Dafra lança Smart 125, um Scooter

A DAFRA Motos e a Haojue – mais nova parceira estratégica da empresa brasileira – apresentam ao mercado nacional o scooter Smart 125, modelo projetado para ser uma eficiente solução para a mobilidade nos grandes centros urbanos.

Equipado com motor OHC (Over Head Camshaft) de 124,6 cm3, quatro tempos, monocilíndrico e sistema de injeção eletrônica Mikuni, o scooter registra potencia máxima de 10,3 cv a 8.000 rpm e torque de 9,6 N.m a 7.000 rpm.

O desempenho alcançado pelo Smart, aliado aos benefícios da transmissão automática CVT (Continuous Various Transmission) e a um projeto ergonômico especialmente adequado ao porte do brasileiro – com a altura do solo certa e alguns centímetros a mais no comprimento -, resultam num modelo que se adapta perfeitamente às condições do trânsito nas grandes cidades.

-O crescimento dos centros urbanos gera inevitavelmente a necessidade de novas e eficientes opções de transporte e é com este propósito que lançamos o novo scooter Smart 125-, diz o diretor comercial da DAFRA Motos, Haroldo Barroso.

-O Smart pode ser considerado um legítimo scooter urbano por ser detentor de algumas características extremamente importantes num modelo dessa categoria, como torque e potencia, excelente ergonomia e tecnologia em componentes. Tais itens vão garantir uma dirigibilidade mais ágil, versátil e segura, conforto ao piloto e ao garupa, tudo o que o usuário de um scooter precisa, principalmente no tráfego das metrópoles-, explica.

Disponível nas cores preto, grafite, vinho e amarelo, o Smart 125 tem 1 ano de garantia, sem limite de quilometragem, e já está sendo produzido na fábrica da DAFRA em Manaus (AM). O modelo deve chegar à rede de concessionárias em outubro. O preço público sugerido do Smart será definido nas próximas semanas.

O scooter Smart, juntamente com a ZIG, CUB lançada na última semana, será uma das atrações da marca em sua estreia no Salão Duas Rodas, que será realizado pela primeira vez no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo (SP), entre 7 e 12 de outubro.

Conforto e Design – O conforto na pilotagem do Smart começa com o sistema de transmissão automática, que dispõe de tecnologia CVT (Continuous Various Transmission), o que proporciona funcionamento suave, sem trancos ou ruídos. Além disso, a utilização do câmbio CVT reduz a necessidade de manutenções constantes, melhorando condições de limpeza e durabilidade do sistema de transmissão, restando ao condutor apenas a ação de acelerar e frear, sem a necessidade de trocas de marchas.

Com design moderno e elegante, o Smart oferece ótima adaptação a ambientes urbanos. A ergonomia do modelo resulta em conforto inigualável ao usuário, já que está plenamente adaptado ao padrão de peso e altura do brasileiro. Todo este trabalho teve como principal objetivo oferecer mais comodidade em qualquer situação: trechos curtos ou mais longos, com ou sem a presença de um garupa.

O painel de instrumentos conta com design diferenciado. Completo, possibilita leitura rápida e fácil. Conta com ponteiro analógico de velocidade, visor de cristal líquido para acompanhamento do nível de combustível, hora, hodômetro parcial e total, além de indicadores luminosos que mostram nível de carga da bateria, funcionamento do sistema de injeção eletrônica e um inovador indicador de troca de óleo, que pode ser ajustado pelo proprietário conforme orientação do manual de serviços do modelo.

O prazer em pilotar o Smart é completado por porta-objetos dispostos na região frontal e sob o assento – com ótimo espaço interno e luz auxiliar – e por globo ótico revolucionário no mercado, que viabiliza excelente iluminação.

Tecnologia e excelência na cadeia de fornecedores – O lançamento do Smart 125 não se restringe apenas à apresentação de um novo produto ao consumidor brasileiro, mas envolve o uso de uma série de inovações tecnológicas:

EFI (Eletronic Fuel Injection): o sistema de injeção eletrônica do Smart é produzido pela Mikuni, no Japão, e conta com o inovador sistema DCP-FI (Discharge Pump Fuel Injection). Neste equipamento, o bico injetor é integrado à bomba de combustível, o que reduz o número de componentes e proporciona maior eficiência na admissão. O resultado são melhores desempenho e respostas, maior durabilidade e economia de combustível e uma menor emissão de poluentes.

Catalisadores de alto desempenho: os catalisadores complementam a estratégia de baixa emissão do Smart. Para garantir a eficiência e durabilidade do equipamento, os fornecedores da matéria prima foram escolhidos entre as empresas líderes em pesquisa na área: a Mitsui (Japão) e a Emitec (Alemanha).

Tecnologia CMC: a tecnologia CMC (Ceramic Matrix Composite), que revolucionou a indústria aeronáutica no passado recente, já está presente na indústria automotiva e é utilizada no cilindro do Smart. O resultado é o aumento da vida útil do sistema.

DAFRA e Haojue também trabalharam cuidadosamente na escolha de excelentes fornecedores para outros importantes componentes:

Panasonic: Eletrônica do painel
3M e Dupont : Matéria prima plástica
Shaefler Group: Sistema de transmissão
Lazaki: Partida elétrica
Pirelli: Pneus
NGK: Velas

-O objetivo de DAFRA e Haojue foi incorporar em um único modelo uma série de diferenciais tecnológicos que refletissem nossa proposta de oferecer ao consumidor brasileiro um scooter urbano que fosse forte e ágil ao mesmo tempo, durável, seguro e potente-, explica o diretor de desenvolvimento da DAFRA, Rodrigo Villas.

Smart: adequado com folga ao PROMOT 3 – Primeiro modelo DAFRA equipado com injeção eletrônica e catalisador de alta tecnologia, o Smart 125 tem padrão de emissão significativamente menor do que o exigido pelo PROMOT 3 (Controle de Poluição do Ar por Motocicletas e Veículos Similares – FASE III).

A emissão de CO (Monóxido de Carbono), por exemplo, está mais de 46% (1,074g/km) abaixo do limite máximo (2 g/km); a emissão de NOx (Óxido de Nitrogênio) e de HC (Hidrocarbonetos) estão, respectivamente, 59% (0,061 g/km) e 74% (0,207 g/km) abaixo dos valores máximos permitidos pela regulamentação do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) -(0,8 g/km para HC e 0,150 g/km para NOx) -, sendo auditados pela CETESB (Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental).

Os níveis de emissão de ruído do modelo foram controlados e assegurados conforme normas ABNT NBR 9714 e ABNT NBR 15145, além de resoluções nacionais que estabelecem níveis de ruído seguros ao meio ambiente populacional em acordo com a CETESB e IBAMA.

Assim como com a CUB ZIG, o processo de testes de homologação do Smart para emissões e ruídos, bem como o de contínuo acompanhamento durante a vida útil do modelo, são realizados no Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da DAFRA (CP&D), situado na fábrica da empresa em Manaus (AM). Os testes oficiais são acompanhados pelos experientes técnicos da CETESB.

O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da DAFRA conta com profissionais altamente qualificados e equipamentos que são o estado da arte nas áreas de testes de emissão e de ruídos. -Esse conjunto de fatores materializa o compromisso da DAFRA com a qualidade de vida dos brasileiros e com o meio ambiente-, diz Villas.