Foto: Murilo comemora o título do TNT SBK

Colatreli chega em 5º e é campeão

Foto: Murilo comemora o título do TNT SBK

Foto: Murilo comemora o título do TNT SBK

Como já era esperado, a Grande Final do TNT SBK, que aconteceu neste domingo (28.11) em Interlagos, SP, foi marcada por muita emoção. Em uma prova sensacional, Bruno Corano conquistou sua primeira vitória na competição, após uma corrida espetacular. Mas quem comemorou mesmo foi Murilo Colatreli, que chegou em 5º e conquistou o título.

Corano dominou todos os treinos na sexta e no sábado, obtendo a pole-position. Por isso, era apontado como o grande favorito para vencer a prova. Logo no início, porém, o piloto errou na largada e caiu para a décima posição, dificultando suas chances de vitória.

Melhor para José Luiz “Cachorrão” Teixeira, da Cachorrão Racing Team e Maycon Zandavalli, da Spiga Racing, que aproveitaram o erro de Bruno e assumiram a primeira e segunda colocação, respectivamente. Um acidente envolvendo Alessandro Ferraz, da Moto BR, e Newton “Cisso” Crespi, Spiga Racing, fez com que a prova a direção de prova acionasse o procedimento de segurança.

Na relargada, Zandavalli saiu melhor e saltou na frente, colocando Cachorrão na segunda posição. Corano começou a ganhar posições e, volta após volta, foi se aproximando dos líderes.

Na metade final da prova, o paulista ultrapassou Alecsandre “Doca” de Grandi, da De Grandi Bardhal, Cachorrão e chegou em Zandavalli, entrando de vez na briga pela vitória. Faltando apenas quatro voltas para o final, fez a ultrapassagem e assumiu a liderança, que manteve até o final da corrida.

“Estava na hora de conseguir minha primeira vitória no TNT. Foi uma prova muito dura, o nível dos pilotos subiu demais do início do ano pra cá e eu, depois que errei na largada, sabia que teria muitas dificuldades. Felizmente deu tudo certo”, festejou o piloto, que destacou muito seu equipamento para conseguir a vitória.

“O Diablo SuperCorsa, meu pneu, provou, mais uma vez, que suporta as mais adversas condições de tempo. Hoje, por exemplo, a pista estava muito quente e ele me deu muita segurança. Por isso que é um dos melhores pneus do mundo, utilizado nas mais disputadas corridas de motovelocidade da Europa”, disse ele, falando sobre os pneus Pirelli.

Quem não estava nem aí para a briga pela vitória era Murilo Colatreli, que precisava apenas de uma sexta colocação para ficar com o título. Desde o início, o piloto fez uma prova consciente e sem se arriscar muito, focado em conquistar seu primeiro título na categoria Superbike.

“Posso não ter sido o piloto mais rápido em todas as etapas mas, com certeza, fui o mais constante. Prova disso é a tabela de classificação. Sonhei com esse título a semana inteira e agora que conquistei, não sei nem o que dizer”, disse o piloto, visivelmente emocionado.

Na Pró-AM, o título ficou com Diego Pretel (Pretel Racing), que, ao longo da temporada, provou que é capaz de andar na frente também na categoria principal. O vice-campeão foi Anderson “Danadinho” (Motos LS) e o terceiro foi Ricardo Pelosini, da Boi Motos.

Na categoria Master, a vitória ficou com Paulo Gabriel, o Paulinho, da Suzuki Máxima, mas o título ficou com Ricardo Gornati, da Gornati Racing. Uma contusão fez com que Paulinho não disputasse todas as etapas e ficasse fora da briga pelo título. Entre os Estreantes, o campeão foi Alessandro Ferraz, seguido de Alan Douglas, da Franco Bachot/Tripp Jeans e Heber Pedrosa, da Spiga Racing.