viagem de moto

Confira as dicas de segurança e manutenção antes de viajar

O Carnaval está chegando e nunca é demais relembrar algumas dicas de segurança muito importantes para quem vai viajar. Certamente o destino já está definido, assim como o roteiro, o que levar e até uma reserva de dinheiro extra para os dias de folia, seja na praia, no campo, no hotel, em casa ou apartamento.

Tudo certo? Não! Falta uma verificação completa nas condições da moto e o correto planejamento da viagem antes de pegar a estrada. Motonline junta aqui dicas recebidas da Honda, da DPaschoal e da Pirelli e mais algumas outras baseadas na experiência de muitos Motonliners para que todos os motociclistas que vão viajar com suas motos possam ir e voltar em completa segurança, garantindo um feriado seguro e sem imprevistos. Começando pela moto, o que deve ser visto?

Se a moto tem bolsas laterais e top case, tudo fica mais fácil de organizar, mas excesso de peso não é bom

Se a moto tem bolsas laterais e top case, tudo fica mais fácil de organizar, mas excesso de peso não é bom

Dicas de segurança e manutenção preventiva

Freios – É comum você que anda sempre com a moto não notar que os freios estão ficando ruins, pois está acostumado com ele e nãp percebe o desgaste. Então uma verificação no estado das pastilhas e lonas de freio, nos dutos de fluido e no reservatório para ver se não há vazamento no sistema e uma olhada no manual do proprietário sobre a cada quanto tempo se deve trocar o fluido do sistema de freios pode ajudar. Se necessário algum reparo, procure um serviço profissional habilitado pela fábrica para isso.

Bateria – Este componente fundamental da moto tem vida útil e costuma não avisar quando ela acaba. Simplesmente você vai dar a partida e ela não tem força suficiente para virar o motor e fazê-lo funcionar. E mais, muitos componentes eletrônicos da moto sofrem com uma bateria ruim e podem apresentar mal funcionamento. Assim se a bateria de sua moto já está funcionando bem há mais de 4 anos, pense numa troca porque ela pode te deixar sem carga a qualquer momento. Um teste de desempenho da bateria pode ajudar você a saber se já está na hora da troca.

Manutenção preventiva é fundamental para evitar problemas

Manutenção preventiva é fundamental para evitar problemas

Lâmpadas e sistema elétrico – Além de escapar das multas, checar se as luzes da moto e todos os componentes elétricos estão todos funcionando e o farol está bem regulado ajuda a não comprometer o campo de visão do motorista, sem atrapalhar os condutores quem vem no sentido contrário e garantir uma viagem segura. É muito comum as motocicletas com suspensões de curso mais longo (bigtrail, principalmente) o farol baixo ofuscar os motoristas que vão à frente porque há um garupa na moto. Assim, se você vai viajar com garupa, verifique antes se o farol da sua moto não precisa de uma pequena regulagem para não atrapalhar os outros.

Pneus rodas e balanceamento – Não há nada mais fácil de verificar do que os pneus e as rodas da moto. Basta olhar e ver se os sulcos estão com a profundidade adequada, se não há rachaduras ou cortes na banda de rodagem ou nas laterais dos pneus, se a roda não está amassada, se não há raios soltos e perceber se não há vibração estranha na moto. Estas são normalmente causadas por pneus ruins ou falta de balanceamento adequado nas rodas da moto. A calibração correta é decisiva também e deve seguir as instruções do manual da moto. Agora, se a sua viagem é para mais longe e os pneus de sua moto estão com a vida útil chegando ao fim, é recomendável pensar na troca do par de pneus antes da viagem.

Muitos pneus possuem o indicador de desgaste que fica localizado em vários pontos da banda de rodagem e indicam a hora de trocar devido à falta de profundidade dos sulcos da banda de rodagem. Isso é fundamental porque os pneus quando atingem esta condição ficam mais suscetíveis a perfurações e avarias, além de perderem sua capacidade ideal de escoamento de água, o que pode comprometer a segurança da pilotagem. Por fim, obedecer os limites de velocidade e carga da moto aumentam a vida útil dos pneus e a segurança da viagem.

Regular os faróis é importante, principalmente se vai viajar com garupa e sua moto é uma trail ou bigtrail

Regular os faróis é importante, principalmente se vai viajar com garupa e sua moto é uma trail ou bigtrail

Planejamento para uma viagem segura

Antes de pegar estrada, verifique seus equipamentos pessoais e se no seu caminho há pontos adequados de parada. Planeje todas elas para não perder tempo na viagem e perder dias de descanso e lazer durante seu feriado. Portanto, siga estas dicas:

  1. Postos de abastecimento – Bons locais para parada são fundamentais para uma viagem segura e tranquila. Muitas viagens se tornam cansativas porque foram feitas muitas paradas inúteis e não programadas. Então, verifique se há bons postos de abastecimento e já escolha os que você fará suas paradas.
  2. Alimentação – Geralmente, bons postos de abastecimento também possuem bons restaurantes e lanchonetes. Não é recomendável fartas refeições em viagens para não ter sono nem sentir-se muito pesado após a refeição. Aproveite as paradas para comer algo leve e beber água. Deixe a feijoada completa para o destino.
  3. Banheiros – Assim como a alimentação, aproveite as paradas para abastecimento e vá ao banheiro. Mesmo se não está com aquela vontade, faça um esforço para evitar paradas não programadas. E se não houver um banheiro limpo e um local seguro para isso? Por isso recomendamos não fazer fartas refeições durante viagens de moto.
  4. Descanso – Cada pessoa tem o seu ritmo, mas recomenda-se não pilotar mais do que 90 minutos sem paradas para descanso. Isso ajuda a evitar os desconfortos da fadiga e não sacrificar os reflexos. Da mesma forma, escolha locais para descanso que ofereçam conforto. Nunca pare em local isolado na beira da estrada, exceto em emergência.
  5. Equipamentos – Escolha as roupas e equipamentos de segurança pessoal adequados para o clima durante sua viagem. Capacete, calças e jaquetas em cordura ou couro com proteções nos ombros, cotovelos e costas, botas meio-cano e luvas é o mínimo que se deve usar. Claro, dependendo do clima, balaclava, segunda pele, capa de chuva e luvas impermeáveis podem fazer toda a diferença para uma viagem de moto confortável. Lembre-se de limpar bem a viseira de seu capacete para não prejudicar a pilotagem em dias chuvosos e à noite.
  6. Bagagem – Nem todas as motos possuem aquelas bolsas laterais, ou o top case, como as grandes (e caras) motos. Mas bauletos e alforges podem resolver isso e você terá muito espaço para organizar sua bagagem e a de seu (sua) garupa. Não esqueça de deixar mais fácil para pegar a capas de chuva e outros equipamentos que você certamente vai querer usar caso haja uma mudança de clima durante a viagem. Ah, não esqueça da câmera fotográfica ou de vídeo para registrar os momentos inesquecíveis.
  7. Ritmo – Mesmo se você vai num grupo, procure conversar para que o grupo mantenha um ritmo semelhante e não haja “competição” durante o trajeto. Lembre-se que a pressa nessas horas é inimiga, que o trajeto faz parte da viagem e portante deve ser apreciado, obedeça todos os limites – de velocidade da via, seus, da moto e dos outros motoristas e motociclistas e…..BOA VIAGEM!

Separador_2



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.