Cidade paulista quer transformar-se em pólo de motopeças

Com apenas 8,3 mil habitantes e arrecada‡Æo em torno de R$ 8,5 milhäes por ano, a pequena Rafard, no interior paulista, est  se transformando em cidade industrial, numa clara substitui‡Æo da economia sucroalcooleira, e pode ainda se tornar o maior p¢lo de motope‡as do Brasil.

Cerca de quatorze empresas estÆo se instalando na cidade e a metade fabrica componentes para motocicletas. A id‚ia ‚ atrair empresas de pequeno porte porque elas sÆo as maiores geradoras de emprego. Tudo come‡ou no in¡cio da d‚cada de 80, quando a prefeitura local tentou criar um p¢lo industrial. O projeto foi se arrastando lentamente sempre com o apoio de uma usina de a‡£car e  lcool (UniÆo SÆo Paulo) que nÆo dificultou a cessÆo de boa parte da  rea de 30 alqueires (cada alqueire tem 24.200 mý), para a implanta‡Æo do p¢lo, que comportar  42 ind£strias.

Mas o p¢lo nÆo ia para frente. O problema era como atrair empresas para uma cidade tÆo pequena. At‚ que a atual gestÆo, sob comando do prefeito Antonio Carlos Cerezer, resolveu desenvolver uma estrat‚gia adequada para chamar a aten‡Æo de empres rios. Esse trabalho ficou a cargo de Airton Trajano J£nior, ex-professor de Geografia, que desenvolveu projeto para abrigar micro, pequenas e m‚dias empresas.

“A id‚ia ‚ trazer para a cidade empresas que utilizam bastante mÆo-de-obra, pois nÆo se trata apenas de aumentar a arrecada‡Æo da cidade, mas tamb‚m de gerar empregos e o segmento de produ‡Æo de pe‡as e acess¢rios para motos se encaixa perfeitamente em nossa estrat‚gia”, explica Trajano. A expectativa ‚ que sejam gerados de 800 a 1000 novos postos de trabalho, cerca de 10% da popula‡Æo e quase metade da mÆo-de-obra economicamente ativa. A conclusÆo do projeto deve aumentar a arrecada‡Æo municipal em 50%. Entre as empresas que fabricam componentes para motocicletas estÆo A.F. Frigeri, Motobor, Melc, Danidrea, Valflex e at‚ a distribuidora Montanna j  adquiriu terreno.

Ao contr rio do que ocorre em muitas localidades brasileiras, Rafard nÆo oferece incentivos fiscais para os empres rios que pretendem ali se instalar. Por outro lado, o valor do metro quadrado de terreno ‚ extremamente baixo, sendo que algumas  reas foram doadas (talvez ainda haja terrenos para doa‡Æo), a localiza‡Æo do munic¡pio ‚ ¢tima (130km de SÆo Paulo e 60km de Campinas), proporcionando ganhos log¡sticos, e o poder p£blico local garante toda a infra-estrutura b sica como rede de  gua e esgoto, ruas asfaltadas e bem iluminadas, etc. H  tamb‚m facilidades para obten‡Æo de empr‚stimos via BNDES.

Outro atrativo ‚ a ¢tima qualidade de vida. Com 171 kmý de territ¢rio a cidade nÆo possui favelas, o ¡ndice de criminalidade ‚ baix¡ssimo, e a zona urbana ‚ bem estruturada. A zona rural ‚ ocupada principalmente por planta‡äes de cana que alimentam usinas de  lcool e a‡£car. Nas imedia‡äes estÆo cidades maiores como Itu, Salto, Piracicaba, Tietˆ e Capivari.