Foto: BMW F800S: a mais cara

Comparativo-relâmpago: Sport Touring

Foto: BMW F800S: a mais cara

Foto: BMW F800S: a mais cara

Ainda na carona do teste Moto do Ano, realizado pela DUAS RODAS, agora ‚ a vez de analisar – e comparar de leve – as trˆs finalistas na categoria sport-touring. Faz-se necess rio explicar pela en‚sima vez que a primeira sele‡Æo das finalistas ‚ feita pelos LEITORES da revista, com base apenas nos modelos lan‡ados durante o per¡odo de 12 meses entre 2006 e 2007. Portanto algumas compara‡äes podem parecer estranhas.

Para variar, a representante da alemÆ BMW se apresenta como a mais cara das trˆs, dentro de uma categoria muito equilibrada. Foram selecionadas trˆs motos da categoria Sport Touring: BMW F 800 S. Yamaha FZ 6S Fazer e Suzuki Bandit 1200S. Todas equipadas com semi-carenagens e proposta semelhante em termos de uso: viajar com bom desempenho.

A BMW surpreendeu pela facilidade de inclina‡Æo nas curvas. Foi a primeira vez que a pilotei em uma pista e a estabilidade ‚ de uma esportiva. S¢ fica devendo um motor um pouco mais vigoroso. Esse de dois cilindros em linha que equipa a F 800 – fabricado pela empresa austr¡aca Rotax – tem exatos 798 cc e desenvolve 85 cv a 8.000 rpm. Em n£meros pode parecer muito, mas na pr tica falta uma pegada um pouco mais esportiva, principalmente nas acelera‡äes e sa¡das de curvas. Por isso ela j  ‚ chamada na Europa de “BMW para mulheres”. Os freios sÆo absurdos, como de costume, com sistema ABS e o conforto para piloto e passageiro ‚ t¡pico da marca alemÆ que privilegia esse item. Pode-se rodar horas a fio sem se estressar. Tamb‚m habitual na marca, o acabamento ‚ impec vel e o sistema de transmissÆo por correia dentada ajuda a manter o funcionamento geral dessa moto muito silencioso. Para ter direito a esse silˆncio ‚ preciso desembolsar R$ 52.700. Vocˆ pode ler o teste completa dessa moto aqui mesmo nos arquivos de teste do Motonline.

Foto: Yamaha Fazer 600: briga com Hornet

Foto: Yamaha Fazer 600: briga com Hornet

A principal novidade da Yamaha no per¡odo foi o lan‡amento da Fazer 600 versÆo 2007. O alvo sem d£vida ‚ bater de frente com a Hornet, para isso a Fazer tem motor com inje‡Æo eletr“nica, semi-carenagem e painel digital. O motor de quatro cilindros em linha tem potˆncia de 98 cv a 12.000 rpm e funcionamento muito mais esportivo do que touring. Ela cresce de giro de forma agressiva e deliciosa para quem curte o ronco de um motor four. De modo geral tem um temperamento mais emocionante do que a Hornet e parece que a pol¡tica de pre‡os dos concession rios Yamaha ser  de concorrer diretamente com o modelo da Honda. Por‚m a Fazer 600 padece do mesmo mal da maioria das motos modernas: o escape sob o assento que al‚m de esquentar o traseiro de quem vai na garupa ainda deixa o passageiro ligeiramente defumado pelos gases do escapamento, principalmente quando se usa gasolina de baixa qualidade. O pre‡o praticado no lan‡amento era de R$ 38.900.

A concorrente de maior cilindrada ‚ a Suzuki Bandit 1200S, em seu £ltimo ano de mercado no Brasil. Depois de tanto tempo em cartaz ‚ a mais conhecida de todas da categoria, com seu motor extremamente d¢cil e silencioso de quatro cilindros em linha que desenvolve 98,5 cv a 8.500 rpm.  a mais musculosa, mas tamb‚m a que bebe mais! Seu grande destaque ‚ o conforto para piloto e garupa, especial para rodar longas distƒncias. Na versÆo S a semi-carenagem exerce o papel importante de nÆo cansar o pesco‡o do piloto em alta velocidade. Freios e suspensäes sÆo bem dimensionados para o peso de 221 kg (seco), mas ‚ uma moto que j  cumpriu seu papel no mercado. Com o an£ncio da chegada da versÆo 1250 a Bandit 1200 estava sendo vendida a R$ 35.200, que ‚ um bom custo/benef¡cio e torna-se a concorrente mais interessante desse segmento, mesmo sendo a £nica das trˆs a ainda usar carburadores! Como curiosidade, foi com essa moto que um dos jurados se estabacou durante o teste, mas a agilidade do departamento de imprensa da Suzuki conseguiu colocar um novo modelo para dar continuidade ao teste.