Campano ganhou a MX1 com folga

Copa Minas de MX: Campano e Paulo Alberto dominam 2ª etapa

Com domínio ibérico, a segunda etapa da Copa Minas Gerais de Motocross, em Ibirité, coroa a boa temporada do espanhol Carlos Campano, vencedor das duas baterias da MX1 e do português Paulo Alberto, vencedor da Super Final. Cerca de 25.000 pessoas estiveram presentes no Estádio Municipal da cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte para acompanhar as oito provas deste domingo.

Campano ganhou a MX1 com folga

Campano ganhou a MX1 com folga

Na Super Final, o português Paulo Alberto abriu vantagem confortável na liderança desde a largada, deixando o paranaense Jean Ramos e o espanhol Carlos Campano lutando pelo segundo lugar. Atrás dos três primeiros, o mineiro Antônio Jorge Balbi, o goiano Wellington Garcia e o venezuelano Humberto Martín duelaram intensamente pela quarta colocação. Na bandeirada, Balbi levou a melhor sobre os adversários diretos, terminando no quarto lugar.

MX1
O espanhol Carlos Campano não deu chances aos adversários desde os primeiros metros. Na primeira bateria, Campano abriu vantagem, enquanto Julien Bill, Antônio Jorge Balbi, Jean Ramos e Wellington Garcia brigavam pela segunda colocação.No decorrer da prova, Bill teve problemas e foi ultrapassado por Balbi. Porém, a corrente da motocicleta do piloto se soltou na última volta e terminou em sétimo. Com isso, Jean Ramos acabou na segunda colocação, seguido por Wellington Garcia.Na segunda prova da MX1, Jean Ramos fez boa largada e assumiu a liderança, mas Carlos Campano se recuperou para ultrapassar o paranaense. Atrás de ambos, Rafael Faria e Antônio Jorge Balbi travaram duelo pelo terceiro lugar e se chocaram após a segunda sequência de costelas do traçado de 1.050 m.

Wellington Garcia assumiu e terminou no terceiro lugar enquanto Balbi se recuperou rapidamente para ficar em quarto. Marcello “Ratinho” Lima fechou o pódio, na quinta colocação, enquanto Faria caiu para sétimo. Com os resultados das duas provas, Campano foi o vencedor na MX1, seguido por Jean Ramos, Wellington Garcia, Antônio Jorge Balbi e Marcello “Ratinho” Lima.

MX2

Paulo Alberto levou pela segunda vez a Super Especial

Paulo Alberto levou pela segunda vez a Super Especial

Hector Assunção foi o grande vencedor do domingo. Na primeira bateria, Fabinho Santos assumiu a liderança, mas logo foi ultrapassado por Paulo Alberto e pelo paulista Hector Assunção, que terminou na vice-liderança. Lutando para permanecer no terceiro lugar, Fabinho Santos deu trabalho para Caio Lopes, que foi ao chão após tentar a ultrapassagem. Endrews Armstrong cresceu nas últimas voltas e terminou no terceiro lugar, seguido por Lopes e Fabinho Santos.

Na segunda bateria da MX2, as posições de Paulo Alberto e Hector Assunção se inverteram, com o paulista ficando com a vitória. Após a largada, Fabinho Campos tomou a ponta e permaneceu por quatro voltas tentando resistir à pressão do português Paulo Alberto, vencedor da primeira bateria. O lusitano ficou no caminho e Hector Assunção pressionou Campos para assumir a liderança na nona volta. Campos caiu para segundo, mas foi ao chão ao tentar a recuperação imediata sobre Assunção, perdendo terreno para os rivais. Com isso, Hector não largou mais a ponta da corrida e venceu com boa vantagem sobre Paulo Alberto, que se recuperou para ficar em segundo. Endrews Armstrong terminou na terceira colocação da bateria. Por vencer a segunda prova, Assunção conquistou a prova geral e Paulo Alberto terminou em segundo, seguido por Endrews Armstrong em terceiro, Fabinho Lopes em quarto e Caio Lopes em quinto.

MX3

Mariana Balbi conquistou todas as provas que disputou

Mariana Balbi conquistou todas as provas que disputou

Na categoria para pilotos acima de 35 anos de idade e pilotos mulheres, a mineira Mariana Balbi levou a melhor para delírio do público, que a incentivou por todo tempo. No princípio da prova, a piloto travou disputa intensa com Geraldo Filho pela liderança e assumiu a ponta na quarta volta para conquistar a segunda vitória no ano. Yuri Moreira ficou com a segunda posição e Stefany Serrão chegou em terceiro. Fechando o pódio Geraldo Filho foi o quarto e André Stocovich o quinto.

Mariana Balbi segue invicta na Copa Minas Gerais de Motocross. A atleta de Belo Horizonte foi um dos destaques da segunda etapa da temporada, ao vencer mais uma vez as categorias MXF e MX3. Na MXF, ela dominou a bateria de ponta a ponta, sem dar chances às adversárias. Já na MX3, uma disputa no início da prova levou o público ao delírio, principalmente quando a piloto Pro Tork assumiu a liderança na quarta volta. Mari conseguiu administrar a posição tranquilamente até receber a bandeira quadriculada.

85cc
Yuri Campelo largou na ponta, mas logo foi ultrapassado por Frederico Spagnol. A partir daí, o piloto de São Paulo não deu chances para ninguém e se manteve na liderança até o final da corrida. A briga pela segunda e terceira colocações ficaram entre Vinícius Abreu, Djalma Brito e Yuri Campelo, que alternaram de lugar durante toda a prova. Ao final dos 15 minutos mais uma volta de corrida, a classificou da seguinte maneira: Djalma Brito em segundo, Vinícius Abreu em terceiro, Carlos Evangelista em quarto e Yuri Campelo na quinta posição.

65cc
Rafael Ribeiro, o Bubbinha, foi o vencedor dessa categoria neste domingo. O piloto travou grande duelo com Joaquim Neto, de Sarzedo, e alternaram-se na liderança em várias ocasiões, empolgando os espectadores. Ao buscar a ultrapassagem sobre um retardatário, Neto perdeu o controle da moto e caiu, mas se recuperou para terminar a prova no segundo lugar. Após a bandeirada, Rafael Ribeiro esperou o rival para abraçá-lo diante do público para valorizar o trabalho dado por Joaquim durante a corrida. Diogo Nascimento foi o terceiro, João Pedro o quarto e Carlos Barros fechou o pódio.

RESULTADOS FINAIS

MX1
1º – #115 Carlos Campano
2º – #18 Jean Ramos
3 º- #21 Wellington Garcia
4º – #3 Balbi Júnior
5º – #5 Marcello Lima

Especial
1º – #211 Paulo Alberto
2º – #18 Jean Ramos
3º – #115 Carlos Campano
4º – #3 Balbi Júnior
5º – #902 Julien Bill

MX2
1º – #30 Hector Assunção
2º – #1 Paulo Alberto
3º – #112 Endrews Armstrong
4º – #987 Fabinho Santos
5º – #134 Caio Lopes

MX 3
1º – #81 Mariana Balbi
2º -#40 Yuri Moreira
3º – #29 Stefany Serrão
4º – #85 Geraldo Filho
5º – #27 André Stocovich

85cc
1º – #61 Frederico Spagnol
2º – #102 Djalma Brito
3º – #143 Vinícius Abreu
4º – #14 Carlos Evangelista
8º – #18 Yuri Campelo

65cc
1º – #99 Rafael Ribeiro
2º – #11 Joaquim Neto
3º – #2 Diogo Nascimento
4º – #221 João Pedro
5º – #77 Carlos Barros