Dez anos da Yamaha R1, dez anos de um mito

Dez anos da Yamaha R1, dez anos de um mito

Dez anos da Yamaha R1, dez anos de um mito

Yamaha YZF-R1 completa 10 anos de muitas inova‡äes e sucesso.

Lan‡ada em 1998, modelo se destacava … ‚poca pelo seu motor de quatro cilindros em linha, cinco v lvulas e 152 cv de potˆncia m xima.
O ano de 2008 ‚ um ano especial para a Yamaha e para os admiradores de motos esportivas. Isso porque a f brica japonesa est  comemorando dez anos de sua imponente e famosa YZF-R1. Quando foi lan‡ada em 1998, a moto inaugurou uma nova era entre os modelos da mesma categoria. Desde aquela ‚poca, o modelo nÆo parou de evoluir, sempre utilizando tecnologias inovadoras das pistas para disputar mercado com a concorrˆncia.

Com a Yamaha YZF-R1 os motociclistas puderam sentir o gosto de pilotar uma moto com alma de pista. Recheada de tecnologia, a m quina chegou ao mercado com motor de quatro cilindros, cinco v lvulas (conceito Gˆnesis), 998 cc, potˆncia de 152 cv e torque de 11 kgf.m. Bastavam trˆs segundos para atingir a marca dos 100 km/h.

A R1 mudou os conceitos das superesportivas. · ‚poca, era leve e imponente em compara‡Æo com as concorrentes. Pesava 177 kg (a seco) e trazia muitos materiais nobres, como alum¡nio e ligas especiais no quadro e motor, para reduzir o peso. Al‚m disso, os engenheiros eliminaram o peso suspenso nas rodas e abaixaram o centro de gravidade. Assim, a Yamaha se destacava tamb‚m na pilotagem mais esportiva.

Dez anos da Yamaha R1, dez anos de um mitoO quadro Deltabox (duas traves superiores em alum¡nio) abra‡ava o motor, formando um conjunto capaz de oferecer resistˆncia e, ao mesmo tempo, a flexibilidade necess ria. A mesma qualidade era oferecida pela balan‡a traseira (em alum¡nio). Para completar, o sistema de suspensÆo trazia recursos usados nas motos de competi‡Æo. Na dianteira tubos invertidos (upside-down) com regulagem total, assim como o monoamortecedor traseiro.

Tal desempenho exigia um sistema de freios … altura. Um par de discos flutuantes de 298 mm com pin‡as de quadro pistäes, na dianteira, e disco simples de 245 mm com pin‡a de dois pistäes, na traseira, tinham a missÆo de segurar o canhÆo.

Quinta gera‡Æo – A quinta, e mais recente, gera‡Æo da R1, que desembarcou no Brasil no ano passado, ‚ a prova de que o modelo ainda se mant‚m como um dos principais destaques dentro da categoria das superesportivas. Totalmente nova, foi projetada com base na opiniÆo do piloto Valentino Rossi, da categoria MotoGP. A come‡ar pelo motor, um dos itens mais importantes neste segmento.

Dessa forma, o propulsor manteve o mesmo diƒmetro e curso (77 x 53.6mm) da versÆo anterior, mas todo o resto foi melhorado. Al‚m do cabe‡ote de quatro v lvulas e um novo desenho da cƒmara de combustÆo, a grande novidade fica por conta do duto de admissÆo vari vel, chamado de YCC-I (Yamaha Chip Controlled Intake).

Solu‡Æo j  utilizada em carros esportivos, chegou pela primeira vez em uma moto de s‚rie. O YCC-I varia o comprimento do duto de admissÆo, feito em resina pl stica, de acordo com a rota‡Æo do motor. Na nova R1 seu comprimento pode variar entre 65 mm e 140 mm. Como resultado, a moto tem o motor sempre cheio oferecendo o melhor em desempenho. Um outro destaque ‚ o sistema de acelera‡Æo eletr“nica ride-by-wire, chamado nesta quinta gera‡Æo da R1 de YCC-T (Acelerador Yamaha Controlado por Chip), que garante maior precisÆo nas acelera‡äes.
O resultado de todo esse aparato pode ser visto nos 5 cv a mais na potˆncia. Agora o motor de quatro cilindros em linha da R1 2007 oferece 180 cv a 12.500 rpm – isso sem contar a indu‡Æo direta de ar (Ram Air) que funciona apenas em altas velocidades e faz com que a “cavalaria” produza 189 cv!

Cicl¡stica – O novo quadro Deltabox tamb‚m foi inspirado na moto de corrida do piloto italiano Valentino Rossi, e recebeu melhorias para “suportar” o motor mais potente. Teve a rigidez refor‡ada, garantindo melhor maneabilidade, mais precisÆo nas curvas e estabilidade em altas velocidades.
A balan‡a traseira, constru¡da de forma assim‚trica, ‚ 30% mais r¡gida que na versÆo anterior e promete manter a roda no chÆo nas sa¡das de curvas. O sistema de suspensÆo tamb‚m foi redesenhado com um novo amortecedor na traseira – totalmente ajust vel. Na dianteira, o garfo upside-down de 43 mm de diƒmetro ganhou novos ajustes e est  mais firme.
Os freios tamb‚m sÆo novos nessa quinta gera‡Æo. Na dianteira, as rodas chegaram com dois discos de 310 mm de diƒmetro – 10 mm menor que a versÆo 2006 – mas com pin‡as radiais mais potentes, de seis pistäes.

No Brasil a R1 chega importada do JapÆo com pre‡o de R$ 59.384, e disputa mercado com Honda CBR 1000RR, Suzuki GSX-R1000 e Kawasaki ZX-10. Se depender da Yamaha e dos fÆs “tupiniquins” do modelo, este mito sobre duas rodas ainda ter  muitos anos de vida.