Foto: Tite

Duas Rodas… Duas Visões

Foto: Tite

Foto: Tite

Trail com T mai£sculo ‚ aproximar-se do gado ou de uma tropa de burros e diminuir a marcha, parar talvez ou mesmo desligar a moto.

 cumprimentar o boiadeiro e procurar fazer sons familiares ao gado. Com t min£sculo ‚ acelerar, tirar uma fina da vaca e buzinar intensamente.

Trail com T mai£sculo ‚ colocar um silencioso adequado na moto de cross, ‚ oferecer ao velho na porta da venda um dedo de prosa.  ser capaz de parar a moto para ver passar a galinha e seus pintinhos… ou de oferecer …s crian‡as uma volta pela rua principal na sua garupa com as duas rodas no chÆo.  Trail com t min£sculo chegar nas pequenas localidades e acelerar a moto fortemente, de preferˆncia com a descarga aberta.  atravessar toda a rua principal de wheelie e assustar todo mundo, principalmente os velhos, essas pessoas que nunca viram uma moto andar numa roda s¢.

O treieiro min£sculo ‚ um “desbravador”. NÆo possui fronteiras, abre as cercas e passa por qualquer terreno, mesmo hortas e jardins. J  o treieiro mai£sculo tamb‚m ‚ um Desbravador, com D mai£sculo. Descobre os recantos mais lindos que nunca estÆo numa linha reta. Acompanha, isto sim, as linhas, as dobras e as curvas que a natureza e o homem do campo criaram.

Trail com T mai£sculo ‚ chegar no alto de uma montanha, parar e olhar ao seu redor o horizonte.  aperceber-se de sua insignificƒncia.  entender que, no seio da natureza, do campo, vocˆ ‚ muito mais um corpo estranho.  entender que ‚ preciso carinho para nÆo ofender aquele ambiente.  respeitar e respeitar-se.
(Cr“nica publicada na revista “Motoshow”, outubro de 1983.)

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++
Logo depois de enviar uma mensagem com o t¡tulo “Seja um Piloto Consciente”, recebi o texto acima, acompanhado da mensagem abaixo. Confesso que me emocionou, al‚m de tocar meu cora‡Æo e mente. NÆo poderia deixar de repassar. Espero que com vocˆ tenha o mesmo efeito.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++
Caro Izaias,
Ap¢s ler seu e-mail “seja um piloto consciente” resolvi te enviar (em anexo), cr“nica escrita pelo treieiro Ayres Mascarenhas publicada em outubro de 1983 na entÆo revista Motoshow (esta revista nÆo existe mais: Roberto Agreste e Quinho Caldas sa¡ram da Motoshow e fundaram a Editora Mestra e lan‡aram a “Revista da Moto!” no in¡cio dos anos 90).

O Ayres foi um dos maiores incentivadores do off-road nacional. Passados mais de 20 anos, seu texto continua v lido e atual e vai de encontro com o que vocˆ busca quanto a preserva‡Æo do nosso tÆo valioso esporte.
Abra‡o, J.Luiz Terwak