Foto: Cisso quer voltar às pistas em outubro

Cisso prepara seu retorno às pistas para outubro

Foto: Cisso quer voltar às pistas em outubro

Foto: Cisso quer voltar às pistas em outubro

O piloto Newton Cisso Crespi, patrocinado pela Água Mineral Nobre, pretende retornar às pistas já no próximo mês. Depois de ter sofrido fraturas nos ossos do pé esquerdo, o piloto quer voltar a competir já em outubro. Para isso, o atleta irá utilizar uma bota especial para proteger o pé fraturado uma vez que, para voltar a andar sem o auxílio de muletas, ele terá que aguardar um prazo superior a 60 dias.

Cisso sofreu uma queda nos treinos livres da sexta etapa do TNT SuperBike, que aconteceu no dia 12 no Velopark, RS. -Foi uma contusão bem grande. Tive doze fraturas em seis ossos diferentes e, daqui a um tempo, vou ter que fazer uma cirurgia para a junção dos ossos. Mas já estou me recuperando bem e estou louco de vontade de voltar a acelerar nas pistas-, afirmou o piloto.

A principal meta dele é estar totalmente recuperado para competir na sétima etapa da competição que acontece no dia 31 de outubro, no autódromo de Curitiba, em Pinhais, no Paraná. Antes disso, ele pretende participar de uma prova do Mercosul de motovelocidade que acontece no dia 24 de outubro no mesmo palco da próxima corrida do TNT.

A prova vai servir como uma readaptação de Cisso às corridas, mas tudo irá depender da confecção do acessório. -Se minha bota já tiver chegado nesta data, tentarei participar dessa prova para já começar o meu processo de adaptação. Com certeza vai incomodar um pouco, mas vai servir como um treinamento para o dia 31-, explicou.

Atualmente, o piloto tem feito cerca de duas horas de fisioterapia por dia para acelerar o processo de recuperação e voltar às competições o mais rápido possível. Outro fator que ajudou no processo de retorno foi o médico escolhido pelo piloto. -O filho do meu médico é piloto e, por isso, ele sabe como as coisas funcionam. Ele sabe que não adianta nada tentar proibir, tentar segurar porque, quando se trata de moto, a idade não importa e a gente fica igual criança, doido pra acelerar-, brinca Cisso.

Atualmente com 38 anos, Cisso ficou dezoito anos sem andar de motocicleta e voltou em 2010, quando decidiu andar somente dentro das pistas. -Andava muito rápido na rua, mas vi que era muito perigoso-, explica. Desde que começou a participar, Cisso tem dado mostras do seu talento. Em quatro provas, subiu quatro vezes ao pódio, apesar de competir contra pilotos muito mais experientes. O piloto faz parte da equipe Spiga Racing que, além dele, conta com os pilotos Heber Pedrosa e Maycon Zandavalli.