Lugares belíssimos foram uma premiação à parte - foto: Doni Castilho

Cerapió 2016 foi considerado o mais desafiador

Wesley Antunes de Macedo (Sherco) confirmou o favoritismo e saiu campeão - foto: Doni Castilho

Wesley Antunes de Macedo (Sherco) confirmou o favoritismo e saiu campeão – foto: Doni Castilho

As dificuldades impostas aos pilotos ao longo dos 1.300 quilômetros de trilhas e também aos bikers que pedalaram 312 km, durante o 29º Rally Cerapió, transformaram-se em alegria quando cada um deles chegou a Teresina (PI), última parada da competição. A edição foi considerada pelos competidores uma das mais desafiadoras da história da prova, que neste ano recebeu participantes de todas as regiões do País. A disputa foi realizada entre os dias 25 e 30 de janeiro, em um roteiro que foi do Ceará ao Piauí, e contou com cerca de 500 competidores.

O percurso da edição de 2016 retornou às origens do Rally Cerapió e adentrou ao sertão central, que há alguns anos não recebia a prova. Cidades como Quixadá, Iguatu e Pacoti, no Ceará, e Picos e Ipiranga, no Piauí, presenciaram as emoções e os desafios de 500 competidores vindos de todas as regiões do Brasil.

Alguns trechos da prova testaram as habilidades dos pilotos - foto: Ângelo Savastano

Alguns trechos da prova testaram as habilidades dos pilotos – foto: Ângelo Savastano

Estradas de terra, areia, barro, travessia entre rios e o cansaço advindo de etapas longas foram os principais obstáculos dos pilotos e atletas na disputa pelo degrau mais alto do pódio. Além disso, a época de chuvas do Nordeste reservou algumas surpresas aos participantes.

Na disputa de motos, Wesley Antunes de Macedo confirmou o favoritismo e saiu campeão de mais uma edição do Cerapió-Piocerá, na categoria Master, e Pedro Emílio Tajra Ferreira ficou com o título da Sênior. Na Executivo, Luiz Lobão Castelo Branco Filho foi o melhor e Sandro Hoffmann levou o principal troféu da Over 40. Péricles Dutra venceu na Over 50, Alexandre Souza Negreiros na Junior, Alexandre Aguiar de Carvalho na Novato e José Eduardo Sena na Moto Rally.

Nos quadricíclos, quem levou a melhor foi Artur Teixeira de Carvalho Junior, na categoria Graduados, e George Ximenes Souza Girão, na Novatos. Em ambas as modalidades, a prova também foi válida pelo Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade e Brasileiro de Rally Cross Country.

Lugares belíssimos foram uma premiação à parte - foto: Doni Castilho

Passar por lugares belíssimos foi uma premiação à parte – foto: Doni Castilho

Em seu lado social, o Rally Cerapió 2016 repetiu a tradição, doando livros a crianças indígenas, escolas e à Bibliotecas Municipal de Maranguape. Ao todo foram doados 10 mil livros para escolas e comunidades carentes no percurso da prova nos estados do Ceará e Piauí.

Além de entrar na corrida pela educação, o Rally Cerapió também contou com ações que visavam proporcionar melhor qualidade de vida ao povo nordestino. Por isso, o projeto De olho na trilha ofereceu às comunidades do Piauí consultas oftalmológicas e distribui óculos novos para os mais necessitados. Em Iguatu, no sertão central, no Ceará, a APAE (Associação de Professores e Amigos dos Especiais) recebeu todas as cestas básicas arrecadas durantes as inscrições.

Um dos vários pontos neutros no meio do caminho - foto: Haroldo Nogueira

Um dos vários pontos neutros no meio do caminho – foto: Haroldo Nogueira

A competição mexeu também com a economia das cidades em que passou. O evento levou ao sertão central uma caravana com mais de 1.000 pessoas, contando competidores, equipes de apoio, organização e jornalistas dos mais variados veículos de comunicação. O evento movimentou a economia local na área de serviços, quando hotéis ficaram lotados por conta do rali e padarias, restaurantes, postos de gasolina e comércios afins multiplicaram as vendas no período em que as cidades sediaram o evento.

Veja mais fotos do Rally Cerapió 2016:

 

Curiosidade: Cerapió ou Piocerá?
Quando a corrida começa no Ceará e termina no Piauí ela se chama Cerapió. E quando tem sentido inverso, começando no Piauí e terminando no Ceará chama-se Piocerá.

Conheça os campeões do Rally Cerapió 2016:  clique aqui

Separador_motos