Diminuindo peso de um carro a pedal

Diminuindo peso de um carro a pedal

Diminuindo peso de um carro a pedal

O Go-One Evolution R4 (quarta geração) do carro movido a pedal do corredor recordista Daniel Fenn é milimetricamente checado para descobrir onde pode diminuir seu peso – mas, devido ao estilo violento de dirigir de Daniel, tem de se manter muito robusto. A solução, então, está basicamente com o material empregado: fibra de carbono, kevlar e estrutura toda em favo de mel.

Em suas palavras: “Meu R4 é um pouco mais curto, 8 cm mais estreito e 10 cm mais baixo na traseira do que o R4 convencional, é super-rígido, pesa ao todo 21 kg, mas o banco ainda é muito duro, pesa 500 gramas, poderia ter entre 50 e 70 gramas a menos, os braços de direção agora já pesam 300 gramas a menos, a carroçaria inteira pesa 7.700 gramas, mas o limite deve ficar nos 7 kg. Incluindo o banco, o mastro dianteiro e a fixação da roda traseira, fica tendo menos de 9 kg – e logo o carro todo vai ficar no máximo em 18 kg.”

Há uma enorme falta de fornecedores de pneumáticos. Os atuais são Schwalbe, também alemães.

Mas já imaginaram ter de pedalar esse veículo direto durante 24 horas?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
José Luiz Vieira, Diretor, engenheiro automotivo e jornalista. Foi editor do caderno de veículos do jornal O Estado de S. Paulo; dirigiu durante oito anos a revista Motor3, atuou como consultor de empresas como a Translor e Scania. É editor do site: www.techtalk.com.br e www.classiccars.com.br; diretor de redação da revista Carga & Transporte.