Diretor da OMS faz conferência na ANM sobre prevenção de acidentes de trânsito

Atualmente, 5,8 milhões de pessoas morrem por ano, no mundo, por trauma, sendo que 2 milhões de óbitos poderiam ser evitados se houvesse melhor preparo para o atendimento imediato dos pacientes – o que implica em uma série de investimentos ainda subestimados na maioria dos países.

Para o Diretor do Departamento da Prevenção dos Traumatismos da Violência da Organização Mundial de Saúde, Etienne Krug, que fará amanhã (dia 29, quinta-feira), às 18h, uma conferência na Academia Nacional de Medicina – “A prevenção de acidentes de trânsito: visão atual da OMS” – há uma negligência histórica em relação aos traumas.

– Nas últimas décadas, muitas autoridades já reconheceram que esses episódios saíram do reino das possibilidades e devem ser vistos como casos científicos. Nos países em que o trauma deixou de ser considerado fruto do acaso, o índice de mortes e de vítimas de sequelas diminuiu bastante – observa Etienne Krug.

A operação Lei Seca, que está sendo realizada no Rio de Janeiro, vem sendo inclusive apresentada pela OMS como um modelo a ser seguido em todo o mundo para a prevenção de acidentes de trânsito.