superbike

Diego Faustino é tricampeão do SuperBike Brasil

Diego Faustino (#68, da equipe Honda) é o nome e sobrenome da glória em 2016. O piloto teve um início de temporada controverso, com quedas e quebras, mas acelerou, se recuperou, venceu provas e somou pontos etapa por etapa até vencer o SuperBike Brasil no último final de semana, em Interlagos. Com o feito, o paranaense de Londrina obteu seu terceiro título da principal categoria do SBK nacional, repetindo o placar de 2012 e 2015.

O tricampeão de SuperBike Pro, Diego Faustino, carregado pelos colegas de equipe Maico Teixeira e Luiz Cachorrão

O tricampeão de SuperBike Pro, Diego Faustino, carregado pelos colegas de equipe Maico Teixeira e Luiz Cachorrão

“Foi maravilhoso. A equipe batalhou muito e em vários momentos desta temporada a gente superou dificuldades. Em muitas ocasiões, tínhamos condições de vencer e acontecia alguma coisa, o que serviu de aprendizado. Chegamos nessa etapa quatro pontos atrás do primeiro colocado, e fomos para a última bateria com quatro pontos na frente. Isso transparece uma equipe batalhadora, que trabalhou muito durante o ano, e o resultado está aí”, afirmou o tricampeão do SuperBike Brasil Pro.

Faustino fez uma brilhante temporada de recuperação. Na última etapa, venceu uma bateria e chegou em segundo na outra

Faustino fez uma brilhante temporada de recuperação. Na última etapa, venceu uma bateria e chegou em segundo na outra

A etapa final da temporada 2016 iniciou com o título totalmente em aberto entre o piloto da Honda e Danilo Lewis (#17, da equipe Tecfil Racing Team), que até então era líder, com apenas quatro pontos a mais de Faustino. Na pista, Diego venceu a primeira corrida e terminou a outra na segunda colocação, enquanto Lewis concluiu a primeira prova na terceira colocação, mas teve problemas na seguinte onde acabou completando apenas uma volta, deixando o caminho livre para Lewis. Destaque também para Alex Barros, que correu as duas provas, obtendo um segundo e um primeiro lugar, esbanjando vigor de piloto de elite aos 46 anos de idade.

Uma cena para ficar na memória: Alex Barros (#4), aos 46 anos, correndo de igual para igual com os melhores pilotos da motovelocidade nacional atual

Uma cena para ficar na memória: Alex Barros (#4), aos 46 anos, correndo de igual para igual com os melhores pilotos da motovelocidade nacional atual

Retrospectiva do SBK Brasil na categoria SuperBike Pró

Nas três primeiras provas, todas realizadas em Interlagos, Danilo Lewis voou, vencendo todas e mostrando seu desejo em conquistar o primeiro título na categoria SuperBike Pro na carreira. Na terceira etapa, Diego Faustino até liderou algumas voltas, mas acabou se tocando com Solorza quando este tentou uma ultrapassagem atrapalhada e ambos foram para o chão. Nas corridas seguintes, o jogo virou. Faustino se recuperou das corridas azaradas e mostrou porque é o atual campeão da temporada, promovendo grandes embates. Assim que quebrou seu jejum de vitórias, na quarta etapa, bons ventos sopraram e rolou até uma dobradinha da Honda, ocupando os três primeiros lugares no pódio.

Aí o campeonato podia ser definido assim: Danilo Lewis arranca na frente com sua BMW S 1000RR mas Faustino a bordo da Honda CBR 1000RR corre por fora e toma a ponta da tabela nas rodadas finais, certo? Errado. Errado porque no meio do caminho dos brasileiros tinha um argentino, que, mesmo surgindo do nada na tabela de classificação ‘do nada’ e sem chances de faturar o título, decidiu vencer a sexta etapa do SuperBike Brasil. Gostou desta história de bandeirada, champagne, grid girls e louros e venceu mais uma, a penúltima etapa. Desta forma o título permaneceu em aberto até a última corrida, da última etapa!

Alex Barros venceu a segunda corrida na categoria principal do SBK Brasil

Alex Barros venceu a segunda corrida na categoria principal do SBK Brasil

Soberania de Eric Granado na SuperSport 600cc

Encerrar uma temporada com 100% de aproveitamento é mérito para poucos e, nesta lista, está escrito o nome de Eric Granado (#51, da equipe Granado Sport Team). O piloto venceu todas as etapas que disputou na categoria SuperSport da temporada, e o resultado não poderia ser outro senão o título nas 600 cilindradas.

Eric Granado esteve im-pla-cá-vel na temporada 2016 da categoria SuperSport: 100% de aproveitamento

Eric Granado esteve im-pla-cá-vel na temporada 2016 da categoria SuperSport: 100% de aproveitamento

“Foi uma temporada perfeita. Venci todas as provas que disputei no Superbike. Este final de semana foi particularmente mais difícil porque eu caí na sexta-feira e fui parar no hospital. Tive uma fratura no pé esquerdo e achei que não iria conseguir correr, mas deu tudo certo e não tem forma melhor de terminar uma competição, com vitória”, disse Granado, que no mês passado também encerrou sua temporada no Europeu de Moto2, o FIM CEV Repsol. Na final do SBK, ele chegou em primeiro e definiu a conquista já na primeira corrida. Na segunda, mesmo com o troféu da temporada já assegurado, brigou pela ponta e, mais uma vez, cruzou a linha na frente.

Algumas categorias já haviam conhecido seus vencedores de forma antecipada

Quatro categorias já viajaram para Interlagos com seus campeões definidos. Foram elas: SuperBike Light, SuperBike Master, Copa Kawasaki Ninja 600 Master, e Copa Honda CBR 500R Light. Na primeira, o vencedor é capixaba Rodrigo Calmon Dazzi (#146), enquanto que na Master o título foi conquistado por Marcos Ramalho (#9). Na Ninja 600 Master, troféu para Valter Rubino (#65), (voando com uma ZX-6R aos 60 anos!), e na 500R Light o campeão é um garoto de apenas 15 anos da cidade de São Paulo, Rafael Rigueiro (#52).

Resultados da nona (e última) etapa do SuperBike Brasil 2016

SuperBike Pro – 1ª corrida
1 – Diego Faustino
2 – Alex Barros
3 – Danilo Lewis
4 – Diego Pierluig
5 – Maico Teixeira

SuperBike Pro – 2ª corrida
1 – Alex Barros
2 – Diego Faustino
3 – Diego Pierluigi
4 – Wesley Gutierrez
5 – José Luiz T. Cachorrão

SuperSport Pro – 1ª corrida
1 – Eric Granado
2 – Maximiliano Gerardo
3 – Lucas Bittencourt

SuperSport Pro – 2ª corrida
1 – Eric Granado
2 – Maximiliano Gerardo
3 – Lucas Torres

SuperBike Light
1 – Rodrigo C. Dazzi
2 – Jean Vieira
3 – Guto Figueiredo

SuperStreet
1 – Meikon Kawakami
2 – Eliton Kawakami
3 – Indiana Munoz Gomes

Copa Honda CBR 500R
1 – Diogo Moreira
2 – Guilherme Brito
3 – José Duarte

Copa Kawasaki Ninja 300
1 – Fábio Jandaia
2 -Sandro Paganelli
3 – Rafael Rosa

Honda Junior Cup
1 – Mario Salles
2 – Bruno Gonzalez
3 – Alexandre Gonzalez

Todos os resultados, de todas as categorias, podem ser conferidos na página oficial do evento.

Fonte: SuperBike Brasil; VGCOM

Separador_motos

 

Fonte: SuperBike Brasil; VGCOM



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.