Competição SAE BRASIL AeroDesign bate recorde com 96 equipes inscritas

Universitários do Brasil, Venezuela, México, EUA e Índia projetaram aeronaves rádiocontroladas para disputar a competição entre 21 a 24 de outubro
VEJA AS FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO

A XII Competição SAE BRASIL AeroDesign, a realizar-se de 21 a 24 de outubro, bateu novamente recorde com 96 equipes inscritas (91 em 2009). As equipes, formadas por aproximadamente 1,3 mil participantes, entre estudantes de engenharia, professores orientadores e pilotos, projetaram e agora constroem aeronaves rádiocontroladas exclusivamente para disputar a competição, que ocorrerá no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), em São José dos Campos, SP. Os universitários são de 79 instituições de ensino superior do Brasil, Venezuela, México, EUA e Índia, num total de 87 equipes brasileiras e nove estrangeiras.

Para participar da competição, as equipes foram desafiadas a projetar e construir aviões rádiocontrolados e depois submeterem seus projetos a avaliações teóricas e práticas, conduzidas por gabaritado time de engenheiros da indústria aeronáutica.

As avaliações e a classificação das equipes serão realizadas em duas etapas: Competição de Projeto e Competição de Voo, conforme o regulamento baseado em desafios reais enfrentados pela indústria aeronáutica e disponível no site da SAE BRASIL – www.saebrasil.org.br.

Ao final do evento, duas equipes da Classe Regular, uma Classe Aberta e uma da Classe Micro, que obtiverem melhores pontuações em suas respectivas categorias ganharão o direito de representarem o Brasil na SAE Aerodesign East Competition, em 2011, nos EUA, onde equipes brasileiras acumulam histórico expressivo de participações: cinco primeiros lugares na Classe Regular, quatro na Classe Aberta e um primeiro lugar Classe Micro, sendo que esta última categoria passou a ser disputada no Brasil apenas a partir de 2009. A SAE East Competition é realizada pela SAE International, que deu origem à SAE BRASIL e da qual esta é afiliada.

Origens – Das 96 equipes inscritas, quatro são do México, três da Venezuela, uma da Índia e uma dos EUA, país que se faz representar pela primeira vez na competição. O Brasil será representado por 15 Estados mais o Distrito Federal. São Paulo tem 37 equipes inscritas, Rio Grande do Sul e Minas Gerais possuem nove equipes cada. Rio de Janeiro tem sete equipes e Santa Catarina cinco. O Paraná tem quatro, enquanto que Rio Grande do Norte, Bahia, Maranhão, Paraíba, Pará e Brasília têm duas equipes cada. Já o Amazonas, Ceará, Pernambuco e Mato Grosso inscreveram uma equipe cada.

Organizado pela Seção Regional São José dos Campos, da SAE BRASIL, o Projeto AeroDesign é um programa de fins educacionais que tem como principal objetivo propiciar a difusão e o intercâmbio de técnicas e conhecimentos de engenharia aeronáutica entre estudantes e futuros profissionais da engenharia da mobilidade, através de aplicações práticas e da competição entre equipes, formadas por estudantes de graduação e pós-graduação (stricto sensu), de Engenharia, Física e Ciências Aeronáuticas.

Categorias – Do total de equipes inscritas, 73 são da Classe Regular, 16 da Classe Micro e 7 da Classe Aberta. Na Classe Regular, os aviões são monomotores, com cilindrada padronizada em 10 cc (10 cm3 ou 0,61 in3). O regulamento impõe restrições geométricas que delimitam as dimensões máximas das aeronaves, que devem ser capazes de decolar em distância máxima delimitada, de 30,5m ou 61m.

Com aviões de dimensões reduzidas, a Classe Micro não impõe restrições geométricas aos projetos nem ao número de motores, porém a equipe deve ser capaz de transportar a aeronave dentro de uma caixa de 0,125m³. Nesta categoria, as aeronaves podem usar motores elétricos e devem decolar em até 30,5m.

Na Classe Aberta, não existem restrições geométricas às aeronaves ou ao número de motores instalados, desde que a soma das cilindradas dos motores não ultrapasse 14,9 cc (ou 0,91 in3). A distância máxima de decolagem não pode exceder 61m. Esta categoria é a única a permitir a presença de pós-graduandos entre os integrantes da equipe.

Para o presidente da SAE BRASIL, engenheiro Besaliel Botelho, o Projeto SAE BRASIL AeroDesign é um celeiro de talentos da engenharia aeroespacial brasileira. “A competição é palco para os jovens futuros engenheiros aeronáuticos demonstrarem seu potencial e sua capacidade para desenvolver projetos inovadores no setor”, ressalta Botelho, ao completar que a competição é utilizada como oportunidade para recrutamento de futuros engenheiros pelas grandes empresas da área.

A competição conta com o patrocínio da Aernnova, C&D Zodiac, Embraer, EADS, GE, Honeywell, Dassault, SAAB, Parker Aerospace, Rockwell-Collins, Rolls-Royce, Sonaca e United Technologies, além do apoio de instituições públicas, como o DCTA, Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), Prefeitura de São José dos Campos, Associação de Pioneiros e Veteranos da Embraer (APVE), Associação Desportiva Classista Embraer (ADCE) e Rede Accor.