Joan Barreda Foto: E. Vargiolu - DPPI

Dakar 2017, 3º dia: Barreda vence e brasileiros se superam

Esta terceira etapa do Dakar 2017 percorreu um longo trecho entre entre San Miguel de Tucumán até Salvador de Jujuy, na Argentina. Os pilotos enfrentaram condições extremas ,variações de altitude e diversas dificuldades. A etapa foi realmente um desafio em termos de navegação, justamente o contrário do estágio do dia anterior, um trecho considerado em sua grande maioria de fácil navegação.

Com uma atuação estratégica onde uma longa especial separou os homens dos meninos, o espanhol Joan Barreda Bort (Honda #11) soube atravessar a etapa dificílima, que começou a encontrar trechos de altitude, onde o preparo físico faz total diferença. Barreda venceu porque teve a frieza para saber dosar cautela com velocidade em trechos de areia em fundos de vales, pistas rápidas e sinuosas no início da etapa com terrenos travados e cheio de pedras, o que exigiu muita navegação dos competidores.

Joan Barreda: Cautela e frieza para vencer a etapa e liderar a competição (Foto: E. Vargiolu - DPPI)

Joan Barreda: Cautela e frieza para vencer a etapa e liderar a competição (Foto: E. Vargiolu – DPPI)

O espanhol Barreda se impôs e valeu-se da experiência para superar seus rivais, cravando a 15ª vitória em etapas do Rally Dakar. Logo no início da etapa especial, ele já abria vantagem de 20 minutos sobre seus competidores. O campeão Toby Price, vencedor da segunda etapa, foi cauteloso e deixou para seu companheiro de equipe, o inglês Sam Sunderland (KTM #14) ir no encalço do espanhol para diminuir a diferença, que finalizou em 13’29”, um “temporal” numa prova como essa, que valeu a Barreda também a liderança geral do Rally Dakar 2017.

O Português Paulo Gonçalves - Foto E. Vargiolu - DPPI

O Português Paulo Gonçalves – Foto E. Vargiolu – DPPI

Atrás de Sunderland na segunda posição veio o ex-campeão mundial de MX3, o francês Pierre-Alexandre Renet (Husqvarna #31) há apenas 16 minutos do líder. Renet deu um verdadeiro show com sua técnica e passa a ser visto como adversário a ser superado. Companheiro de marca, o chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna #3) foi o quarto colocado seguido por Paulo Gonçalves (Honda #17), Adrien Van Bereven (Yamaha #6), a surpresa do dia, o argentino Franco Caimi (Honda #67), Gerard Farres Guell (KTM #8), Toby Price (KTM #1) e Ricky Brabec (Honda #9).

Pablo Quintanilla - Foto: DPPI

Pablo Quintanilla – Foto: DPPI

Os brasileiros fizeram uma etapa de superação. Ricardo Martins que defende as cores do Brasil com o escudo da Yamaha terminou a etapa na 67ª posição, mas foi punido com 1 hora (ainda não esclarecida razão) e caiu para a 97ª posição.  O melhor brasileiro foi Richard Fliter, que levou sua Honda para terminar em 68º e Gregório Caselani conseguiu terminar a etapa na 123ª posição com sua Honda.

Sabemos que competir no Rally Dakar por si só já é um desafio, aguentar a pressão de participar do maior Rally do mundo é para poucos. Por isso devemos tirar o chapéu para esses três guerreiros. Na classificação geral, os brasileiros ocupam a 64ª (Richard Fliter), 77ª (Ricardo Martins) e a 117ª (Gregório Caselani) posições.

Amanhã (5/1) a caravana segue com a 4ª etapa, partindo de San Salvador de Jujuy para entrar em território boliviano e chegar até Tupiza, com um total de 521 km, boa parte dele trecho especial (416 km). O desafio segue a partir de agora para enfrentar temperaturas mais baixas e altitudes acima dos 3 mil metros.

Classificação Dakar 2017 – 3ª etapa / MOTOS

P

#

Nome

País

Marca

1 11 Joan Barreda Bort Espanha Honda
2 14 Sam Sunderland Inglaterra KTM
3 31 Pierre Alexandre Renet França Husqvarna
4 3 Pablo Quintanilla Chile Husqvarna
5 17 Paulo Gonçalves Portugal Honda
6 6 Adrien Van Bereven França Yamaha
7 67 Franco Caimi Argentina Honda
8 8 Gerard Farres Guell Espanha KTM
9 1 Toby Price Australia KTM
10 9 Ricky Brabec EUA Honda
68 159 Richard Fliter Brasil Honda
97 164 Ricardo Martins Yamaha
123 158 Gregorio Caselani Honda

Classificação Dakar 2017 – Geral / MOTOS

P

#

Nome

País

Marca

1 11 Joan Barreda Bort Espanha Honda
2 14 Sam Sunderland Inglaterra KTM
3 17 Paulo Gonçalves Portugal Honda
4 3 Pablo Quintanilla Chile Husqvarna
5 1 Toby Price Australia KTM
6 6 Adrien Van Bereven França Yamaha
7 8 Gerard Farres Guell Espanha KTM
8 9 Ricky Brabec EUA Honda
9 2 Stefan Svitko Eslováquia KTM
10 16 Matthias Walkner Austria KTM
64 159 Richard Fliter Brasil Yamaha
77 164 Ricardo Martins Honda
117 158 Gregório Caselani Honda

dakar-pronto



Jan Terwak

Publicitário, curte motos desde que se conhece como gente, é piloto de motocross, enduro, cross-country e trilhas. Empresta sua experiência no off-road para as avaliações de motos no Motonline.