Invalidez

DPVAT registra queda de 15% nas indenizações pagas

Os dados divulgados hoje (22/2) pela Seguradora Líder-DPVAT mostram uma redução de 15% nas indenizações pagas às vítimas de acidentes de trânsito no Brasil em 2015. Foram pagas 652.349 indenizações referentes a reembolso de despesas hospitalares, invalidez permanente e morte, um número 15% inferior a 2014, o que corresponde ao valor de R$ 3,381 bilhões.

Redução das indenizações mostra evolução, mas ainda longe de um cenário menos violento

Redução das indenizações mostra evolução, mas ainda longe de um cenário menos violento

A maior queda registrada foi na cobertura de morte (19%), seguida de reembolso de despesas hospitalares (18%) e invalidez permanente (13%). Ricardo Xavier, presidente da Seguradora Líder-DPVAT, aponta que esta queda é reflexo direto da fiscalização mais efetiva. “A Lei Seca,  a conscientização sobre o uso de equipamentos de segurança no trânsito além dos veículos melhor equipados com Freios ABS e Airbag são os maiores responsáveis por este avanço”, enfatizou Xavier.

Quadro de tragédia para motociclistas; regiões Sudeste e Nordeste lideram a macabra estatística

Quadro de tragédia para motociclistas; regiões Sudeste e Nordeste lideram a macabra estatística

Apesar da queda, o volume de feridos, inválidos e mortos todos os dias nas ruas do País ainda é muito elevado. “A educação do cidadão para um trânsito mais seguros ainda é nosso ponto fraco e o investimento deve seguir sendo prioridade”, afirma Xavier. Os dados apresentados por Xavier mostram ainda um panorama dramático, sobretudo quando se fala de motocicletas. As indenizações pagas por acidentes com motocicletas correspondem a 76% (497.009). Nenhuma menção foi feita no relatório apresentado por Xavier quanto à redução da carga tributária sobre EPIs para motociclistas como uma medida correta para aumentar a segurança e reduzir a alta taxa de invalidez dos motociclistas acidentados.

Distribuição do dinheiro do DPVAT: transparência

Distribuição do dinheiro do DPVAT: transparência

O levantamento da Seguradora Líder-DPVAT revela ainda que 74% das vítimas de trânsito indenizadas em 2015 são homens e que a faixa etária que concentra o maior número de indenizações continua sendo de pessoas com idade entre 18 e 34 anos, o que correspondendo a 51% dos sinistros pagos no último ano. A região Nordeste, que concentra 16,92% da frota nacional de veículos, recebeu 33% (213.726) das indenizações pagas no ano passado, enquanto que a região Sudeste, que tem 49,21% da frota, respondeu por 29% (192.724) das indenizações.

A arrecadação total do Seguro DPVAT, pago pelos proprietários de veículos automotores, somou R$ 8.654 bi no ano passado. Desse total, a lei determina que 50% vai direto para União, via transferência bancária automática no ato do pagamento da apólice do seguro, que destina 45% para o Sistema Único de Saúde (SUS) e 5% para o DENATRAN. O restante fica para operação do Seguro DPVAT (R$ 4,326 bilhões), sendo R$ 3,381 bilhões gastos com despesas de pagamento de indenizações.



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.