Compra_7_26_05

Consórcio mostra-se opção atrativa para motos zero km

Em outubro de 2014 o consórcio foi responsável pela venda de 78.058 veículos, o que representa um avanço de 5,4% na comparação com o mês anterior e de 2,6% em relação a outubro de 2013. Autos leves, novos e usados, foram os responsáveis por esta alta. O número total de consórcios considera também motos e veículos pesados.

Cada vez mais clientes são atraídos pelo consórcio como opção de compra de veículos

Cada vez mais novos clientes são atraídos pelo consórcio como opção de compra de veículos

As vendas de autos leves novos por meio de cotas contempladas de consórcio somaram 13.662 unidades no mês passado, resultando em um aumento de 4% na comparação com o mesmo período do ano passado e de 6,7% em relação a setembro. Os usados tiveram um aumento mais significativo ao atingir 21.224 unidades comercializadas – alta de 11,2% em relação a setembro e de 29,2% ante outubro de 2013. No acumulado de 2014, foram registradas a venda de 182.819 unidades de autos leves usados por meio do consórcio, um aumento de 20,5% em relação ao mesmo período de 2013.

No caso específico das motos, o consórcio apresenta números semelhantes ao CDC na compra de motos zero quilômetro, chegando a ser a principal opção de compra em 2014. As restrições de crédito para motos de pequena cilindrada é um dos fatores que provoca essa tendência apontada pelos números da tabela abaixo:

Os números do consórcio estão próximos aos do CDC na compra de motos

Os números do consórcio estão próximos aos do CDC na compra de motos



Mário Sérgio Figueredo

Motociclista apaixonado por motos há 42 anos, começou a escrever sobre motos como hobby em um blog para tentar transmitir à nova geração a experiência acumulada durante esses tantos anos. Sua primeira moto foi a primeira fabricada no Brasil, a Yamaha RD 50.