Correndo em casa, Pamonha vence sua primeira corrida na temporada

William “Pamonha” Pontes e Gilson Scudeler foram os grandes vencedores da 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, que aconteceu neste domingo (17.08), em Brasília, DF. Na Superbike, Scud mostrou que não tem adversários e venceu a sua 8ª prova seguida. Já na Hornet, “Pamonha” conseguiu sua primeira vitória na temporada e se aproximou do líder Alecsandre “Doca” Brieda.

Na primeira bateria da Superbike, Gilson teve um pouco mais de trabalho para conseguir a vitória. Voltando às pistas depois de ter ficado de fora por duas etapas, Pierre Chofard mostrou que continua em forma e deu muito trabalho para Scudeler. Gilson mostrou porque é hexacampeão, segurou Chofard e cruzou a linha de chegada na primeira colocação.

Na segunda prova, a vitória foi ainda mais tranqüila. Scud largou na frente e não deu nenhuma chance aos seus adversários. Logo no início da corrida ele já abriu uma boa vantagem sobre os seus oponentes e manteve a sua invencibilidade. O destaque da prova foi a briga pelo segundo lugar, entre Pierre Chofard e Danilo Andric e a disputa pela quarta colocação, entre Murilo Colatreli e Cristiano Vieira. Pierre foi o segundo, e Murilo o quarto.

Com este resultado Gilson precisa apenas de uma terceira e uma quarta colocação nas duas baterias da próxima etapa, em Cascavel, no Paraná, para ficar com o título por antecipação. “Queria agradecer muito a minha equipe pela vitória. Eles fizeram um trabalho perfeito no acerto e na preparação das motos e eu só tive que finalizar pilotando bem e ganhando a prova”, comentou.

Já William “Pamonha” Pontes contou com o apoio da torcida e fez uma corrida espetacular em Brasília, conseguindo sua primeira vitória na competição em 2008. O piloto largou atrás de Fábio Peasson e travou uma grande disputa com ele até a terceira volta, quando fez a ultrapassagem e assumiu a liderança.

Quando o caminho parecia livre para a vitória do brasiliense, Pamonha errou, quase caiu e foi para a quinta colocação. Sem desanimar, o piloto fez uma bela prova de recuperação e, na sétima volta, voltou a assumir a ponta, desta vez de forma definitiva. Em segundo ficou Maico Teixeira e, em terceiro, Norton Domingues.

“Eu tinha a vantagem de conhecer o circuito, mas estava sentindo muita pressão pela vitória. Por isso, não achei que o fato de correr em casa foi uma grande vantagem pra mim. Eu tinha uma tática bem definida, a minha moto estava bem acertada e eu consegui a vitória”, explicou William Pontes que, nesta etapa, estreou por uma equipe nova, a Eletrobrás.

Na categoria 250cc, Renan Alves aproveitou a grande disputa entre Igor Calura, Diego Faustino e Odair Delefrati e abriu grande vantagem. Ele conseguiu a vitória com mais de 4s de diferença sobre Igor Calura que, na última volta, fez duas ultrapassagens e conseguiu o segundo lugar. Na 250cc Jr, mais um show de Douglas Figueiredo. O piloto que já havia vencido as duas primeiras etapas, ganhou em Brasília e ficou ainda mais próximo do título. Danilo Lewis foi o segundo.

A etapa de Brasília foi marcada ainda pela estréia da transmissão ao vivo, pelo site www.cbm.esp.br. A prova foi vista por mais de cinco mil pessoas e recebeu muitos elogios de todos os que acompanharam a competição. “Foi um evento teste, que foi muito bem recebido por todos os internautas. Inauguramos uma nova era com a transmissão em tempo real e esperamos que agora possamos repetir a transmissão em todas as etapas”, comentou Flávio Bergmann, diretor da Yes Sports, empresa que faz a assessoria de imprensa do evento e coordenou a transmissão online, em parceria com a Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).

A próxima etapa da competição acontece nos dias 11 e 12 de outubro, em Cascavel, no Paraná. O Campeonato Brasileiro de Motovelocidade é patrocinado pela Honda e Mobil. Apoio Pirelli e Roncar. Supervisão da Confederação Brasileira de Motociclismo. A etapa de Brasília ainda tem o apoio local das Concessionárias Honda, Rádio Transamérica, Governo do Distrito Federal. Realização da Federação de Motociclismo do Distrito Federal e Supervisão da Confederação Brasileira de Motociclismo.

Resultado da etapa de Brasília: SBK 2
1º – Gilson Scudeler – 28:47.328 – Team Scud/Petrobrás
2º – Pierre Chofard – 28:53.924 – Team Scud/Petrobrás
3º – Danilo Andric – 29:03.086 – Equipe Yamaha
4º – Murilo Colatreli – 29:04.244 – Equipe Roncar
5º – Cristiano Vieira – 29:04.990 – Spiga Racing

SBK 1
1º – Gilson Scudeler – 28:49.646 – Team Scud/Petrobrás
2º – Pierre Chofard – 28:51.238 – Team Scud/Petrobrás
3º – Cristiano Vieira – 28:59.026 – Spiga Racing
4º – Danilo Andric – 29:09.680 – Yamaha
5º – Murilo Colatreli – 29:15.198 – Equipe Roncar

Hornet
1º – William “Pamonha” Pontes – Eletrobrás – 28:51.940
2º – Maico Teixeira – Autolub – 28:58.044
3º – Norton Domingues – Eletrobrás – 28:58.542
4º – Fábio Peasson – Motopark – 28:59.079
5º – Alecsandre “Doca” Brieda – Bardahl – 29:07.902

250cc
1º – Renan Alves – 28:44.714 – Age 4Laser
2º – Igor Calura – 28:49.031 – Equipe Roncar
3º – Odair Delefrati – 28:49.238 – Londrináutica
4º – Diego Faustino – 28:49.641 – Sercomtel
5º – Willian da Costa – 28:52.319

250cc Jr
1º – Douglas Figueiredo – 28:52.333 – Thermosistem
2º – Danilo Lewis – 28:57.305 – Corneta Wacs
3º – Jefferson Henrique – 28:57.604
4º – Lucas Corsini – 28:57.674 – Eletrobrás
5º – Lucas Mattei – 29:20.667 – Bode Competições

Classificação do campeonato

SBK
1º – Gilson Scudeler – Team Scud/Petrobrás – 201 pts
2º – Danilo Andric – Team Yamaha – 127 pts
3º – Cristiano Vieira – Spiga Racing – 114 pts
4º – Róbson Portaluppi – Team Scud/Petrobrás – 92 pts
5º – Murilo Colatreli – 84 pts

Hornet
1º – Alecsandre “Doca” Brieda – Bardahl – 62 pts
2º – Maico Teixeira – Autolub – 61 pts
3º – William “Pamonha” Pontes – Eletrobrás – 55 pts
4º – Carlos Cruz – Motonil – 51 pts
5º – Fábio Peasson – Motopark – 37 pts

250cc
1º – Renan Ricardo Age 4 Laser – 67 pts
2º – Marciano Santin – 63 pts
3º – Sandro Paganelli – 57 pts
4º – Igor Calura – Equipe Roncar – 53 pts
5º – Odair Delefrati – Londrinautica – 47 pts

250cc Jr
1º – Douglas Figueiredo – Thermosistem – 85 pts
2º – Lucas Mattei – Bode Competições – 64 pts
3º – Danilo Lewis – Corneta Wacs – 55 pts
4º – Jefferson Henrique – 50 pts
5º – Murilo de Lara Júnior – Eletrobrás – 46 pts