dakar-2018-vencedor

Domínio austríaco: KTM vence Rally Dakar pela 17ª vez

Mais uma vez, a KTM conquista o posto de campeã na categoria motos do Rally Dakar. O 17º título consecutivo da marca austríaca veio pelas mãos do também austríaco Matthias Walkner, que iniciou a temporada como um dos favoritos após faturar o segundo lugar na edição de 2017 e liderava a classificação desde as cinco últimas etapas. A final aconteceu neste sábado, 20, percorrendo 284 km (com 119 km de especial) dentro da cidade argentina de Córdoba.

Matthias Walkner é o campeão do Rally Dakar 2018. Piloto conquistou o vice no ano passado e agora mostrou regularidade para sair vencedor

Matthias Walkner é o campeão do Rally Dakar 2018. Piloto conquistou o vice no ano passado e agora mostrou regularidade para sair vencedor

Mais do que habilidade, Matthias mostrou estratégia e regularidade ao longo do Dakar. A duas etapas do final, o piloto possuía 32 minutos de vantagem sobre o segundo colocado, o argentino Kevin Benavides (Honda), e não foi problema perder as etapas finais. A 13ª, com 904 km (423 de especial) foi vencida por Toby Price (KTM, campeão de 2016) e a seguinte teve a vitória de Benavides. O campeão deste ano soube administrar a vantagem e correu sem assumir riscos.

O Dakar é feito de sobreviventes, ainda mais nas motos, a categoria mais rápida do rali. Dos 140 pilotos que largaram, mais de 50 ficaram pelo caminho

O Dakar é feito de sobreviventes, ainda mais nas motos, a categoria mais rápida do rali. Dos 140 pilotos que largaram, mais de 50 ficaram pelo caminho

Ao final, a vantagem de 16 minutos e 53 segundos garantiu a Walkner seu primeiro título no Dakar. Kevin, que estreou no ano passado (com um quarto lugar), fez o possível para levar a Honda à vitória, mas acabou com um honorável segundo lugar e colocar a única moto nao KTM no “top 5″ da prova. Toby Price fechou o pódio, com 23 minutos e um segundo de diferença do campeão. O top 5 teve ainda as KTMs do francês Antonie Meo (que venceu duas etapas) e do experiente Gerard Farres Guell, que disputa o Dakar desde 2006.

Quem poderá dar fim ao reinado da KTM no Rally Dakar?

Festa da KTM... mais uma vez. Marca austríaca conquistou seu primeiro título em 2001 (ainda no trajeto original, entre França e Senegal) e não parou mais

Festa da KTM… mais uma vez. Marca austríaca conquistou seu primeiro título em 2001 (ainda no trajeto original, entre França e Senegal) e não parou mais

Ganhar 17 títulos consecutivos coloca a KTM como a maior campeã da história do Dakar, seguida de longe pela Yamaha (9 vitórias, a última em 1998) e BMW (6 troféus), última marca a vencer antes do início da hegemonia austríaca, em 2000, com o bicampeonato de Richard Sainct. Além do próprio heptadecacampeonato em si, outras evidências deixam claro a superioridade da KTM sobre as marcas rivais, como o fato dela colocar 4 motos no top 5 deste ano. Outras montadoras, como a Honda (que conquistou o vice com o argentino Kevin Benavides) e Yamaha (que chegou a liderar com Adrien Van Baveren) até nutriram a esperança de parar a marca laranja, mas não foi desta vez. Assim sendo, a KTM faturou o título nas sete últimas edição do Dakar em seu traçado original (de Paris até Dacar, capital de Senegal) e em todas as disputas na América do Sul. Talvez em 2019 alguma marca supere a austríaca (ou não)…

Classificação da 14ª etapa:

Kevin Benavides teve grande desempenho e colocou a Honda no segundo lugar no Dakar. Única marca 'não-laranja' no top 5

Kevin Benavides teve grande desempenho e colocou a Honda no segundo lugar no Dakar. Única marca ‘não-laranja’ no top 5

1 – Kevin Benavides (Honda CRF450 Rally): 01:26:41
2 – Toby Price (KTM 450 Rally): + 00:00:54
3 – Antoine Meo (KTM 450 Rally): + 00:02:49
4 – Daniel Oliveras Carreras Walkner (KTM 450 Rally Replica): + 00:03:25
5 – Johnny Aubert (Gas Gas Rally Replica 450): + 00:15:12

Classificação Final Motos após 14 etapas:

1 – Matthias Walkner (KTM 450 Rally): 43:06:01
2 – Kevin Benavides (Honda CRF450 Rally): + 00:16:53
3 – Toby Price (KTM 450 Rally): + 00:23:01
4 – Antoine Meo (KTM 450 Rally): + 00:47:28
5 – Gerard Farres Guell (KTM 450 Rally Replica): + 01:01:04

Brasileiros conquistam o Dakar nos UTVs

Em 2017 os UTVs deixaram de ser uma divisão dos carros e receberam uma categoria para si, que teve a dupla de brasileiros Leandro Torres e Lourival Roldan como campeã. Agora, o Brasil permaneceu no topo do pódio com Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, vencedores em 2018. A dupla soube administrar bem a vantagem construída ao longo das últimas etapas e encerrou o rali com o tempo final de 72h 44′ 06”, e praticamente 58 minutos de vantagem sobre os segundos colocados.

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin mantém o domínio brasileiro nos UTVs

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin mantém o domínio brasileiro nos UTVs

“Estou muito emocionado”, disse o experiente piloto Varela. “Dedico o título a minha família, que está sempre ao meu lado, ao navegador Gustavo Gugelmin, responsável por uma navegação perfeita, e para a equipe South Racing Can-Am/Divino Fogão, que proporcionou o melhor UTV e a melhor estrutura possíveis. O Can-Am Maverick X3, mais uma vez, mostrou que está pronto para qualquer situação”, continuou. O título do Dakar é inédito na vitoriosa carreira de Varela. Entre os carros, ele é bicampeão mundial da modalidade (classe T2) e conquistou duas taças no Rally dos Sertões. Seu currículo inclui mais de 360 provas off-road disputadas – apenas no Rally Dakar, foram sete participações.

Separador



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.