Foto: Hugo Evantuil disparou na liderança da 65cc

Disputas eletrizantes marcam a terceira etapa do Mineiro de Motocross

Foto: Hugo Evantuil disparou na liderança da 65cc

Foto: Hugo Evantuil disparou na liderança da 65cc

Na terceira etapa do Campeonato Mineiro de Motocross, a força da competição ficou ainda mais evidente após as disputas em Bambuí/MG. A cidade localizada no centro oeste do estado presenciou inúmeros e emocionantes duelos que levaram as arquibancadas ao delírio. Christopher Castro, o Pipo, venceu novamente na MX1 e disparou na liderança da categoria.

A prova foi marcada pelas emoções desde a saída do gate. O piloto catarinense largou mal e caiu para a sétima colocação. Numa recuperação impressionante, Pipo chegou à segunda posição em poucas voltas e, com uma tocada forte, foi retirando a diferença em relação ao líder Adriano Guarniere até ambos se tocarem na 11ª volta.

Após o incidente, o catarinense assumiu a ponta e venceu a etapa. “Foi uma prova difícil. Tive um pequeno acidente no treino classificatório e uma queda na MX2. Machuquei meu pé e estava doendo muito. A adrenalina foi mais forte que tudo e consegui vencer mais uma bateria, gostaria de agradecer a todos que estiveram comigo e torceram por mim”, destacou o vencedor.

O paulista Adriano Guarniere estava bem na prova e ficou bastante chateado com o abandono. “Foi uma fatalidade. Pipo estava chegando, abri demais a curva. Minha moto saiu de traseira e acabei caindo. O solavanco foi forte e tive de abandonar. Agora vamos trabalhar para brigar pelas primeiras colocações do campeonato”, lamentou.

Antonio Miranda e Mariana Balbi, disputando a segunda colocação no início da prova, brigaram bastante pela posição até se tocarem. Ambos voltaram à disputa, mas não foi o suficiente para conseguirem o pódio. O segundo colocado, Rodrigo Citelli, ficou bastante satisfeito com a segunda colocação obtida em Bambuí, apesar dos problemas na prova.

“Infelizmente sofri uma queda no início da prova, o meu guidão entortou e daí em diante não deu para eu andar do jeito que eu ando. Fiquei administrando e graças a Deus cheguei em segundo. Foi uma grande prova e todos estão de parabéns, inclusive o Pipo”, analisou.

Júnior – Na primeira prova do domingo Jean Reis foi o grande nome. Na largada o piloto caiu, foi para a última colocação e teve de recuperar posições. Jean, ao chegar no então primeiro colocado, Luiz Miranda, travou uma belíssima disputa, assumiu a ponta e não a abandonou mais. “No começo foi difícil e, com a pista lisa, acabei caindo. Mas com o apoio da galera na arquibancada fui chegando mais e mais perto e acabei vencendo”, declarou o vencedor.

As duas mulheres que competiram na Júnior não tiveram um bom desempenho. Mariana Balbi, que fez o melhor tempo nos treinos classificatórios, teve problemas com sua moto. Tauane Fernandes, de 16 anos, reestreou no Campeonato Mineiro, também teve problemas e não completou a prova. Luiz Miranda terminou em segundo e Vitor Garcia foi o terceiro colocado.

MX3 – Com duas vitórias seguidas na categoria, Mariana Balbi tinha o desafio de se manter na liderança do campeonato e conseguiu, vencendo novamente. Dario de Oliveira Junior largou bem e assumiu a ponta. Numa ultrapassagem ousada, Mariana se aproximou do líder da prova e realizou a manobra. A piloto não saiu mais da liderança e imprimiu um ritmo forte, numa incansável sequência de voltas rápidas.

A vantagem foi tão grande, que a vice-líder do Brasileiro abriu uma vantagem superior a mais de meia pista em relação a Dario de Oliveira e colocou uma volta no quarto colocado. “O campeonato está muito organizado, nesse ano estou participando de todas as etapas, vim dos Estados Unidos só para correr essa prova do mineiro e estou bastante feliz com as três vitórias. Daqui para frente vou tentar manter a liderança e buscar mais vitórias para a minha carreira”, afirmou a piloto.

O segundo colocado, Dario de Oliveira, analisou a sua participação na terceira etapa. “A Mariana está andando muito forte e está muito bem. Ano passado fui campeão mineiro, e agora é ir tentando para ver se nas próximas provas dá para a gente beliscar mais um pouco na frente. Vamos continuar treinando, se preparar, motocross é o que eu gosto e é isso aí”, finalizou.

