Foto: Motonline

DPVAT aumenta, mas preço da indenização não é reajustado

Foto: Motonline

Foto: Motonline

O seguro obrigatório teve aumento de pouco mais de 7,38%, porém a indenização é a mesma desde 2007. Ao todo, 50 milhões de pessoas pagarão o DPVAT. A taxa será de R$ 101,16 para os proprietários de carros e de R$ 279,27 para motos.

A explicação é que não foi fixado um critério de atualização desses valores. Pelo menos a inflação, mas não foi. O valor só aumenta e não corrige o valor do prêmio. Para piorar, a correção só pode ser feita se houver uma mudança na lei. Quanto ao aumento anual da taxa, a alegação é a mesma : o excesso de acidentes, segundo a Susep.

Em caso de morte, o valor a ser repassado é de R$ 13,5 mil. No caso de invalidez permanente é de até R$ 13,5 mil. Já para despesas médicas e suplementares o valor da indenização não passa de R$ 2,7 mil. O prazo para pedir as indenizações é de até três anos. Para isso, é preciso levar em uma das seguradoras credenciadas o boletim de ocorrência, laudo médico e documentos pessoais.

Para onde vai o dinheiro?
De cada R$ 100 arrecadados com o DPVAT, R$ 45 vão para o Ministério da Saúde para custear atendimento às vítimas de trânsito. Indenizações recebem R$ 44 e as campanhas de prevenção de acidentes apenas R$ 5. R$ 4 vão para o pagamento de pessoal e R$ 2 para as seguradoras.