Dicas de acessórios Harley Davidson

Dicas de acessórios Harley Davidson

A primeira pergunta que o comprador de uma Harley faz ao vendedor é “quais acessórios eu devo colocar?”. Nada mais natural frente ao imenso número de opções existentes no catálogo original Harley e nos inúmeros catálogos “aftermarket” disponibilizados por terceiros. Parte do prazer de ter uma Harley é fazer customizações, afinal motos “custom” são isso mesmo: uma plataforma básica para cada um ajustar ao seu gosto pessoal.

A lista de acessórios varia de modelo para modelo e em certos casos de ano para ano, mas de uma forma geral os acessórios para Harley são muito mais adaptáveis a vários modelos do que nas motos japonesas, que de um ano para outro mudam radicalmente de formas ou estrutura. Uma lanterna traseira, por exemplo, pode servir em Sportsters, Softail e Touring desde o ano de 1999 até os dias de hoje. Não é difícil encontrar essas “coincidências”.

O catálogo online original Harley Davidson pode ser encontrado no site americano do fabricante e fornece dicas de quais peças servem em quais modelos, basta selecionar o ano e modelo ou a família da moto antes de buscar seus acessórios. Para quem quer fazer alterações mais profundas no motor, cambio, embreagem, etc, utilizando peças de “performance”, o catálogo Screaming Eagle da Harley tem quase tudo, é só fazer o download dos arquivos PDFs. Para quem quer se aventurar no vasto mundo dos “aftermarket” ou mercado paralelo de peças, recomendo o catálogo do JPCycles, e o FAT BOOK da Drag Specialities. Ambos podem ser importados sem impostos para o Brasil (no Guia de compras de peças no exterior, pela Internet! que publiquei em agosto de 2006 eu explico que catálogos impressos não são tributados), mas podem também ser consultados online.

No meu caso particular, após intensas pesquisas, encontrei um bom equilíbrio de custos, funcionalidades e beleza nos acessórios da minha Electra Glide. Boa parte desses acessórios são comuns para a linha Touring, e outros são praticamente iguais aos oferecidos nas linhas Sportster e Softail, porém com Part Numbers diferentes. Para evitar um texto chato e longo, não vou informar os códigos dos componentes nem seus preços exatos, mas apenas uma ordem de grandeza. Sugiro aos que pretendem importar acessórios que consultem a Zanotti Motors que entrega no Brasil sem problemas e tem em média um preço 20% mais baixo do que a tabela oficial Harley Davidson. Todas as peças citadas aqui foram compradas no exterior, seja em viagens internacionais ou seja por compra online enviada pelos correios.

Vamos começar pelo grupo ótico dianteiro e traseiro. Os faróis da Harley vem de fábrica “propositalmente” faltando algo, e são justamente esses acabamentos cromados que mudam completamente a “cara” da moto. Eu optei pelo conjunto acima, que é ligeiramente abaulado na parte superior, mas é muito comum também usar os anéis de acabamento arredondados, mas sem o “chapéu” que esse tem. É questão de gosto. Cada kit isoladamente não é caro, mas dependendo da moto você precisa comprar quatro kits no total: o do farol principal, os dois auxiliares (utilizados em alguns modelos Touring), as duas setas frontais e as duas traseiras. Você pode instalar em casa, é uma tarefa simples e basta seguir o manual. Não há dúvida que eles dão um ar muito imponente na moto. Na foto abaixo temos as setas traseiras.

Aproveitando que estamos na traseira da moto, os dois “mufflers” (silenciosos) traseiros foram trocados por um modelo “Pro Touring” da própria Harley. A Electra Glide 2006 (ano da minha moto) vinha com um escapamento muito restritivo e com um som horroroso, parecia um fusca velho. Eu troquei pelos modelos Screaming Eagle que tem um som mais encorpado porém alto demais para meu gosto (não dava mais pra ouvir música na estrada) acabei desistindo e trocando por esses que não só eram mais baratos como combinam um som gostoso com um volume aceitável. Dá pra ouvir as músicas no som do painel tranquilamente até uns 120 km/h.

Esses “mufflers” e mais o acabamento da ponteira vieram da Zanotti pelos correios e paguei os impostos normalmente, e mesmo assim ficou pela metade do preço do Screaming Eagle vendido nas concessionárias brasileiras. Os mais atentos vão perceber uma outra pequena mudança na traseira, mas não vou comentar para evitar problemas…

Uma outra mudança bastante oportuna é o encosto do assento do piloto (Backrests). Também original Harley, é fácil de instalar (eu mesmo instalei em casa, é preciso apenas remover o banco e fixar alguns parafusos) e ele rebate para frente para o passageiro poder subir ou descer. Minha mulher disse que se sente mais segura com ele, e ainda guarda o dinheiro do pedágio no bolsinho de trás…

Esse eu trouxe dos EUA em uma viagem e custo apenas 30% do preço vendido aqui no Brasil. Pela tabela custa em média 200 dólares, mas vocês encontram por 150 dólares ou menos, o preço varia conforme o modelo do assento original da moto (que vai determinar a compatibilidade) e há versões com regulagens, que são mais caros. Na verdade todos são reguláveis na instalação para conseguir o melhor conforto e ficam fixos a partir daí, mas alguns têm um cabo que permitem outras regulagens depois de montado.

