De hoje (19) até domingo (21) - Americana/SP tem competição de carros tipo fórmula construídos por estudantes de engenharia

De hoje (19) até domingo (21) – Americana/SP tem competição de carros tipo fórmula construídos por estudantes de engenharia

De hoje (19) até domingo (21) - Americana/SP tem competição de carros tipo fórmula construídos por estudantes de engenharia

A partir de amanhã, 19 de novembro, mais de 200 estudantes de engenharia que sonham atuar na área de automobilismo estarão reunidos em Americana, durante a VII Competição Fórmula SAE BRASIL-PETROBRAS, no Campo de Provas da Goodyear. Na competição, que vai até o dia 21, domingo, 19 equipes do Sul, Sudeste e Nordeste irão submeter carros tipo Fórmula, construídos dentro das instituições de ensino, a avaliações estáticas e dinâmicas aplicadas por engenheiros da indústria automobilística.

Os avanços tecnológicos darão o tom da competição. Um exemplo poderá ser conferido pelo carro Fórmula SAE da equipe V8, da Faculdade de Engenharia de Sorocaba, a Facens, vice-campeã em 2009. O veículo ganhou estrutura em monocoque de fibra de carbono, a mesma tecnologia usada nos carros de Fórmula 1. Embora mais difícil de trabalhar, o material deixa o veículo mais resistente a impactos, seguro, rígido e também mais leve.

Outra equipe que usará fibra de carbono no carro será a Solid Edge EESC-USP, da Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP). “Utilizamos o material na suspensão e reduzimos em cerca de 10% o peso do carro”, comemora Dannylo Thadeu Gomes, capitão da equipe, que tem 45 integrantes e é bicampeã brasileira na competição da SAE BRASIL. Todo sistema de telemetria do carro foi desenvolvido pela equipe.

Desempenho – Segundo o Comitê de Fórmula SAE, as equipes atingiram um nível de evolução técnica quase no limite e agora buscam melhorar o desempenho, com resultados bem próximos das competições similares realizadas em outros países, como nos Estados Unidos e Europa. A melhoria do fluxo de ar que entra no motor é um exemplo das inovações.

As regras quase não mudaram em relação à competição do ano passado. A principal alteração é que este ano os carros com maior consumo de combustível perderão até 100 pontos na classificação geral das provas.

Com a evolução dos veículos, a expectativa do Comitê é que mais carros participem das provas dinâmicas em Americana, principalmente a prova de pista no domingo, que testa desempenho, resistência e consumo. Em 2009, a competição contou com 19 carros inscritos, mas apenas 11 realizaram as provas dinâmicas, que incluem aceleração lateral e manobrabilidade.

Estados – Neste ano, São Paulo conta com mais 7 equipes inscritas, enquanto Minas Gerais e Rio de Janeiro serão representados por 3 equipes cada. Do Nordeste, a competição teve inscrição de 2 equipes da Bahia e 1 da Paraíba. Já o Paraná e o Rio Grande do Sul serão representados por 1 equipe cada.

Em Americana, os carros serão avaliados desde a concepção técnica (projeto, relatórios de engenharia e inspeção técnica de segurança) até a viabilidade comercial (relatório de custos e apresentação do produto). Além disso, os veículos enfrentarão provas dinâmicas. Ao final da competição, as duas equipes que obtiverem as melhores pontuações na soma geral das provas poderão representar o País nas competições da SAE International, em Michigan (primeiro colocado) e na Califórnia (segundo), nos EUA, em 2011.

No ano passado, o Brasil apareceu pela primeira vez na lista ‘top ten’ da tradicional competição de Michigan, com a equipe do Centro Universitário da FEI, de São Bernardo, que disputou ao lado de 96 equipes do Japão, Canadá, Venezuela, Coréia do Sul, Singapura, Áustria e Estados Unidos.

De acordo com Besaliel Botelho, presidente da SAE BRASIL, o Projeto Fórmula SAE BRASIL é uma importante iniciativa para a formação de engenheiros automotivos cada vez mais capacitados. “O Fórmula SAE BRASIL coloca os estudantes diante do desafio de conceber, desenhar, fabricar e competir com veículo de alto desempenho, capacitando-os para o mercado”, afirma Botelho.

Carros – Seguindo o regulamento, os carros têm motores 4 tempos e cilindrada máxima de 610 cm³, os veículos Fórmula SAE surgiram na década de 1970 e, desde então, são projetados por equipes de estudantes de graduação e pós-graduação de engenharia, de acordo com regras definidas pela SAE International e sob a orientação de um professor.

Surgidos em 1978, nos EUA, os veículos Fórmula SAE possuem motores 4-tempos, têm cilindrada máxima de 610 cm³ e a construção do veículo deve obedecer às normas do regulamento da competição, disponível no site da associação www.saebrasil.org.br. Atualmente, as competições de carros Fórmula SAE são realizadas nos EUA, Inglaterra, Alemanha, Itália, Japão, Austrália e no Brasil, que ingressou no circuito em 2004. A Fórmula SAE BRASIL-PETROBRAS visa fomentar a especialização técnica da engenharia da mobilidade brasileira, em veículos de alto desempenho.

EQUIPES INSCRITAS
BAHIA
Faculdade Tecnológica Senai Cimatec – equipe Fast Track
Universidade Federal da Bahia – equipe KRT UFBA

MINAS GERAIS
Centro Federal Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet) – equipe Fórmula Cefast.
Universidade Federal de Minas Gerais – equipe Toronado.

PARAÍBA
Universidade Federal da Paraíba – equipe Fórmula UFPB

PARANÁ
Universidade Tecnológica Federal do Paraná – equipe UTFP Racing.

RIO DE JANEIRO
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) – equipe Ícarus.
Universidade Federal Fluminense (UFF) – equipe Buffalo

RIO GRANDE DO SUL
Universidade Federal de Santa Maria – equipe Bombaja Racing Team.

SÃO PAULO
Centro Universitário da FEI – equipe Fórmula FEI
Escola de Engenharia de São Carlos da USP – equipe Solid Edge EESC-USP.
Escola Politécnica da USP (Poli USP) – equipe Poli Racing.
Faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens) – equipe V8 Racing.
Instituto Mauá de Tecnologia – equipe Mauá Racing.
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – equipe FSAE Unicamp.
Universidade Estadual Paulista de Guaratinguetá (Unesp) – equipe Unesp Racing.
Universidade Estadual Paulista de Ilha Solteira (Unesp) – equipe Fênix Racing.
Universidade Paulista campus São Paulo (Unip SP) – equipe Fórmula Unip.
Universidade Paulista campus Sorocaba (Unip Sorocaba) – equipe Unip Racing.