Dia do Motociclista

Dia do Motociclista

Dia do Motociclista

Temos mais um dia 27 de Julho … mais uma oportunidade de comemorar e enaltecer essa figura que é o motociclista.

Somente pelo fato de muitos terem sobrevivido por mais um ano, já seria por si só motivo para uma grande comemoração.

Leis como a ‘SECA’, novos dispositivos de segurança, a conscientização de alguns poucos empresários do moto-fretismo, o próprio aculturamento sobre motos de todos nos em mais um ano (e ai uma das razões da existência do MOTONLINE), uma taxa de juros mais atrativa que fomenta a renovação em médio prazo da nossa frota, e outras tantas medidas e ações que nos são transparentes, nos remetem não para os parabéns, mas sim para uma reflexão sobre a grande responsabilidade ora depositada em nossos ombros.

Tenho que estamos caminhando dentro de um fenômeno divisor de águas no que tange a popularização do veiculo motocicleta dentro de nossa sociedade.

Digo responsabilidade, pois hoje somos geradores de exemplos para os que acreditaram nessa forma de se locomover … seja por conta do preço elevado dos combustíveis, seja pelos rodízios pelo final da placa, seja pela falta de transporte publico decente e em quantidade, seja pela falta de estacionamento, seja pela falta de dinheiro para a compra de um carro, etc.

Digo fenômeno, pois pessoas que há muito pouco tempo engordavam a multidão contra esse veiculo frágil, perigo e letal, hoje se utilizam do mesmo, e são as testemunhas da praticidade, funcionalidade e economia que a motocicleta proporciona. Fenômeno ainda pelos congestionamentos infinitos que já estão sendo profetizados pelos maiores especialistas, dentro de muitas metrópoles brasileiras; e pela quebra do paradigma que moto é ‘brinquedo de menino’.
Temos que, como sempre, nos unir e levantar essa bandeira; responsabilidade, igualdade e vida longa para nos motociclistas, já se pensando naqueles que ainda hoje acreditam que temos um parafuso a menos e que fatalmente, daqui a pouco, irão se ver com o vento acariciando o rosto, e saboreando a liberdade … e que o transito não seja um campo de batalha, mas que se transforme em um ponto de encontro para a celebração da vida em conjunto com carros, ônibus, bicicletas, caminhões, etc.

PS. Na imagem, meus respeitos e minha homenagem a David Mann … um artista que sempre retratou a moto como fonte de liberdade.