2-09 1199 Superleggera

Ducati 1199 Superleggera 2014

A Ducati apresentou nesta semana a exclusivíssima 1199 Superleggera, uma superesportiva que combina materiais como titânio, magnésio e fibra de carbono na sua construção e estabelece a expressiva marca de 0,775 kg/cv – a moto desenvolve mais de 200 cv e pesa apenas 155 kg .

1199 Superleggera: R$280.000,00 por uma moto exclusivíssima

1199 Superleggera: R$280.000,00 por uma moto exclusivíssima

A Superleggera segue os passos das versões exclusivas que a Ducati apresentou no passado, como a Desmosedici RR. Baseada na 1199 Panigale ‘R’, a Superleggera traz chassi de magnésio, rodas de magnésio forjado Marchesini e um subquadro traseiro com carroceria de fibra de carbono. Complementam este conjunto o escapamento integral de titânio com bocal do coletor em aço inoxidável e boa parte dos parafusos e porcas em titânio.

A melhor relação peso-potência para uma moto produzida em série: 0,7 kg/cv

A melhor relação peso-potência para uma moto produzida em série: 0,7 kg/cv

Outras melhorias incluem as suspensões dianteira e traseira Öhlins FL916 (D) Öhlins TTX36 (T) com mola de titânio. Os freios são Brembo M50 derivado das pistas e a transmissão final foi atualizada com uma coroa traseira de liga leve Ergal e corrente de transmissão 520, específica do Mundial de Superbikes.

Apenas 500 unidades serão produzidas

Apenas 500 unidades serão produzidas

O motor denominado pela Ducati de “Superquadro”, tem bielas, válvulas de admissão e válvulas de escape de titânio e pela primeira vez em uma moto Ducati de série vem com pistões especiais de dois anéis com saias curtas, permitindo redução de massa e atrito. A câmara de combustão segue especificações da Superbike com uma nova coroa de pistão que aumenta a taxa de compressão. Todas estas características, além de reduzir peso tornam esta nova Ducati um objeto de desejo exclusivo para os fãs da fábrica Borgo Panigale da Ducati em Bolonha (Itália).

Motor "superquadro" faz referência à letra "L", que representa dois lados de um quadrado

Motor "superquadro" faz referência à letra "L", que representa dois lados de um quadrado

A relação peso-potência da Superleggera pode ainda ser melhorada com o kit de corrida, somente para as pistas. O kit, que aumenta a potência em 5 cv e reduz o peso em mais de 2,5 kg, consiste de um sistema de escape de competição em titânio da Akrapovič incluindo silenciador e coletor em configuração 2-em-1, bolha alta de competição, uma capa de proteção especial, cavalete dianteiro e traseiro, capas usinadas das capas dos retrovisores e kits de remoção do suporte da placa e apoio lateral.

Só materiais nobres e mais leves utilizados na construção da Superleggera

Só materiais nobres e mais leves utilizados na construção da Superleggera

Nesta moto a Ducati não esqueceu da eletrônica. Está presente na Superleggera um novo sistema para gerenciar “wheelie” (Ducati Wheelie Control – DWC), combinado com o Controle de Tração Ducati (Ducati Traction Control – DTC) e Controle de Freio Motor (Engine Brake Control – EBC). O sistema Ducati Data Analysis+ (DAA+) adiciona um sensor e canal de software para registrar e exibir o ângulo de inclinação da motocicleta. Este conjunto de eletrônica é completado por um sistema derivado da competição com botões de controle montados no guidão que permitem ajustes rápidos, na pista, do nível pré-selecionado do DTS, DWS e EBC.

Veja as principais características da Ducati 1199 Superleggera

Chassi

  • Monocoque de magnésio
  • Rodas de Magnésio
  • Subquadro traseiro de fibra de carbono
  • Suspensão dianteira Öhlins FL916
  • Suspensão traseira Öhlins TTX36 com mola de titânio
  • Balança traseira monobraço  com 4 ajustes no pivô
  • Cilindro mestre dianteiro Brembo MCS 19-21
  • Carroceria de fibra de carbono
  • Número individual inscrito no painel

Motor

  • Superquadro: 2 cilindros em “L”, 4 válvulas de titânio por cilindro, Desmodrômico, refrigerado à líquido
  • Pistões específicos do Mundial de Superbikes
  • Virabrequim leve com insertos de balanceamento em tungstênio
  • Bielas de titânio
  • Sistema de escapamento integral em titânio

Sistemas Eletrônicos

  • Controle de Tração Ducati com recalibração automática total do pneu (DTC)
  • Ducati Wheelie Control (DWC)
  • Botões exclusivos no guidão para ajuste na pista do DTC, DWC  ou EBC
  • Ducati Data Analyser+ com sensor de inclinação (DDA+)
  • Suspensão Eletrônica Ducati (DES)
  • Ducati Quick Shifter (DQS)
  • Controle de Freio Motor (EBC)
  • Modos de Pilotagem
  • Ride-by-Wire
  • Iluminação total Full LED
  • Instrumentação Full TFT
  • Baterias de íon-lítio

Confira outros modelos Ducati e o que se fala no fórum exclusivo da marca.