Foto: YBR 125

Consórcio de motos cresce 4,1 % em 2008

Foto: YBR 125

Foto: YBR 125

Número de consorciados do segmento de duas rodas já supera 1,85 milhão no Brasil .

Os resultados registrados pelo Sistema de Consórcios no primeiro semestre mostraram recordes em vários setores da economia, entre eles o de duas rodas. Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), no setor automotivo o segmento de motocicletas é um dos destaques, atingindo 1,85 milhão de consorciados no primeiro semestre. Um recorde absoluto na história e um crescimento de 4,1% sobre o mesmo período do ano passado.

Apesar do recorde, neste ano, as vendas de cotas de consórcio no setor de duas rodas registraram tímida retração de 0,9%. Para as entidades, uma acomodação normal. No primeiro semestre foram comercializadas 493,6 mil novas cotas, contra as 498 mil no mesmo período de 2007. Já as contemplações acumuladas nos seis primeiros meses do ano totalizaram 213,6 mil.

Honda e Yamaha – As duas gigantes do setor – Honda e Yamaha – dominam as vendas de cotas. O Consórcio Nacional Honda apresenta uma carteira ativa de 1.380.200 consorciados. Em 27 anos de atuação, o consórcio da Honda bateu novo recorde com a entrega com mais de 2,5 milhões de motocicletas zero-quilômetro. A motocicleta mais vendida via consórcio é a CG 125 Fan com participação de 27% no segmento. A CG 150 Titan está em segundo lugar, com 25% das vendas. Para gerente comercial do Consórcio Nacional Honda, Marcelo Machado, o segmento de consórcio está crescendo constantemente. — Embora haja uma oferta de crédito no mercado, favorecendo os financiamentos, a área de consórcio não estagnou. Ao contrário, há uma grande demanda por essa modalidade, que apresenta potencial de crescimento–, afirma o gerente da Honda.
Já o Consórcio Yamaha é a segunda maior administradora de consórcios de motocicletas do Brasil, com uma carteira de mais de 165 mil clientes ativos. Em 26 anos de atuação, a Yamaha já realizou o sonho de mais de 300 mil motociclistas por meio do consórcio. O -carro-chefe- é a YBR, moto street de 125 cc.-

Consórcio de motos cresce 4,1 % em 2008Perspectivas – O consórcio como modalidade de compra têm apresentado crescimento gradativo. Para Rodolfo Montosa, presidente da ABAC, — o comportamento do brasileiro tem evoluído rapidamente na análise dos diversos mecanismos de aquisição parcelada de um bem. É por isso que o sistema tem sido procurado mais e mais, dia após dia–.

Segundo a última pesquisa da Abraciclo de 2006, associação que reúne os fabricantes de motocicletas, as vendas feitas por meio de consórcio representam 36% das motocicletas vendidas no País.

O resultado deve-se, principalmente, pelo fortalecimento dos consórcios de fábrica. Mas a aquisição de uma motocicleta por meio de cotas já teve seus dias de glória. Nos anos de 1998 e 1999, o percentual de vendas via consórcio chegou a 63%.

As perspectivas para o segundo semestre, segundo a ABAC, são bastante otimistas. — O consórcio apresenta vantagens relevantes, entre as quais o parcelamento total, a ausência de juros, a inexistência de prestações intermediárias e uma taxa de administração baixa, diluída ao longo de todo o período, de forma que se espera 5% de crescimento do sistema neste ano em relação a 2007– , afirma Montosa.