MX2 – Na largada Dodô Machado saiu bem do gate e assumiu a ponta. O piloto fazia uma boa corrida, mas uma falha mecânica o fez abandonar a prova. Entretanto, mais emoções na MX2 viriam na sequência com Pipo Castro. Recuperando-se de uma largada mal sucedida, o catarinense travou uma disputa intensa com Rômulo Bottrel, Adriano Guarniere, líder da categoria, e Antônio Miranda, o Tuniquinho, então ponteiro.

Pipo foi retomando as posições até chegar à segunda colocação. Na tentativa de ultrapassar Antônio Miranda, o Tuniquinho, Pipo se tocou com o adversário e machucou um dos dedos do pé. Incansável, o catarinense voltou em quarto lugar e retomou a recuperação.

A primeira vítima foi Rômulo Bottrel, o Onça, que fez uma belíssima prova com um equipamento inferior ao dos adversários. Depois, Pipo ultrapassou Adriano Guarniere, o segundo colocado. Para vencer, o piloto tinha de lutar novamente com Tuniquinho. Entretanto, dessa vez, a ultrapassagem foi mais tranquila e o catarinense assumiu a liderança, vencendo a corrida.

Intermediaria, Nacional e 50cc – Na categoria Intermediária, uma queima de largada ocasionou um novo procedimento para iniciar a prova. Na segunda tentativa a saída do gate foi válida. O piloto Rafael Costa assumiu a liderança e nela permaneceu até o final da prova. O segundo colocado na categoria foi o piloto Marcos Bruxel e Jefferson Coelhinho ficou em terceiro.

Na categoria Nacional Richard Nunes, o Piaba, ampliou a distancia na tabela de classificação com o segundo lugar obtido em Bambuí. O vencedor da prova foi Tunico Miranda e o piloto Alex Pires, o Chiclete, ficou em terceiro. Em seguida a 50cc foi para a pista. João Vitor Sales, o Dederinha, venceu, seguido por João Victor Gontijo e Marco Túlio Souza.

A terceira etapa do Campeonato Mineiro de Motocross foi um oferecimento de Skol, Gatorade, Refrigerantes Del Rey, Café Fino Grão e Martplus. A prova no Campo do Ginásio Antero Torres foi uma realização do Motoclube 22`S e do Posto Bambuí. A supervisão é da Federação de Motociclismo do Estado de Minas Gerais.

Resultados de domingo – MX1
1 Christopher Castro (2B Racing/ Cons. Realizar/Mart Plus)
2 Rodrigo Citeli (Anderson Golfao/)
3 Cesar Boaventura (Curtume Boa Vista)
4 Dodô Machado (Maqmoto Yamaha)
5 Romulo Bottrel (Brasil Racing/ Ogio/MR Pro)

MX2 – 1 Christopher Castro (2B Racing/ Cons. Realizar/Mart Plus)
2 Antônio Miranda (IMS/ Bodão Racing)
3 Adriano Guarnieri (Equipe Anderson Golfão/
4 Romulo Bottrel (Brasil Racing/ Ogio/ MR Pro)
5 Cesar Boaventura (Curtume Boa Vista)

MX3 – 1 Mariana Balbi (2B Racing/ Cons. Realizar/ Mart Plus)
2 Dario de Oliveira (Asa Motos/ Cal Imperial)
3 Roberto Pires (Pref. Municipal Carmo do Paranaíba)
4 Rodrigo Maia (Chulipa Motores/ Tênis Vicci)
5 Fabiano Silva (Anderson Golfão/ Posto Bodão)

Júnior – 1 Jean Reis (CFC Iturama/Ofic. Juninho)
2 Luiz Miranda (L5 Racing/18 Libras)
3 Vitor Garcia (775/ Daniel Despachante)
4 Leonardo Pereira (Bat Moto/ Gil Para/ Brasmoto)
5 Fillipe Gonçalves (Banco BMG/ Asas Moto)

Naciona – 1 Antonio Miranda Júnior (IMS/ Bodão Racing)
2 Richard Bruno (2B Racing/ Cons. Realizar/ Mart Plus)
3 Alex Pires (Motocar Honda)
4 Guilherme Gontijo (Ara Moto Honda/ Capacetes Kepe/ Balbi Team)
5 Kennedy Alves (Farma Center/ Café Utam)

Intermediária – 1 Rafael Costa (Café Fino Grão/ Sup. Ideal)
2 Marcos Bruxel (DB/ Ouro Verde/ IMS)
3 Jefferson Coelhinho (Motostreet/ IMS/MR Pro
4 Vitor Faria
5 Guilherme Borges (Alemao Motopeças/ Kasiski/ Ibiá Piscinas)

50cc – 1 João Vitor Sales (Calçados Sales/Asas Motos/SL Injetora)
2 João Victor Gontijo (Motofort)
3 Marco Túlio Souza (Pref. Municipal de Carmo do Paranaíba)