Duelos marcam categorias de base na final do Brasileiro

Eduardo Ferreira e Rodrigo Rodrigues, da 85cc, disputam o t¡tulo nacional de motocross em Curitiba; C‚sar Zamboni e Everaldo Rodrigues querem o primeiro lugar da 65cc

Curitiba (PR) – Uma nova gera‡Æo de pilotos promete esquentar a briga do Campeonato Brasileiro de Motocross, cuja £ltima e decisiva etapa ser  realizada neste final de semana em Curitiba (PR). Marcadas pelo equil¡brio do in¡cio ao fim, as categorias de base irÆo proporcionar duelos emocionantes ao p£blico que comparecer no Marumbi Expocenter. Na 65cc, porta de entrada da competi‡Æo nacional, o mato-grossense C‚sar Zamboni e o goiano Everaldo Rodrigues seguem na briga pelo t¡tulo. J  na 85cc, a disputa ser  entre os paulistas Eduardo Ferreira de Lima e Rodrigo Rodrigues. Os ingressos custam 10 reais para estudantes, pessoas acima de 60 anos ou para quem levar um quilo de alimento nÆo perec¡vel. Menores de 12 anos acompanhados dos pais ou respons veis nÆo pagam.

A categoria 85cc in clui competidores de 11 a 14 anos. A lideran‡a est  com Eduardo, que somou 134 pontos – apenas sete a mais que Rodrigo. “Tenho boas expectativas. Treinei bastante e vou atr s da vit¢ria”, avisou Eduardo, destacando as principais dificuldades nas corridas. “O calor e a poeira dificultam bastante, al‚m dos advers rios da categoria, que estÆo andando muito bem.” Por isso, na opiniÆo dele, ‚ fundamental colocar pressÆo logo no in¡cio. “Quero fazer uma boa largada para abrir vantagem no come‡o da bateria e poder ficar mais tranqilo”, concluiu o piloto. Nesta classe, sÆo permitidas motos de 70cc a 85cc 2 tempos ou de 75cc a 125cc 4 Tempos.

A 65cc ‚ formada por crian‡as de 7 a 12 anos (motos 65cc 2 tempos). Zamboni ocupa a primeira posi‡Æo com 110 pontos, mas est  sendo acompanhado de muito perto por Everaldo (105). “Vou para o tudo ou nada”, avisou o goiano, que quer manter a tranqilidade. “Eu fico um pouco nervoso, mas preciso me concentrar para conseguir o t¡tulo. Treinei bastante para isso e vou fazer o m ximo para ganhar”, continuou Everaldo. No ano passado, ele liderou o Brasileiro at‚ a sexta etapa. Por‚m, quebrou a perna e nÆo p“de continuar. “Estou a¡ de novo”, concluiu o garoto, com bom humor.

Na MX2, tamb‚m haver  decisÆo na pista. O paranaense Leandro Nunes da Silva est  na lideran‡a com 146 pontos, 19 a mais que o rival Marcello Ferreira de Lima “Ratinho”, de SÆo Paulo. Dois pilotos j  garantiram os t¡tulos da temporada de forma antecipada: JoÆo Paulino “Marronzinho”, na MX1, e Milton Becker “Chumbinho”, na MX3.

Esta ser  a primeira vez na temporada que uma capital recebe o Brasileiro de Motocross. A competi‡Æo teve in¡cio em Indaiatuba (SP) e passou por Carlos Barbosa (RS), Canelinha (SC), Cachoeiro d e Itapemirim (ES), Cianorte (PR), Santa Luzia (MG) e Coxim (MS).

Dia 4/11 – Treinos Livres
MX3 – das 9h30 …s 9h55
85cc – das 10h05 …s 10h25
65cc – das 10h35 …s 10h55
MX2 – das 11h05 …s 11h30
MX1 – das 11h40 …s 12h05

Treinos Cronometrados – MX3 – das13h20 …s 13h50
85cc – das 14h …s 14h20
65cc – das 14h30 …s 14h50
MX2 – das 15h …s 15h30
MX1 – das 15h40 …s 16h10

Dia 5/11 – Treinos de largada / Warm Up
MX3 – das 9h …s 9h13
85cc – das 9h20 …s 9h33
65cc – das 9h40 …s 9h53
MX2 – das 10h …s 10h13
MX1 – das 10h20 …s 10h33

Baterias – MX3 – 11h30 (30 minutos mais duas voltas)
65cc – 12h20 (15 minutos mais duas voltas)
85cc – 13h (20 minutos mais duas voltas)
MX2 – 13h50 (30 minutos mais duas voltas)
MX1 – 14h40 (30 minutos mais duas voltas)