Pódio da categoria Pro depois da 5ª etapa do TNT SBK em Interlagos

Com um imprevisto no final, Andric deixa escapar primeira posição para Pedrosa na 5ª etapa do TNT SBK

Pódio da categoria Pro depois da 5ª etapa do TNT SBK em Interlagos

Pódio da categoria Pro depois da 5ª etapa do TNT SBK em Interlagos

A 5ª etapa do TNT SuperBike disputado neste domingo, 28, no autódromo de Interlagos foi marcado por muitas surpresas, principalmente na parte da frente do grid. Faltando poucas voltas para o fim da prova, uma parte da carenagem da moto de Danilo Andric (#64), da Limited Motorsport, se soltou na reta principal da pista, fazendo com que o piloto perdesse estabilidade. O resultado disso foi a perda da liderança para Heber Pedrosa (#42), da Spiga Racing, que acabou garantindo a vitória em São Paulo.

O segundo lugar ficou com Cachorrão (#51), da J. Cachorrão Race Team, que também aproveitou o imprevisto de Andric para ganhar uma posição. Mesmo com o problema, o piloto da moto #64 conseguiu cruzar a linha de chegada em terceiro. De equipe nova, Bruno Corano (#34), da Desodorante Gillette SBK Team, manteve um ritmo forte para conquistar o quarto lugar. Fechando o pódio, Alecsandre de Grandi (#90), da Team de Grandi Bardhal, chegou em quinto.

Ainda na liderança do TNT SBK com 121 pontos, Andric explicou sobre seu problema durante a corrida. “Meu spoiler soltou. Vi que era impossível andar com a moto do jeito que tava”, explicou. Bruno Corano se mostrou contente com o resultado, mas disse que poderia ter ido melhor. “Senti que tinha ritmo para andar mais. Peguei retardatários, o que atrapalhou um pouco”, falou. Para Alecsandre de Grandi, o resultado final ficou de bom tamanho. “Tive um erro, me recuperei e a posição foi muito boa”, enfatizou.

Pro Am
Gustavo Herrera (#27), da Dyno Mania, foi o mais rápido nas 17 voltas na categoria Pro AM e conquistou sua primeira vitória. “Dediquei tudo para a corrida e acabei vencendo pela primeira vez”, comemorou. Na sequência, o jovem Ivan Gouvea (#38), da Desodorante Gillette SBK Team, ficou com o segundo lugar. A terceira posição ficou nas mãos de Michel Dacar (#171), da Kiwi Racing.

Pro Estreante
Bruno Silva (#18), da Target Race, foi mais feliz que seus concorrentes e acabou na primeira posição na Pro Estreante. ”Estou satisfeito, larguei bem e vim mantendo um bom ritmo”, explicou o piloto. Na cola de Bruno, Ricardo Pelosini (#19), da Boi Racing, ficou com a segunda posição. Já Mauro Thomassini (#5), da Motom, garantiu o terceiro lugar.

Pro Master
Entre os pilotos mais experientes do grid, quem se deu melhor foi Marcelo Moraes (#192), da Boi Racing. “Foi a melhor corrida que fiz. Fizemos muitas mudanças pra hoje, coisa que deu certo”, ressaltou. O segundo lugar foi para Ricardo Gornati (#99), da Gornati. Coube a Paulinho Gabriel (#72), da Desodorante Gillette SBK Team, a terceira posição.

600 SuperSport Pro
Travando um duelo com Dudu Costa (#117), da Rush Racing Team, Marcello Brasil (#24), da Target Race, foi o vencedor da 600 SuperSport Pro. “Tive um problema no treino de sábado e não sabia se iria correr. A equipe arrumou a moto e fui muito bem”, contou. Dudu Costa teve que se contentar com o segundo lugar na categoria 600 SuperSport Pro.

600 SuperSport Pro AM
Largando na pole position na 600 SuperSport Pro AM, Fabinho Brandt (#33), da Motom, não decepcionou sua equipe e cravou a primeira colocação em Interlagos. “Foi uma boa corrida, aprendi com o pessoal da 1000cc na frente”, destacou. O segundo melhor da categoria foi Leo Moya (#7), da Boi Racing, seguido por Pedro Gonçalves (#12), da Desodorante Gillette SBK Team, em terceiro.

Confira a classificação da 5ª etapa do TNT SBK em Interlagos
1º) 42 – Heber Pedrosa (P, SP), 17 voltas em 28:59.296 (média de 151,61 km/h)
2º) 51 – José L Teixeira (P , SP), a 5.869
3º) 64 – Danilo Andric (P , SP), a 12.598
4º) 34 – Bruno Corano (P , SP), a 17.367
5º) 90 – Alecsandre de Grandi (P , SP), a 24.434
Melhor Volta: Danilo Andric, 1:39.952 (155,19 km/h)

Classificação no campeonato

Pro
1º – 64 – Andric – 121 pontos
2º – 34 – Bruno Corano – 82 pontos
3º – 42 – Heber Pedrosa – 81 pontos
4º – 51 – Cachorrão – 81 pontos
5º – 97 – Rodrigo Bene – 81 pontos

Pro Master
1º – 99 – Ricardo Gornati – 110 pontos
2º – 72 – Paulinho Gabriel – 102 pontos
3º – 77 – Gustavo Rodrigues – 77 pontos
4º – 101 – Giovani Mocelin – 81 pontos
5º – 192 – Marcelo Moraes – 25 pontos

Pro Estreante
1º – 19 – Ricardo Pelosini – 108 pontos
2º – 88 – Diego Pretel – 96 pontos
3º – 141 – Wado Gomes – 90 pontos
4º – 18 – Bruno Silva – 85 pontos
5º – 5 – Mauro Thomassini – 42 pontos

Pro AM
1º – 38 – Ivan Gouvea  – 100 pontos
2º – 128 – Leymar Sanchez – 81 pontos
3º – 171 – Michel Dacar – 45 pontos
4º – 54 – Matheus Piva – 40 pontos
5º – 6 – Adriano Carioca – 38 pontos

600 SuperSport Pro
1º – 24 – Marcello Brasil – 120 pontos
2º – 41 – Massao Nishimoto – 98 pontos
3º – 117 – Dudu Costa – 22 pontos
4º – 131 – Rogerinho Gentil – 20 pontos

600 SuperSport Pro AM
1º – 11 – Ferando Ferraz – 94 pontos
2º – 12 – Pedro Gonçalves – 90 pontos
3º – 33 – Fabinho Brandt – 46 pontos
4º – 113 – Ricardo Pitty – 33 pontos
5º – 23 – Ives Moraes – 31 pontos


TAG