_GIX5710

Dafra vai fabricar e vender MV Agusta no Brasil

 A Dafra anunciou nesta terça-feira (21/6) parceria com a MV Agusta, marca italiana que é considerada uma lenda nas pistas e uma das mais exclusivas marcas de motocicletas do mundo. Por meio do acordo, a Dafra irá fabricar em sua unidade em Manaus (AM) e comercializar nos principais mercados brasileiros os modelos Brutale e F4 da marca italiana.

MV Agusta F4 chegará até dezembro deste ano

MV Agusta F4 chegará até dezembro deste ano

Esta é a terceira parceria deste tipo que a Dafra realiza com marcas de outros países. A primeira foi com a indiana TVS para fabricação da Apache 150, a segunda para o scooter Citycom 300i e agora para o segmento “premium”, com os modelos Brutale e F4. “Esta nova parceria traduz nosso o objetivo de ampliar a participação nos mais diversos segmentos motociclísticos do mercado brasileiro, inclusive o de alta cilindrada”, explica Creso Franco, presidente da Dafra.

A marca MV Agusta era representada no Brasil pelo Grupo Izzo, mas seus (poucos) clientes estavam abandonados sem um representação oficial. Agora a Dafra passa a representar diretamente a marca no Brasil e deverá seguir o cronograma de lançamentos da matriz italiana para os próximos anos. “As motos MV Agusta são produtos premium e representam o que há de melhor no segmento esportivo de duas rodas”, enfatiza o vice-presidente da MV Agusta, Massimo Bordi.

Bordi: confiança no crescimento do segmento premium do mercado brasileiro

Bordi: confiança no crescimento do segmento premium do mercado brasileiro

Os executivos da marca italiana afirmaram que o objetivo é em 6 anos a partir de 2011, vender 20 mil motocicletas da marca no mundo todo. Hoje são vendidas 4 mil, cerca de 60% na Europa. “Queremos ao longo deste período de 6 anos inverter esta conta e vender 60% de nossa produção fora da Europa”, explicou Bordi. Por esta meta é possível entender porque a empresa decidiu firmar uma parceria deste tipo coma Dafra.

Segundo analisou Creso Franco, o mercado de produtos premium (acima de 600cc) no Brasil é um dos que mais cresce no mundo e que tem condições de se manter em crescimento por muito tempo. “Se a MV Agusta quer crescer, certamente precisa vender bem no Brasil”, fala Franco. Os executivos, no entanto, não se arriscaram a falar de números, mas se limitaram a mostrar a importância que esta parceria tem neste plano de futuro. “Acreditamos que quando atingirmos o patamar das 20 mil unidades por ano, o Brasil deverá representar cerca de 20% disso”, prevê Bordi.

Para cumprir as necessidades da fabricante italiana, o departamento de engenharia da fabricante nacional, que treinou parte de sua equipe na unidade da MV Agusta na Itália, trabalhou na adaptação das motocicletas da marca internacional às particularidades brasileiras. “Estamos com equipes sendo treinadas na fábrica da MV Agusta na Italia e esperamos conseguir iniciar a produção nacional no último trimestre de 2011″, explica Franco.

Essa é a primeira vez que a MV Agusta entra em acordo para a produção de suas motocicletas fora de sua fábrica em Varese, na Itália. De acordo com ele, a escolha da Dafra foi motivada pelo conhecimento da empresa sobre o mercado de motocicletas nacional e pela possibilidade de se estabelecer uma relação duradoura também para projetos futuros.

A Brutale está prevista para meados de 2012

A Brutale está prevista para meados de 2012

História

A MV Agusta representa a história romântica do motociclismo italiano, fundado na paixão pelo automobilismo e no desempenho. É talvez a marca mais exclusiva do setor de motocicletas no mundo inteiro. Um mito que carrega 75 títulos mundiais (37 fabricantes e 38 pilotos) e celebrado por meio de produtos capazes de conquistar a apreciação de entusiastas e especialistas. Estilo distinto e sedutor são marcas comerciais dos modelos F4 e Brutale da MV Agusta, equipados com um motor de quatro cilindros em linha com válvulas radiais. Uma peculiaridade que torna os modelos únicos no mundo do motociclismo.

“Prestígio e exclusividade são qualidades que caracterizam o grupo, e agora estarão à disposição dos mais exigentes consumidores brasileiros”, finaliza Bordi.

 
Obs.: Para facilitar a discussão sobre esse assunto, criamos um tópico no fórum para os motonliners. Clique aqui para acessar o tópico.