2014 é o último ano da Copa Ninje 250R; em 2015 só a Ninja 300

Copa Kawasaki Ninja 250R/300: esclarecimento

Primeira fabricante a apostar em uma categoria monomarca no SuperBike Series Brasil em 2010, a Kawasaki promove desde a temporada passada o processo de transição da Copa Ninja 250R para o novo modelo Ninja 300. Lançada no mercado brasileiro em 2009, a Ninja 250R se tornou referência como modelo de 250 cc de baixo custo e, ideal para a formação de novos pilotos de motovelocidade.

2014 é o último ano da Copa Ninje 250R; em 2015 só a Ninja 300

2014 é o último ano da Copa Ninje 250R; em 2015 só a Ninja 300

Para a temporada 2014, a Copa Ninja passa a focar o novo modelo, com a gradativa retirada da Ninja 250R, até se transformar definitivamente em Copa Ninja 300 em 2015. Neste último ano da Copa Ninja 250R, apenas a subcategoria Light permanece em disputa, aberta a iniciantes ou competidores com menos de dois anos de experiência em competições.

Os pilotos que já disputavam a subcategoria 250R, que possuem experiência de dois anos ou mais em competições de motovelocidade nos últimos dez anos, ainda poderão participar dos treinos e corridas, mas na condição de Hours Concours, sem contagem de pontos, troféus e classificação. O objetivo da Kawasaki continua sendo a atração para o universo da motovelocidade em autódromos, em um ambiente descontraído e seguro, e com equipamento de baixo custo.

A Copa Kawasaki Ninja 300 continuará honrando essa tradição, proporcionando essa oportunidade para novos pilotos em parceria com o Superbike Series Brasil. Desta forma, os pódios da 1ª Etapa ficaram assim:

Copa Ninja 250R Light
1º – #47, Leozinho Muniz
2º – #18, Gustavo Aldergheri
3º – #27, Emerson Marçal
4º – #822, Niko Ramos
5º – #51, Rômulo Yoshida

Copa Ninja 300 Light
1º – #75, Norton Tadeu
2º – #2, Ernani Lourenço
3º – #21, Lauro Mascaretti
4º – #14, Juliano Tarso
5º – #12, Antonio Rodrigues

Copa Ninja 300
1º – #3, Marco Antonio Reis
2º – #58, Norival Lotério
3º – #43, Carlinhos Andrade
4º – #777, Carlos Passaro
5º – #37, Wanderson Bandeira