Enzo Lopes, piloto da categoria 65cc na Superliga Brasil de Motocross

Cristiano e Enzo Lopes conquistam campeonato na MX3 e 65cc

Indaiatuba (SP)  – Os amantes do motocross conheceram neste sábado (9) mais dois campeões da Superliga Brasil de Motocross 2011. Na quinta e última etapa da competição, que está sendo realizada em Indaiatuba (SP), na pista do Centro de Lazer Off-Road (anexa à Honda), Cristiano Lopes, na MX3, e Enzo Lopes, na 65cc, levaram o título e se juntaram a grandes nomes no lugar mais alto do pódio, no maior campeonato da modalidade no país.

Enzo Lopes, piloto da categoria 65cc na Superliga Brasil de Motocross

Enzo Lopes, piloto da categoria 65cc na Superliga Brasil de Motocross

Neste domingo (10), será a vez das categorias MX Pró, MX2 e Júnior terem seus vencedores. Jorge Balbi e Roberto Castro disputam na principal classe da competição; Adam Chatfield, Hector Assunção e Jean Ramos na MX2; e Thiago Formehl e Gustavo Henn na Júnior.

MX3
Cristiano Lopes veio para a prova com uma situação confortável. O líder da MX3 precisava de até um quinto lugar na corrida para carimbar o título. Regular durante toda a competição, Cristiano terminou na quarta colocação a bateria e fechou o campeonato com 99 pontos. Na corrida, Massoud Nassar e Davis Guimarâes travaram duelo pela liderança. Quem se deu melhor foi Guimarães, que saiu vitorioso e ficou com a vice-colocação do categoria. “Ganhar um campeonato mostra toda a dedicação que tive durante o ano, fruto de um trabalho intenso. Vou comemorar o título com toda a equipe”, comemora o campeão, que somou 99 pontos.

65cc
Mais uma vez Enzo Lopes passeou nas pistas da Superliga Brasil de Motocross. O gaúcho fez o holeshot e disparou. Djalma Brito e Renato Paz até tentaram diminuir a diferença para o líder, mas não teve jeito. Com 112 pontos na bagagem, Enzo levou o troféu de campeão da 65cc. “Consegui largar na frente e depois tentei administrar. Sabia que poderia ficar entre os cinco, mas eu queria ganhar. Estou muito feliz de conquistar este campeonato. É especial”, destaca o vencedor.

MX4
Sem o favorito Milton Becker Chumbinho, campeão antecipado da classe, que resolveu participar da prova da MX3, sobrou para Leopoldo Cherobin, Ricardo Sebbe, o “Kaphê”, e Alessandri Dias se destacarem. Ao final, Cherobin conquistou a vitória, sua primeira na competição, em 2011.

Treinos MX Pró
Dudu Lima iniciou o dia com o melhor tempo no treino livre. Já no classificatório, que definiu o grid de largada das baterias deste domingo (10), Jorge Balbi cravou o melhor tempo com 1:58.534. Líder com 153 pontos, o mineiro precisa terminar as duas baterias à frente de Roberto Castro, segundo colocado, para levar o título. “É a primeira etapa que corro sem dor. Fui bem nos treinos. O traçado me agradou e eu estou satisfeito com a pista. Agora é manter a concentração para amanhã”, afirma Balbi.