Utilizar a rampa correta facilita o trabalho e permite até fazer o trabalho em ajuda

Com a moto na bagagem

Nunca é demais lembrar que transportar motocicleta requer cuidados especiais, sobretudo porque nós, motociclistas, somos completamente apaixonados por nossas motos, independente do modelo, tamanho, idade e estado de conservação. A facilidade e praticidade que as motos oferecem as tornam cada vez mais necessárias em qualquer lugar para onde se vá, seja em férias ou mesmo a trabalho. Então, levar a moto na “bagagem” é cada vez mais uma necessidade e não um luxo.

Improvisar não é recomendável pois pode causar acidentes e desgaste na moto

Improvisar não é recomendável pois pode causar acidentes e desgaste na moto

Primeiro é importante não improvisar. Tenha em mente que transportar moto no veículo correto é o primeiro passo. Há muitas boas opções de pequenas picapes derivadas de automóveis, pequenos caminhões (mini-trucks) com baú ou sem e mesmo picapes e caminhões maiores. Use ou contrate o transporte com o veículo adequado.

Decidido o veículo, o próximo passo é colocar sua moto na caçamba (ou baú) do veículo. Cuidado com as partes quentes (motor e escapamento). Quanto maior e mais pesada a moto, maior é a importância do auxílio de uma rampa para esta tarefa. Lembre-se que nem sempre há outras pessoas por perto para ajudar e aí a rampa vai ser o seu ajudante. Aqui também o melhor a fazer é não improvisar. Uma tábua comum não é uma rampa segura e pode causar acidentes com prejuízos ao seu bolso e a você.

Transporte sua moto corretamente: na carretinha, contrate um transporte ou leva na caçamba da picape

Transporte sua moto corretamente: na carretinha, contrate um transporte ou leva na caçamba da picape

Quando a moto estiver na caçamba, ajeite a roda para que ela fique encostada na “parede” da caçamba e alinhe-a da melhor forma. A legislação brasileira proíbe transportar qualquer objeto com a caçamba aberta sem a devida sinalização e com a placa de identificação do veículo visível. Então dê um jeito de fechar a porta da caçamba. Uma solução comum é apoiar a roda traseira na beirada da caçamba, mas é preciso muita atenção na amarração da moto.

Utilizar a rampa correta facilita o trabalho e permite até fazer o trabalho em ajuda

Utilizar a rampa correta facilita o trabalho e permite até fazer o trabalho sem ajuda

O próximo passo é amarrar a moto (ou as motos) com os equipamentos próprios: suportes, ganchos e cordas de amarração específicas e, se possível, com catracas. Lembre-se de antes de fixar a moto, deixá-la apoiada no cavalete lateral para colocar sem apertar as cintas de fixação. Não esqueça de proteger as partes da moto que ficam em contato com a cinta para não deixar marcas indesejáveis na moto. Depois de colocadas as duas cintas na parte dianteira da moto, procure apertar devagar e simultaneamente os dois lados. Não há necessidade de apertar muito para não danificar a suspensão.

Atenção também deve ser dada à parte traseira da moto para que ela não se movimente lateralmente. Uma cinta apenas passando pelo banco da moto também sem apertar muito é suficiente. Logo que chegar ao destino é bom soltar a moto para não causar efeito “memória” nas molas da suspensão. O custo geral desses equipamentos, tanto a rampa quanto os ganchos e cintas, pode variar de R$130,00 a R$ 400,00, dependendo do nível de sofisticação.

Se sua opção for por despachar a sua moto através de uma transportadora, esteja atento aos seguintes detalhes:

– Defina que tipo de transporte deseja; aberto ou fechado;

– Verifique se há seguro de transporte;

– Qual o prazo máximo da entrega;

– Forma e prazo de pagamento;

– Faça um check list do estado geral de sua moto para evitar possíveis danos no transporte.