Diego Pretel ganhou tudo que disputou na motovelocidade este ano

Em um dia de muita festa e calor no Autódromo de Interlagos (SP), o piloto Diego Pretel, da categoria Pró/Am, conquistou o terceiro título do ano. Ele já havia conqusitado os títulos do Pirelli Superbike e também, somado pontos suficientes para entrar na pista hoje já como campeão do Superbike Series, entretanto, ele quis terminar o ano com mais uma vitória.

Largando da quinta posição do grid, Diego iniciou a corrida imprimindo seu característico estilo agressivo de pilotagem, mantendo-se entre os primeiros da prova durante a primeira metade a corrida, entretanto, em razão do estado da pista, adotou uma tocada mais conservadora, visando não cair.

Apesar disso, continuou a ser o mais rápido entre os pilotos de sua categoria (Pró/Am), disputando a posição com o rival Ricardo Pelosini, sobre o qual levou a melhor ao final das 15 voltas que durou a prova. Com este resultado, Diego Pretel encerrou o ano sagrando-se também campeão do TNT Superbike, o que o fez comemorar bastante junto com os membros de sua equipe assim que chegou na entrada dos boxes, onde sua placa de orientação estava decorada em alusão a esta conquista.

“Eu gostaria de poder andar disputando a ponta da corrida como eu costumo fazer, mas a pista estava muito emborrachada, estava na pior condição que já pilotei aqui em Interlagos e isso me obrigou a fazer uma corrida mais racional, tirando um pouco a mão. Eu não podia arriscar a cair, vários caíram e isso me alertou para que eu fosse mais ponderado, mas ainda rápido a ponto de vencer a minha categoria”, analisou.

Para 2011, Diego Pretel sobe de categoria – vai para a Pró – e para tanto, já começa a traçar planos de trazer uma moto ainda mais forte que sua atual Honda CBR 1000RR Fireblade para poder ser competitivo também nesta nova fase de sua carreira na motovelocidade.

Sobre o piloto
Diego Pretel começou a envolver-se com motocicletas aos 12 anos de idade, quando então, pilotava motos de cross. Algum tempo depois, sua família mudou-se para Botucatu, onde conheceu alguns amigos que o incentivaram a ampliar seus treinos na modalidade. “Quando nos mudamos para lá, conheci o Leandro Romagnolli e o Eduardo Saçaki e com eles, passei a andar forte nas pistas da região”, revela, entretanto, um forte tombo causou-lhe fraturas no ombro e o rompimento de diversos ligamentos, que o fizeram ficar afastado das motos por três longos anos.
Passada a fase de recuperação, começou a andar na motovelocidade
em 2009, pilotando uma Yamaha YZF-R1, terminando aquele ano com o título de campeão da categoria Superstock 1000.
Atualmente, é campeão do Superbike Series, graças ao título do Pirelli Superbike. Além disso, pode também conquistar o título do TNT Superbike, campeonato no qual está com 18 pontos de vantagem sobre o segundo colocado.

Destaques
– Campeão brasileiro categoria Superstock 1000 (2009)
– Campeão Pirelli Superbike categoria Pró/Am (2010)
– Campeão Superbike Series categoria Pró/Am (2010)
– Campeão TNT Superbike (2010)