Para quem tem o TourPack rígido (alguns modelos da linha Touring) essa grade cromada é um acessório interessante, pois sempre é possível amarrar uma mochila a prova d’água ou uma bolsa pequena, quando as malas estiverem cheias. Custa coisa de 100 dólares em média e eu recomendo que seja instalado na concessionária para que não haja erro na furação.

Minha mais recente aquisição pode ser vista nessa foto e na foto a seguir, é o `protetor de coxas”, (Mid-Frame Air Deflectors é seu nome real). Um pequeno defletor de ar que reduz imensamente o calor gerado pelo cilindro traseiro em nossas parte intimas. Coisa de 70 dólares em média, e na minha opinião um acessório extremamente útil.

Ainda nessa foto vemos duas “firulas decorativas” que dei de presente para minha Electra: uma capa cromada para a plataforma do passageiro e uma tampa lateral no primário com o relevo Harley Davidson (a original é lisa e sem graça). Conforme prometido, na foto abaixo o outro lado do “protetor de coxas”.

A seguir mais um detalhe da capa cromada da plataforma do passageiro. Incrível como uma peça tão pequena e barata como essa dá um “realce” tão grande na moto quando está parada.

A seguir temos três acessórios muito importantes, na minha opinião. O primeiro é o retrovisor embutido na carenagem. Na Electra Glide (e em outros modelos também) o retrovisor original é curto e preso no guidão, e como a fixação é diferente de cada lado (por causa do reservatório hidráulico do freio, que não está presente do lado esquerdo), o visão pelo espelho esquerdo é geralmente muito ruim, só mostra os ombros do piloto. Com esse espelho embutido na carenagem o ângulo de visão é maior e há uma simetria entre os dois espelhos. O custo é barato, coisa de 60 dólares o par, mas é importante que seja instalado na concessionária porque não é simples remover a carenagem e há de se tomar bastante cuidado com a furação.

Também é visível nessa foto a nova manopla com uma pequena alavanca na borda que serve como apoio do punho e torna as viagens longas mais confortáveis. Esse modelo é da Küryakyn e é bem fácil de achar. Note que esse modelo é bem mais grosso do que os originais Harley, e se por um lado são muito confortáveis no uso sem luvas ou com luvas finas, por outro diâmetro grosso passa a ser um incômodo com luvas grossas (mais utilizadas na chuva ou no frio). Eu me acostumei a eles, mas evito usar luvas grossas.

Por fim, há o defletor frontal que fica logo abaixo dos espelhos. Na foto abaixo é possível ver com mais clareza.

Eu optei pelo modelo fixo, mas há um outro regulável permitindo uma ventilação maior. É questão de gosto, e eu particularmente prefiro ter a proteção contra o vento frontal. Com esse defletor e a carenagem da Electra é possível viajar sem se molhar em chuvas finas. Só os pés é que sofrem um pouco com a água.

Deixei a melhor parte para o final, porque a maioria dos “acessórios” não é visível nessa foto. Mas olhe com atenção: esse motor, originalmente 1450cc, foi modificado para 1550cc recebendo novos cilindros, pistões, um filtro de ar de maior vazão, um comando de válvulas mais “brabo” (o SE204) e um mapa de injeção completamente novo. Tudo isso já foi mostrado nas colunas Modificando o motor TC88 para TC95 e Ajustando a EFI da Harley Davidson com o SERT e é o que eu mais gosto na moto. O motor tem, segundo estimativas de modelos similares nos EUA, cerca de 92 cavalos (contra 60 da versão original) e ficou muito gostoso de dirigir, mantendo a média de consumo bastante boa (entre 18 e 20km/l na estrada, cerca de 16km/l na cidade).

Uma das modificações mais recentes foi a inclusão do Easy Boy, uma pequena alavanca que fica dentro do conjunto de embreagem e que facilita o seu acionamento. A embreagem original da 2006 não é dura, mas com a modificação do motor precisei trocar o colar da embreagem por um de maior pressão, para lidar com o maior torque e maior potência, e com isso a embreagem ficou um pouco dura. O Easy Boy funciona como uma alavanca de multiplicação de força, ou seja, não faz mágica. Apenas torna o curso da embreagem mais longo e por conseqüência fica mais macia, requerendo menos esforço. Só que a diferença da maciez é imensa, e deu outro prazer na pilotagem. Na prática a gente nem nota o curso mais longo.

Por essas modificações no motor, e também por merecimento, minha Electra ganhou os dois elementos decorativos pretos dessa foto, ambos da linha Screaming Eagle, um no filtro de ar e o outro na base do virabrequim. Custou menos de 10 dólares cada um…

Espero que gostem dessas dicas e que sirvam de inspiração para suas motos Custom, mesmo elas não sendo Harley Davidson. Já tive uma Drag Star, retratada na coluna Aventuras e desventuras com uma Drag Star, e acho importante nas motos custom acrescentar acessórios que aumentem o conforto, a utilização de bagagens, a proteção contra o vento e, porque não, dar um visual mais arrojado pra moto. A vocação principal dessas motos é dar prazer, e pelo menos pra mim, pesquisar, escolher, comprar e instalar esses acessórios foi um tremendo prazer.