Andar equipado é a melhor alternativa para minimizar riscos em acidentes

DPVAT moto: em 2018, mais de 50 mil casos de invalidez

Apesar de registrar uma pequena queda em relação ao ano passado, os números que refletem a violência trânsito brasileiro ainda impressionam, assustam. Só nos três primeiros meses de 2018, o Seguro DPVAT registrou o pagamento de 50.469 indenizações por invalidez permanente, além de outras 4.578 por morte e 11.154 por despesas médicas… apenas para acidentes relacionados a motocicletas.

Só de janeiro a março de 2018, DPVAT registrou mais de 50 mil indenizações por invalidez permanente e 4,5 mil por morte para motociclistas...

Só de janeiro a março de 2018, DPVAT registrou mais de 50 mil indenizações por invalidez permanente e 4,5 mil por morte para motociclistas…

A cada 10 indenizações por acidentes de trânsito no Brasil, sete (e meia) são pagas para sinistros envolvendo motos. Ou seja, das 87.508 indenizações a vítimas no primeiro trimestre de 2018, 76% têm relação com motociclistas. O número total de recursos pagos (87 mil) mostra uma redução de 11% em relação ao mesmo período do ano passado, já as indenizações por morte (9.196) e invalidez permanente (62.781) apresentaram queda de 2% e 15%, respectivamente, ante 2017. O reembolso de despesas médicas cresceu 6% o mesmo período.

Mais de 4 mil morreram e 50 mil ficaram inválidos, diz DPVATdpvat-moto-2

Os números também traçam um perfil claro dos envolvidos. Em maioria, homens jovens. Segundo a Seguradora Líder, que administra o DPVAT, 70% das vítimas por morte e invalidez em acidentes de moto eram os próprios condutores (contra 12% de caronas e 18% de pedestres) e, em caso de mortes, 88% eram homens – o maior índice por sexto entre todas as categorias. A maior parte dos casos (45%) dos acidentes ocorreu entre 13h e 19h59 e vitimando pessoas com idades entre 18 a 34 anos (50% em casos de morte e 53% nas ocorrências de invalidez permanente).

Embora sua frota seja apenas a terceira maior do país (17% dos veículos), a região Nordeste lidera o número de indenizações pagas pelo Seguro DPVAT. No primeiro trimestre de 2018, ela registrou 27.345 casos, correspondendo a 31% do total. A região é impactada, principalmente, pelos acidentes com motocicletas, que representam 64% dos casos nos estados nordestinos. Já a região Sudeste, que concentra 49% da frota nacional de veículos do país, teve a maior incidência dos acidentes com vítimas fatais (34% do total de 9.196). Na divisão geral, a região Nordeste deteve 37% dos acidentes de trânsito; a Sudeste, 25%, a Sul, 15%; a Norte, 12%; e a Centro-Oeste, 11%. Confira os dados completos da pesquisa aqui.

A Seguradora Líder divulga os dados de indenizações pagas todos os meses, a fim de fazer com que eles “se tornem insumos para a construção de políticas públicas que contribuam para que o trânsito brasileiro se torne menos violento”. Segundo a própria companhia, ela tem o “compromisso de contribuir na formulação de ações para prevenção de acidentes e educação no trânsito”. Infelizmente, atos de imprudência (como excesso de velocidade ou falar ao telefone enquanto dirige), além de inúmeras outras formas de ferir o Código de Trânsito Brasileiro (veja estatísticas aqui), ainda são fatores que exponenciam o risco ao qual todos os envolvidos no trânsito estão expostos.

Separador_motos



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.