Como trafegar na Marginal Tietê sem levar multa, Blitz no RJ

Como trafegar na Marginal Tietê sem levar multa, Blitz no RJ

Como trafegar na Marginal Tietê sem levar multa, Blitz no RJ

Estou pretendendo viajar com minha Burgman AN 125 até Ilha Bela – São Vicente SP, saindo do Rio pela Rio-Santos e voltando pela SP-099 Tamoios) e via Dutra, porém fui alertado que em S.Paulo existem restrições p/motos de baixa cilindrada nas rodovias de SP. Como saber se há essas restrições no trajeto pretendido? Nota:Pretendo ir acompanhado por um ou mais companheiros do Clube Scooter do Rio de Janeiro. Abçs. Sergio Lopes (64) Rio de Janeiro, RJ

Considerem que sou do Rio e não estou familiarizado com o trânsito em Sampa. Minhas questões são sobre proibição de motos na marginal Tietê:
1. se aplicam apenas a uma dita “pista expressa”, certo? Mas existem outras opções para se atravessar a capital em direção ao sul? A própria marginal pode ser usada? Caso positivo, o motociclista de outra cidade estará bem orientado a passar por ela ileso e sem multas?
2. esta proibição se aplica a todos os dias da semana, iclusive aos domingos? Grato. Alexandre M. Pope (59) Rio de Janeiro, RJ

R: Em ambos os casos a resposta é a mesma. Está um verdadeiro inferno transitar pela Marginal Tietê. Mesmo a CET apresentando números que comprovam a incidência maior de acidentes na pista local, em relação a pista marginal, a Prefeitura Municipal optou por proibir a pista marginal para motocicletas. O problema não é o motorista que fala ao celular, muda de faixa sem sinalizar ou o caminhão que trafega na pista da esquerda. Para a Prefeitura Municipal de São Paulo o problema são as motocicletas e ponto final. No entanto, esquecem-se de que motocicleta não é usada só por motoboy classe que deve ser acompanhada de perto e principalmente, ser fiscalizada. Em São Paulo os motoboys não aderiram a placa vermelha e nem ao baú com a exigências do DENATRAN. Cabendo a Prefeitura nivelar todos.

A CET foi alvo do Ministério Público pela falta de sinalização na Marginal Tietê e confesso que mesmo, agora, sinalizada continua confuso trafegar por lá. Você está na pista local e seu destino é Rodovia Ayrton Senna, você se deparará com placa informando o destino bem antes do que se deve e para quem não conhece sairá da pista local e sofrerá uma multa certamente.

Se puderem fuja desse local. Aliás, entendo que dado a quantidade de pedágios nas estradas paulistas e a política medonha de trânsito da cidade de São Paulo colaboram para que o moto-turista vá gastar seu dinheiro em outras regiões.


Gostaria de esclarecer uma dúvida que surgiu após eu ser parado pela PM durante uma blitz no Rio de Janeiro. Possuo uma moto Tornado e devido a trepidação, causada pelas irregularidades do piso, a placa quebrou na parte superior, onde estão os buracos para sua fixação. Como não poderia transitar com a placa pendurada, fiz 2 pequenos furos na placa para fixa-la mais firmemente, lembrando que esses furos não comprometem a leitura da mesma. Tentei argumentar com o policial, mas nada adiantou, disse que minha placa estava violada, sendo que o fio de aço e o lacre estavam intactos.O fato de ter feito os furos na placa, para uma melhor fixação, é considerado uma infração? Fernando Tavares (33), Rio de Janeiro, RJ

R: Se a placa continua visível e não houve violação do lacre, entendo que não configura infração de trânsito.

Fugindo do assunto, aproveito esta carta para despedir-me dos leitores do Motonline. Depois de três anos daquela que considero uma das melhores experiências da minha vida, parto para uma nova empreitada profissional. Deixo aqui meu muito obrigado aos Motonliners e a toda equipe Motonline! Nos vemos por aí!

E não esqueça: pilote sempre equipado e defensivamente, afinal de contas, não há razão quando se ganha uma lesão.