Dakar volta a ter o roteiro original

A edi‡Æo 2004 do Rally Paris-Dakar ser  marcada pela volta do roteiro original; largada em Paris no dia 1o de janeiro e chegada em Dakar, capital do Senegal, no dia 18.

O Brasil ser  representado pela equipe Petrobras Lubrax que j  iniciou a prepara‡Æo para a prova, que tem percurso secreto e nunca ‚ repetido. V rios pa¡ses j  serviram de cen rio para a competi‡Æo, como neste ano, quando carros, motos, caminhäes e quadriciclos sa¡ram de Marselha, no litoral francˆs, e chegaram em Sharm El Sheikh no Egito depois de cruzar a Tun¡sia e a L¡bia. “Gostei da volta ao percurso cl ssico. Tudo leva a crer que ser  uma edi‡Æo muito dif¡cil, pois quando se fala em Mauritƒnia a expectativa ‚ de um roteiro no inferno”, comentou Klever Kolberg.

A 26¦ edi‡Æo do maior rali do mundo ter  16 etapas, sendo duas na Europa e 14 pelo deserto africano. Ap¢s o pr¢logo, largada e primeira etapa na Fran‡a, a prova atravessar  rapidamente a Espanha e entÆo segue para a µfrica, onde desembarcar  no Marrocos no dia 3 de janeiro.

As primeiras etapas cronometradas especiais em territ¢rio marroquino serÆo bastante seletivas, o que significa que boa parte dos competidores deve abandonar a competi‡Æo ainda no come‡o. Quem conseguir superar os desafios iniciais vai enfrentar as temidas dunas da Mauritƒnia, onde a boa navega‡Æo ser  fundamental. De l  o rali vai para o Mali, onde se exigir  muita pilotagem, e finalmente as savanas senegalesas.

Os organizadores j  anunciaram que as dificuldades serÆo a t“nica do evento. Comparado … edi‡Æo de 2003, o Paris-Dakar 2004 ter  etapas mais longas, com muitas dunas e navega‡Æo, al‚m da realiza‡Æo de duas etapas “maratona”, ou seja, sem o uso do apoio mecƒnico. Os pr¢prios pilotos deverÆo fazer a manuten‡Æo nos ve¡culos no final do dia. Um aviso importante para quem quiser chegar a Dakar: saber preservar o equipamento porque resistˆncia ser  fundamental.

A equipe brasileira Petrobras Lubrax j  confirmou presen‡a no Dakar 2004. Ser  a 17¦ participa‡Æo consecutiva do time brasileiro, que pela sexta vez representar  o pa¡s nas trˆs categorias. Jean Azevedo correr  com uma moto KTM, Klever Kolberg e Lourival Roldan vÆo competir entre os carros com um Mitsubishi Pajero Full e Andr‚ Azevedo e os checos Tomas Tomecek e Mira Martinec estarÆo entre os caminhäes com um Tatra.

Os brasileiros fizeram hist¢ria na £ltima edi‡Æo do Dakar ao conquistar trˆs p¢dios simultƒneos nas trˆs categorias. Jean garantiu o bicampeonato na categoria Production e ficou em quinto na classifica‡Æo geral com uma KTM 660. Andr‚, Tomas e Mira foram vice-campeäes entre todos os caminhäes e Klever e Lourival ficaram em terceiro na categoria carros Super Production Diesel e em 13§ na classifica‡Æo geral com Mitsubishi Pajero Full.