Foto: Lama veio de Sergipe para conhecer a estrutura da 2B e trabalhar com seus companheiros de equipe

Depois do show no mineiro, equipe 2B Duracell Racing treina em Pedro Leopoldo

Foto: Lama veio de Sergipe para conhecer a estrutura da 2B e trabalhar com seus companheiros de equipe

Foto: Lama veio de Sergipe para conhecer a estrutura da 2B e trabalhar com seus companheiros de equipe

O ótimo resultado obtido pela equipe 2B Duracell Racing na última etapa do Campeonato Mineiro de Motocross, que aconteceu em Brumadinho, MG, não diminuiu o ímpeto da equipe em conquistar bons resultados. Desde segunda, a equipe está quase toda reunida no Centro de Treinamento da 2B, em Pedro Leopoldo, região metropolitana de Belo Horizonte.

Jorge Balbi, que vem treinando no CT durante toda a temporada, ganhou nesta semana a companhia de sua irmã Mariana, que retornou dos EUA e dos companheiros de equipe Gustavo Amaral, Cristopher “Pipo” Castro e Rodrigo Lama. A reunião de todos em Pedro Leopoldo fez com que o nível dos treinamentos fosse ainda mais alto do que o habitual.

“Os treinos esta semana foram praticamente como corridas. Os pilotos da MX2 largavam na frente e os da MX1 tinham que vir atrás buscando a diferença e puxando o ritmo. Foram treinos muito fortes e os pilotos ficaram muito satisfeitos”, comentou o chefe da equipe Jorge Balbi.

Visitando o CT pela primeira vez, Rodrigo Lama veio de Sergipe para se unir aos seus companheiros de equipe e ficou muito impressionado com a estrutura para os treinamentos.

“Está sendo uma semana muito boa para eu recuperar o ritmo que tinha antes da contusão. Treinar aqui com outros pilotos, trocar experiências e andar em um ritmo mais forte era tudo o que eu precisava. E a equipe é uma das poucas no Brasil que oferece uma estrutura que nos dá a possibilidade disso”, comentou o piloto.

Gustavo Amaral e Pipo Castro, que estão na briga pelo título do Campeonato Mineiro e participam também da próxima etapa, que acontece em Barbacena, neste fim de semana (23 e 24 de outubro), também elogiaram muito os treinos desta semana.

“Estou acostumado a treinar sozinho e o ritmo de treino aqui é totalmente diferente, muito mais intenso. Treinando sozinho você cansa, o ritmo diminui e você nem percebe. Aqui, a hora que a intensidade diminui um pouquinho já chega alguém te puxando e te forçando a render sempre o máximo”, disse Gustavo Amaral.

O catarinense Pipo Castro também partilha da opinião do seu companheiro de equipe. “Alguns dos treinamentos aqui tiveram ritmo muito semelhante a uma bateria de corrida. Certeza que, mesmo neste curto período de tempo, todos aqui evoluímos muito”. A equipe conta ainda com mais dois integrantes: Nivaldo Viana e Anderson Amaral. Os dois participam da penúltima etapa da Superliga de Motocross, em Canelinha, SC, neste fim de semana.