Foto: Divulgação CCR NovaDutra

CCR NovaDutra retoma Programa Estrada para a Cidadania

Foto: Divulgação CCR NovaDutra

Foto: Divulgação CCR NovaDutra

A CCR NovaDutra retoma neste mês de março as atividades do Programa Estrada para a Cidadania levando representantes de 36 cidades atendidas no eixo da Via Dutra para uma reunião nacional de educadores na cidade de São Paulo. Promovido pelo Grupo CCR, holding controladora da concessionária da Via Dutra, o encontro reunirá educadores de cidades dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná para debater os principais avanços do Programa nos municípios onde já é aplicado.

Na Via Dutra, o Programa Estrada para a Cidadania envolverá em 2010 mais de 75 mil alunos com idades entre 07 e 10 anos e cerca de 3 mil educadores em 35 cidades servidas pela rodovia. No eixo Rio-SP, o Programa é uma iniciativa da CCR NovaDutra em parceria com as prefeituras das cidades e com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O objetivo do Programa Estrada para a Cidadania é levar informações sobre segurança de trânsito e cidadania a alunos de 3ª série (4º ano) das redes públicas municipais de ensino. Desde 2005, quando foi implantado na Dutra, o Programa já envolveu 295 mil alunos e 10.500 professores nas cidades lindeiras à rodovia.

O conteúdo didático exclusivo do Programa Estrada para a Cidadania leva em consideração a transversalidade entre matérias. Isso significa que um mesmo assunto pode começar a ser tratado na aula de História e prosseguir na aula de Geografia, unindo aos conteúdos tradicionais informações sobre trânsito e cidadania.

A CCR NovaDutra não faz contato direto com os alunos. Todo o conteúdo do Programa é ministrado pelos educadores municipais. Para facilitar a sua assimilação pelas escolas, o Programa treina esses educadores, com sugestões de exercícios, trabalhos e atividades de sala. Além disso, a Concessionária oferece gratuitamente material de apoio aos professores e cartilhas a todos os alunos envolvidos.

A preparação de diretores de escolas, coordenadores e professores acontece mensalmente por meio de palestras de sensibilização e oficinas de capacitação, que ocorrem nas cidades abrangidas pelo projeto. À medida que o conteúdo é ministrado, novas possibilidades de aplicação do material didático são apresentadas aos educadores.

Nas escolas, as aulas do Programa Estrada para a Cidadania acontecem semanalmente e algumas das atividades estão formatadas de maneira a envolver também os familiares das crianças, com exercícios que precisarão ser realizados em casa. Com essa dinâmica, a NovaDutra estima que aproximadamente 300 mil pessoas são atingidas pelas mensagens educativas.

Segundo Gilberto Pinheiro, analista de Relações Institucionais da CCR NovaDutra e responsável pelo Programa na Via Dutra, o movimento principal do Estrada para a Cidadania é mobilizar os educadores municipais em torno de instrumentos pedagógicos que permitam contribuir na formação de uma cultura de respeito ao próximo e de preservação da vida.

“A mudança de comportamento é a base para qualquer projeto em favor da vida no trânsito, por isso, estamos cada vez mais empenhados em contribuir na formação dos cidadãos-motoristas do futuro”, diz Pinheiro. “Para tanto, contamos com o apoio dos professores, pois essa transformação só pode acontecer pela educação, indo das salas de aula e para as residências e, delas, para as ruas, avenidas e estradas”.

Pinheiro lembra que, além de aulas semanais de educação e cidadania nas salas de aula, os professores são incentivados a promover ações extra-classe que vão desde ações de a conscientização aos motoristas no trânsito a trabalhos práticos nos bairros onde estão inseridas as escolas.

“Desenvolvemos junto com a Polícia Rodoviária Federal as ações Crianças Amigas da Dutra, através das quais levamos alunos do Programa para aplicarem os conhecimentos adquiridos em conversas com os motoristas”, destaca Pinheiro. “Esse contato é fundamental para o processo de aprendizagem, pois estimula as crianças e os mestres, que podem observar na prática os resultados dos seus esforços, além de representar um jeito simpático de falar de regras de trânsito aos nossos usuários”.

Em 2010, a NovaDutra e a PRF realizarão seis ações, das quais três no trecho fluminense e três no trecho paulista da Dutra. Nelas, a polícia pára os veículos que estão trafegando e desviam os mesmos para o interior de postos policiais de fiscalização, onde motoristas e passageiros ouvem mensagens de segurança faladas pelas próprias crianças.