Davis e Massoud travaram uma verdadeira disputa na MX3

Chumbinho comemora título antecipado da Superliga Brasil de Motocross

Catarinense venceu a penúltima etapa da competição e comemorou a marca histórica de 15 títulos nacionais, superando o até então recordista Pedro Bernardo Raimundo, o Moronguinho 

Davis e Massoud travaram uma verdadeira disputa na MX3

Davis e Massoud travaram uma verdadeira disputa na MX3

A Pro Tork 2B Kawasaki Racing acaba de conquistar o primeiro título da temporada e, o melhor, por antecipação. Milton “Chumbinho” Becker garantiu a vitória da categoria MX4 na penúltima etapa da Superliga Brasil de Motocross e comemorou a marca histórica de 15 títulos nacionais, superando o até então recordista Pedro Bernardo Raimundo, o Moronguinho. O evento foi realizado neste fim de semana, dias 25 e 26, em Penha (SC).

MX3
O time preto e amarelo chegou ainda a comemorar a vitória do paranaense Davis Guimarães na MX3, mas a festa foi interrompida pela direção de prova, que desclassificou o competidor por cortar a pista e o segundo colocado, Massoud Nassar, por atitude antidesportiva. Com isso, Cristiano Lopes foi declarado vencedor, somando pontos suficientes para assumir a liderança na classificação.

“Foi uma corrida bastante intensa. Fui derrubado pelo Massoud na quarta volta, perdi a ponta, passei a pressioná-lo e reassumi já no final. Fomos atrapalhados por um retardatário, para não bater eu cortei a pista e ele passou por cima do bump e se chocou contra mim novamente. O que ele fez não foi certo, mas tudo bem, acabei em primeiro e ele em segundo e não entramos com recurso algum. A desclassificação, depois do pódio já ter sido feito, foi no mínimo esquisita”, explica.

Sem somar pontos, Davis caiu para o segundo lugar na tabela. Para manter o título para a Pro Tork 2B Kawasaki Racing, o piloto terá que vencer a grande final e torcer para que Cristiano termine a prova em quinto lugar. Erguer o caneco não será fácil, mas Davis promete não se deixar abater. “Fiquei muito chateado com isso, mas vou fazer o meu melhor para conquistar o bicampeonato”, afirma.

MX Pró
Antônio Jorge Balbi Júnior representou a equipe na MX Pró e por pouco não recebeu a bandeira quadriculada em primeiro. O mineiro liderou a corrida por diversos momentos e estava prestes a cruzar o arco de chegada quando ficou sem freio e saiu da pista, dando a vitória a João “Marronzinho” Júnior. Balbi encerrou a prova em sétimo, mas manteve o primeiro lugar na classificação.

“Foi uma etapa atípica, com muita chuva e só uma bateria. Fui bem durante os 20 primeiros minutos, a vitória estava em minhas mãos até que o pior aconteceu. Com aquela quantidade de lama, acabei ficando sem freio em uma curva descompensada em uma descida e fui parar dentro de uma lagoa. A moto demorou a ligar e eu só consegui terminar em sétimo. Fiquei chateado, mas agora é se preparar para a final”, comenta.

Balbi conta com quatro pontos sobre o segundo colocado, o costarriquenho Roberto Castro, e buscará o lugar mais alto do pódio na última etapa da competição. O evento será realizado nos dias 9 e 10 de julho, em Indaiatuba (SP), e promete fortes emoções.

Confira os resultados:
MX4
1) Milton Chumbinho Becker
2) Leopoldo Cherobin
3) Alessandri Dias
4) Anisio Clasen
5) Junior Feitosa

MX3
1) Cristiano Lopes
2) Richard Bermudes Berois
3) Erivelto Nicoladeli
4) Willian Guimarães
5) Flávio de Brito

MX Pró
1) João “Marronzinho” Paulino
2) João Paulo Feltz
3) Roberto Castro
4) Kaian Teixeira
5) Anderson Cidade
7) Antônio Jorge Balbi Júnior – 153 pontos

Classificação campeonato:
MX Pró
1) Antônio Jorge Balbi Júnior – 153 pontos
2) Roberto Castro – 149 pontos
3) João “Marronzinho”Paulino – 137 pontos
4) Eduardo Lima – 97 pontos
5) Leandro Silva – 92 pontos

MX3
1) Cristiano Lopes – 81 pontos
2) Davis Guimarães – 72 pontos
3) Massoud Nassar – 69 pontos
4) Richard Bermudez – 68 pontos
5) Flávio Britto – 50 pontos

MX4
1) Milton Chumbinho Becker – 100 pontos
2) Ricardo Kaphê Sebbe – 71 pontos
3) Alessandri Dias – 67 pontos
4) Leopoldo Cherobin – 66 pontos
5) Dario Jr – 61 pontos