flat-track-indian-scout-ftr-750-1

Criada para Flat Track, Indian Scout busca o título nos EUA

As corridas de Dirt Track são famosas e sinônimo de diversão – além de técnica, claro – em todo o globo. Além disso, rivalizam uma disputa tenaz entre marcas (envolvendo especialmente as norte-americanas Harley-Davidson e Indian) com o transpor das décadas, acentuada pelo Campeonato Americano de Flat Track, maior competição do segmento. Sancionado pela AMA Pro Racing em Daytona Beach, na Flórida, a edição 2018 do Americano iniciou no último dia 15 de março… E é justamente para este certame que foi desenvolvida uma nova arma de batalha, a Indian Scout FTR750.

Indian Scout FTR 750 é a arma da marca para o Americano de Flat Track. Em 2017, modelo venceu 14 (das 20) etapas do calendário

Indian Scout FTR 750 é a arma da marca para o Americano de Flat Track. Em 2017, modelo venceu 14 (das 20) etapas do calendário

Criada especialmente para o Flat Track, a moto é uma variação da conhecida Scout transformada em uma máquina de corrida. A motocicleta é alimentada por um motor V-twin de 750cc de alta performance feito sob encomenda e apresenta um chassi de alumínio leve, grande caixa de ar localizada no centro e corpo liso e leve em fibra de carbono – além do design limpo. Esta receita, conduzida por pilotos experientes, resultou na conquista do campeonato americano do ano passado e no desejo por conquistar o bi, em 2018. Mais do que ‘a mera conquista’ em 2017, nessa temporada a Scout FTR750 conquistou um total de 14 vitórias (em 20 provas) e 37 pódios, sendo que o campeão, Jared Mees, venceu sozinho 10 corridas e cravou um novo recorde de 17 pódios numa mesma temporada!

Em 2017 a Indian faturou uma dobradinha especial, ficando com os três primeiros lugares do campeonato, e volta neste ano com seu time formado pelos mesmos pilotos Jared Mees, Bryan Smith e Brad Baker, todos com a FTR 750. “A motocicleta, que se transformou em símbolo do resgate às origens da Indian nas corridas, chamou a atenção de seis pilotos independentes, que encomendaram a FTR750 para correr o campeonato deste ano”, garante a marca, informando que, entre eles, está o tri-campeão do Campeonato Nacional americano, Kenny Coolbeth Jr. Depois de ver do que a Indian FTR 750 é capaz, eu não poderia estar mais animado para pilotá-la nesta temporada. Eu treinei bastante e não vejo a hora de competir e dar um pouco de trabalho a equipe da Indian, agora que temos a mesma moto”, conta o piloto.

Quando o Flat Track virá oficialmente ao Brasil?

Flat Track é disputado em um circuito oval, geralmente em terra batida, exigindo o máximo grip dos pneus e proporcionando altas velocidades

Flat Track é disputado em um circuito oval, geralmente em terra batida, exigindo o máximo grip dos pneus e proporcionando altas velocidades

O Campeonato Americano de Flat Track é disputado em um circuito oval, tendo nesta a sua principal característica, exigindo o máximo de inclinação das motos, grip dos pneus e proporcionando altas velocidades. Por lá, é uma das competições mais tradicionais do motociclismo, sendo que, apenas a página oficial do campeonato no Facebook, somou mais de 1,2 milhão de visualizações das provas em lives (transmissões ao vivo) em 2016.

Brasileiro Rafael Paschoalin já venceu competições da modalidade no exterior

Brasileiro Rafael Paschoalin já venceu competições da modalidade no exterior

No Brasil, ainda há um campeonato homologado de Flat Track, um ‘brasileiro’ da modalidade. Por enquanto, há apenas uma série de eventos independentes promovidos em pontos isolados do País, contudo, há uma forte tendência de que este segmento cresça também aqui – assim como tem ocorrido com o Enduro FIM e outras modalidades. Já temos nossos representantes em grandes provas de Flat, com destaque para Rafael Paschoalin que tem participado de competições no exterior e faturou uma vitória e um segundo lugar no All Stars Flat Track, realizado na Dakota do Sul, no ano passado. E se ele vier, que aqueça a briga entre as montadoras presentes no País – envolvendo especialmente a Indian, que deu um passo para trás ao cancelar a produção de motos no Brasil, passando a importar as unidades vendidas aqui.

separador_indian



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.