De ponta a ponta, Bruno Corano vence no Velopark

Como já era esperado, o público que esteve presente no Velopark neste fim de semana (16 e 17 de outubro) acompanhou uma belíssima prova, com muita emoção e grandes disputas. Desta vez, quem comandou o show foi Bruno Corano que liderou a prova na Superbike de ponta a ponta e venceu sem dar chance nenhuma aos seus adversários.

Correndo em um dos seus circuitos favoritos, Bruno largou em segundo lugar, atrás de José Luiz “Cachorrão” Teixeira mas, logo no início da prova, já saltou na frente. Quem também largou bem foi Rodrigo de Benedictis, que assumiu a segunda posição. Cachorrão saiu em terceiro.

A partir daí, Benedictis e Cachorrão começaram a imprimir um ritmo muito forte para tentar encostar em Corano, mas o paulista mostrou porque gosta do Velopark e é o atual líder do Pirelli Superbike, cravando a volta mais rápida da prova logo na sua quarta passagem pela linha final, com o tempo de 58.544.

Na quarta volta, Benedictis errou uma curva e caiu, deixando a disputa pela vitória para Bruno Corano e José Luiz “Cachorrão” Teixeira. A partir daí, Cachorrão começou a imprimir um ritmo muito forte e diminuir a distância para Bruno a cada volta, mostrando que vinha para brigar pela vitória.

A distância chegou a ser inferior a meio segundo mas, na segunda metade da prova, Bruno imprimiu um ritmo alucinante e começou a ampliar a sua vantagem volta após volta, mostrando que não deixaria a vitória escapar. No final, Corano terminou a prova com mais de onze segundos de vantagem sobre Cachorrão, segundo colocado. Depois deles, vieram Fábio Adas, Miguel Carbajal e Marcos Nishimoto.

“Estou muito feliz em ter conquistado essa vitória aqui no Velopark. Primeiro porque gosto muito do circuito e, da última vez que competi aqui, não conquistei um bom resultado. Mas principalmente porque ganhei a primeira prova do Biketoberfest e, pelo que vi aqui, tenho certeza que nos próximos anos essa prova será uma das de maior destaque do calendário da Motovelocidade nacional”, destacou Bruno. Na Pro Amador, Fábio Adas foi o vencedor, seguido de Marcos Nishimoto. Miguel Carbajal ficou com a vitória na estreante.

Kawasaki Ninja 250R
Na outra prova do dia, quem fez bonito foi Sandro Paganelli, que foi o grande vencedor na categoria Kawasaki Ninja 250R. Assim como na prova da Superbike, o piloto liderou de ponta a ponta e não deu espaço para que Douglas Figueiredo, seu principal rival, lutasse pela vitória.

Quem parece também não ter se importado com a segundo posição foi Douglas que, com o resultado, garantiu o título da competição. Apenas um ponto separaram os dois, que fizeram um belo duelo durante todo o ano.

“Fiquei muito feliz de ter competido aqui. A prova foi sensacional, a pista uma das melhores que eu já competi e eu consegui andar muito bem durante todo o fim de semana. Estou muito feliz com a vitória. Infelizmente não deu pra ficar com o título da competição, mas foi importante fechar com chave de ouro”, destacou Paganelli.

O equipamento
A Pirelli é a fornecedora exclusiva do TNT SuperBike com o Diablo SuperCorsa, pneu de alta tecnologia que garante aos pilotos incrível dirigibilidade, maior controle, repostas rápidas e segurança. Este equipamento proporciona máxima performance porque sua estrutura foi construída com as mais recentes soluções desenvolvidas pela Pirelli.

O Diablo SuperCorsa suporta velocidades superiores a 320 Km/h e assegura frenagens mais precisas e equilíbrio nas entradas de curva em alta velocidade. Os compostos inovadores proporcionam rápido aquecimento e maior agarre. As medidas utilizadas no campeonato são, para o dianteiro, 120/70ZR17 M/C 58W T, e para o traseiro, 190/55 ZR17 M/C 73W TL.