Piloto Danilo Andric #64

Danilo Andric: recorde e vitória na segunda etapa do Pirelli Mobil Superbike

Piloto Danilo Andric #64

Piloto Danilo Andric #64

O piloto Danilo Andric #64, da equipe Limited Motorsport, foi o grande destaque da segunda etapa do Pirelli Mobil Superbike 2011 e teve um fim de semana para não ser esquecido. No sábado, dia 26, disputando a Superpole ele quebrou o recorde do circuito de Interlagos baixando duas vezes a marca registrada por Pierre Chofard no ano passado. O tempo homologado de Chofard era de 1.39.9 e Danilo baixou para 1.39.8 e depois para 1.39.7, assegurando assim a pole position do grid de largada.

“Foi fantástico conseguir essa Superpole, ainda mais batendo duas vezes o recorde da pista. Estou competindo com uma moto que já tem mais de dois anos de atividade e ainda assim estou conseguindo um bom desempenho. Agradeço à equipe que tem feito tudo para manter meu equipamento em perfeitas condições”.

No domingo, dia 27, Danilo disparou na ponta desde a largada e soube administrar com muito talento a vantagem conseguida. Cauteloso, estabeleceu uma estratégia de quem conhece tudo de acelerar na pista: “Na hora da largada a pista estava muito quente e deu pra sentir que o desgaste dos pneus seria muito forte. Então procurei dosar minha aceleração para preservar os pneus até a hora de lançar o ataque definitivo. Tivemos algumas voltas com bandeira amarela, o que em parte me ajudou nessa estratégia, e depois da metade da corrida parti com tudo para a vitória. Foi realmente um fim de semana de muito trabalho, mas também de muita satisfação. Agora vou comemorar com meus parceiros e patrocinadores, e já na segunda feira voltar com tudo para os treinos para não perder o pique. Estou com sede de vitórias e parece que a minha estrela resolveu brilhar! Então, é hora de aproveitar a maré e trabalhar duro para conquistar novos bons resultados”.

Nesta segunda etapa foi a vez do seu companheiro de equipe, Alan Douglas dos Santos #78, lamentar a falta de sorte: ele largou em oitavo no grid, acelerou forte, encostou no pelotão de ponta e quando contava com a possibilidade de mais um pódio (ele foi o quinto na primeira etapa) o motor da sua moto ferveu e ele acabou perdendo terreno no finalzinho da corrida. Mesmo assim ainda conseguiu segurar o oitavo lugar na classificação final. “Foi uma pena. Fiquei frustrado com o superaquecimento da moto, mas ao mesmo tempo sei que fiz tudo o que pude para conseguir um resultado melhor. Se não tivesse tido problema com a moto, tenho certeza que teria chegado entre os cinco primeiros mais uma vez”.

A equipe Limited Motorsport conta com o apoio das empresas Pitico Preparações, Suomy Capacetes, W2 Boots e Franco Bachot Fábrica de Móveis.