejam com medo dessas motos nao serem tao boas!so testando pra saber.
weslei santos – MA – EUA
vwbadia@xxxxx.net

Li sua resposta ao cara do Mkt da Yamaha e gostei. ‚ isso ae. mexeram com o cara errado! E os leitores t ap¢iam, pode ter certeza! uma frase pra Yamaha: Nasci pobre, mas nÆo nasci ot rio!!!
Alexandre Moreira – SP
rabitlees@xxxx.com.br

Tite, lament vel a carta enviada por esse tal de J£lio, menosprezando um profissional renomado como vocˆ. Enviei tamb‚m uma mensagem para a yamaha, e espero uma retrata‡Æo p£blica da parte deles para vocˆ. Estou pensando em adquirir uma fazer 250, mas com pessoas desse naipe respondendo no nome da empresa, estou pensando seriamente se devo fazˆ-lo. Continue com seu trabalho, sendo imparcial e transparente. NÆo se abale por manifesta‡äes como essa.
Adair Marcos Beckhauser – SC
adairmarcos@xxxx.com.br

Acho que nem com uma r‚plica destas, os “gˆnios” de mkt da Yamaha cairÆo em si. Bom, nada de anormal para profissionais que inventam que preferˆncia nacional ‚ moto 125; ou, quando usam o nome de Rossi, usam de forma totalmente errada. Nem ao menos diplom ticos foram (poderiam nÆo concordar, mas nÆo apelar), com algu‚m que tˆm cr‚dito ilimitado a respeito de duas rodas. Todos temos a aprender, basta ter humildade para aceitar cr¡ticas e repensar as a‡äes..n‚ yamaha?
Gustavo – RS
gustavo@xxxxx.com.br

esse outro j£lio a¡ cavou sua cova (a dele!) ao te desmerecer e ofender daquele jeito,sou ne¢fito no mundo da moto mas sei reconhecer seu profissionalismo e conhecimento motocicl¡stico que ‚ imbat¡vel ‚ uma pena saber que a causa de a yama ser a 2¦ ‚ culpa direta de certas pessoas que ¤ sabem “fazer”seu trabalho com competˆncia.por tudo isso vou adiar a compra da minha fazer por tempo indeterminado ate que a yamaha se retifique com vc e com o Motonline (leitores e fÆs tb‚m). T“ com vc at‚ o fim
J£lio C‚zar Bernardo – SP
jcezarbernardo@xxxx.com.br

Lamet vel a atitude da diretoria de mkt (ou o que quer que seja isso que eles chamam de mkt). S¢ vi agora, e s¢ entÆo entendi o tal boicote. No lugar do Sr J£lio Yabuya, ao receber a resposta que vc o enviou, pediria demissÆo, ou pra lavar a honra cometeria o HARAKIRI (que ‚ o que estÆo fazendo com a yamaha do Brasil, que tem ¢timas motos, mas preferem vˆ-las nos estandes lojas do que em nossas garagens).
Jeferson Ferreira – SC
jeferson@xxxxx.ufsc.br

A respeito da carta/critica da Yamaha sobre suas declara‡äes sao mesmo hil rias, a industria motociclistica no Brasil ‚ muito tacanha, sou do tempo em que (1976) se achava motos de 200cc (tive 2) hoje s¢ encontramos 125 que tem como p£blico alvo os famigerados moto-boys, a ind£stria esquece o meio termo, motos de 200 a 400 cc, pulam das nojentas 125 para as inacess¡veis 600/900 cc. Seria isso Marketing ou burrice?
claudio silva – RS
cros.rs@xxxx.com