Dorna e Motorland Aragon assinam acordo

O circuito espanhol entra para o calendário de 2010 com o Grande Prémio de Aragão a 19 de Setembro e vai ser circuito de reserva do Campeonato do Mundo de MotoGP durante os próximos cinco anos.

O acordo assinado na terça-feira que confirmou o Grande Prémio de Aragão no circuito Motorland Aragon em Alcañiz, Espanha, como 14 ª jornada do Campeonato do Mundo de MotoGP de 2010. O acordo entre a Motorland e a Dorna Sports faz também com que o traçados seja um circuito de reserva para os próximos cinco anos.

O Presidente de Aragão, Marcelino Iglesias, disse: –A assinatura deste contrato vai trazer reconhecimento internacional ao Motorland e deixa claro o facto de termos um dos melhores circuitos do mundo. É um desenvolvimento extraordinário para Aragão a promove a região a nível mundial. Projectos como a ExpoZaragoza mostraram a nossa capacidade organizativa e esperamos demonstrar isso em Setembro.–

Carmelo Ezpeleta, Director Executivo da Dorna Sports, disse: –É com orgulho que assinamos este acordo com o Motorland Aragon, um palco que mostra que a Espanha é um país com os melhores circuitos do mundo.–

Falando da organização do Grande Prémio de Aragão, Ezpeleta acrescentou: –O intuito da Dorna é melhorar e inovar constantemente. Foi por esta razão que quando escolhemos um circuito de reserva optámos por algo novo e que podia ser um compromisso estratégico para manter a qualidade do Campeonato do Mundo. A escolha do Motorland deveu-se a vários motivos, um deles o facto de ser o único circuito com uma qualidade padrão que lhe permitia ser usado de Abril a Outubro, uma das exigências do Campeonato do Mundo. Isto levou-nos a assinar um acordo para cinco anos e no primeiro o circuito tem já a responsabilidade de organizar uma corrida, o que não é uma preocupação porque o circuito é liderado por pessoas com experiência na organização de Grandes Prémios.–

O vice-Presidente de Aragão e grande defensor do projecto Motorland, Jose Angel Biel, disse: –Este projecto nasceu há dez anos e poucos acreditaram nele. Agora é uma realidade, um circuito do século XXI, desenhado pelos melhores com um parque tecnológico em volta e um impacto económico que nos vai permitir ver os benefícios em apenas alguns anos. A imagem de Aragão com um evento visto por 300 milhões de pessoas na televisão é difícil de avaliar, mas será claramente diferente para a nossa comunidade depois da corrida.–